Tudo o que você precisa saber sobre a vitamina K

A vitamina K corresponde ao grupo de vitaminas lipofílicas e hidrofóbicas. Elas são divididas em três formatos: k1, k2 e k3. O primeiro é encontrado em vegetais, sendo que as principais fontes são os óleos vegetais e as hortaliças. Já o k2 é produzido pela própria flora intestinal, enquanto que o k3 é produzido em laboratórios e bastante utilizado para a elaboração de suplementos alimentares. Bastante conhecida, pois é de extrema importância para o organismo, a vitamina K ajuda na coagulação sanguínea e ainda auxilia na saúde dos ossos.

vitamina K frutas

Quais são os benefícios da vitamina K?

Atualmente já existem diversos estudos que comprovam os diferentes benefícios que a vitamina K traz ao organismo. Veja abaixo:

  • Coagulação sanguínea: a vitamina K auxilia as proteínas a transformarem-se nas substâncias que atuam de forma a contribuir para a coagulação do sangue. Dessa forma, a vitamina torna-se essencial nos processos de coagulação sanguínea, o que contribui para o controle de possíveis hemorragias e para uma melhor cicatrização de ferimentos.vitamina k recém nascido
  • Saúde dos ossos: tal como a vitamina B, a vitamina K é essencial também para a saúde dos ossos, pois ela
    ajuda na fixação de cálcio neles. É importante ressaltar que o cálcio é de extrema importância para o organismo, visto que é de sua responsabilidade, tanto a construção quanto a manutenção da estrutura dos ossos e dos dentes.
  • Saúde dos bebês: em virtude da sua capacidade de coagulação, a vitamina K pode ajudar na melhoria da
    saúde de bebês prematuros, que nasceram antes do tempo. Essas crianças têm mais risco de vir a sofrer uma hemorragia espontânea. Dessa forma, a vitamina K auxilia a prevenir esse tipo de problema. No entanto os estudos sobre isso ainda estão sendo realizados para confirmar se todos os bebês recém-nascidos podem receber esse tipo de suplementação.

Além disso, há pesquisas que demonstram ainda que a vitamina contribui também para a saúde dos vasos sanguíneos – que precisam de elasticidade e complacência para aceitar a pressão sanguínea sem que exista o risco de rompimentos durante o processo. Os estudos têm mostrado que ela colabora na melhoraria da elasticidade dos vasos e alguns mostram também que a sua ausência no organismo pode levar ao surgimento de problemas nesses locais. Com isso, a vitamina poderia ajudar a prevenir doenças como a aterosclerose – doença cardíaca coronária, responsável pelo estreitamento dos vasos sanguíneos menores que fazem o fornecimento de sangue e oxigênio para o coração.

Quais são os problemas causados em virtude da deficiência da vitamina K?

vitamina k hemorragiaSão raros os casos de deficiência de vitamina K no organismo, visto que ela está presente em muitas fontes de alimentos, tais como os vegetais e também é produzida pelo próprio corpo, mas, mesmo assim, eles ainda existem. Nos casos de ausência de vitamina K no organismo os principais problemas que surgem estão relacionados à coagulação sanguínea, como hemorragia, a perda da saúde dos ossos, como calcificação da cartilagem e má formação e depósito de sais de cálcio na parede das artérias. As pessoas com o maior risco de ter deficiência de vitamina K no corpo são aquelas que passaram pela cirurgia bariátrica – redução de estômago e/ou que ingerem medicamentos que acabam por dificultar a absorção de gordura pelo organismo.

Quais são as principais fontes de vitamina K?

A vitamina k, no formato k1, pode ser encontrada em uma série diversa de alimentos, especialmente nos vegetais, como a acelga, agrião, alface, aspargo, brócolis, cenoura, couve-de-bruxelas, couve-flor, espinafre, nabo, pepino, repolho e rúcula, além de outros vegetais que tenham coloração verde. Outros alimentos ricos em vitamina K são frutas, como o abacate, açaí, ameixa seca, amora, banana, figo, fruto do conde, kiwi, limão e uva. Há também especiarias que são capazes de fornecer a vitamina ao organismo, tais como, aipo, coentro, manjericão, manjerona, orégano, salsa,  sálvia e o tomilho. Além desses, a vitamina também é encontrada no azeite de oliva, bem como nos ovos e no fígados bovino e de frango.

Existe uma quantidade recomendada de consumo?

O indicado de consumo no dia a dia de vitamina K para os adultos corresponde a até 25 mg. Já para mulheres, especialmente as que estão amamentando, o consumo deve ser menor, algo em torno de 10 mg por dia. Enquanto para crianças, o indicado é um micrograma por cada quilo de peso dela.

Há algum risco se ocorrer o consumo em excesso da vitamina k?

O consumo excessivo de vitamina K raramente acontece em virtude de uma alimentação exagerada dos alimentos que a possuem, isso ocorre normalmente devido ao uso de suplementação alimentar sem a correta orientação de um especialista, seja um médico ou nutricionista. Nesses casos, é preciso ficar atendo, pois a coagulação sanguínea pode vir a ser estimulada de forma excessiva e há o risco do surgimento de uma trombose – formação de coágulos sanguíneos nas veias. Além disso, ela também pode acabar interferindo nos efeitos dos remédios que são anticoagulantes e pode também interagir com outros remédios que são anticonvulsivos.

Para que a vitamina K seja bem aproveitada pelo organismo e contribua para a saúde óssea, para a fixação do cálcio e para a coagulação sanguínea, bem como para a cicatrização e controle de hemorragias, ela deve ser ingerida em quantidades corretas. Portanto as suplementações que têm como base a vitamina K devem ser consumidas apenas sob a supervisão e orientação de um bom nutricionista ou médico.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (13 votes, average: 4,69 out of 5)
Loading...