Tumor no cérebro pode causar epilepsia? Descubra Aqui

A epilepsia é uma alteração no funcionamento do cérebro, sendo temporária, desencadeando uma crise epilética. Ou seja, as descargas cerebrais anormais acabam causando as crises.

Uma das causas para esse problema é o tumor no cérebro, assim como a hipoglicemia, as alterações psiquiátricas, as lesões no cérebro, as infecções e muitas outras doenças. Por isso, entenda melhor o que é a epilepsia e veja suas principais causas:

O que é epilepsia?

É considerada uma doença cerebral, que pode ser causada por fatores genéticos, anormalidades anatômicas ou patológicos. As crises, geralmente, assustam as pessoas que estão próximas, no entanto, é preciso saber como socorrer uma pessoa durante a crise epiléptica, para evitar que ela se machuque.

epilepsia é um sintoma do tumor cerebral

A epilepsia é classifica em 4 tipos:

  1. Epilepsia idiopática

Tem causa genética, sem anormalidades anatômicas ou patológicas.

  1. Epilepsia sintomática

Está associada a anormalidadesanatômicas ou patológicas. Aqui, encaixam-se as desordens congênitas desenvolvidas, como as alterações cerebrais.

  1. Epilepsia provocada

É causada por fatores externos e ambientais, como uma pancada na cabeça.

  1. Epilepsia criptogênica

Nesse grupo encontram-se as pessoas com crises epiléticas sem causa aparente. O número de casos diminuiu consideravelmente nos últimos anos, mas ainda pode acontecer.

Tumor no cérebro

tumor pode causar epilepsia?

A epilepsia é um sintoma do tumor cerebral. No entanto, nem todos pacientes com tumor passam pelas crises epiléticas. Em casos de tumores malignos, as crises são mais frequentes em adultos com mais de 50 anos. Já em crianças e jovens, elas são o único sintoma e indicam um tumor benigno.

A localização do tumor interfere nas crises. Se ele estiver localizado próximo à região responsável pelo controle motor, é comum que as crises tenham movimentos mais intensos, sendo que o tratamento é feito com cirurgia.

Lesões cerebrais

As lesões cerebrais após um traumatismo craniano também podem acarretar na epilepsia, já que esta é uma situação na qual as descargas cerebrais acontecem de forma anormal. O mesmo acontece após uma forte batida na cabeça.

O AVC, ou Acidente Vascular Cerebral, também pode desencadear uma crise epiléptica. O paciente que tem um AVC isquêmico ou hemorrágicoacaba passando por uma forte hemorragia no cérebro. Essa interfere na forma que se neurônios se comunicam entre si.

Pancadas na cabeça geram pequenas lesões no cérebro. Essas também interferem na forma como os neurônios atuam, causando descargas anormais e, por fim, a epilepsia.

Doenças neurológicas

As doenças neurológicas são grandes responsáveis por desencadearem a epilepsia, afinal, acabam alterando a forma como o cérebro processa as informações enviadas e recebidas pelos neurônicos.

São várias doenças que podem causar, principalmente as que interferem diretamente no sistema nervoso, como paralisia cerebral, tumores cerebrais e malformações no cérebro.

Fatores externos e psicológicos

Não são apenas doenças que podem causar ataques epiléticos. Fatores ambientes e alterações psicológicas também são gatilhos. É comum pessoas que vivem com uma alta carga de estresse desenvolverem crises isoladas. A forma para tratar esse problema inclui solucionar o fator desencadeador e aliviar o estresse e a pressão.

Outra causa que gera as crises é a hipoglicemia. A baixa quantidade de açúcar no sangue provoca uma crise. Nestes casos, o controle da taxa glicêmica é o suficiente para resolver o problema. Alterações na dieta, como deficiência de uma determinada substância, ou os defeitos nas reações químicas do próprio organismo também são fatores.

Excesso de álcool e drogas são outros causadores externos da epilepsia. Mas, há, ainda, outras causas, como as infecções cerebrais, sendo as mais comuns:

  • Meningites;
  • Encefalites;
  • Parasitoses.

O que fazer durante uma crise de epilepsia?

tumor associado à epilepsia

Independe do motivo da crise, os primeiros socorros são os mesmos. O que irá variar é o tratamento. Neste caso, será necessária uma avaliação do neurologista, para investigar a causa do ataque. Dessa forma, tratar o problema inicial é a forma de curar a epilepsia.

Para socorrer uma pessoa em crise, a primeira coisa a se fazer é manter a calma.O afetado deverá ser colocada em um local seguro, isso porque é comum que ele se bata, o que pode causar ferimentos. Proteja a cabeça, colocando um travesseiro ou algo macioembaixo da cabeça. Retire os objetos que podem causar ferimentos, como óculos ou outros acessórios. Se necessário, desaperte a gravata, a roupa, o cinto e outras partes da roupa.

Algumas crises epilépticas geram convulsões, por isso não é recomendando colocar nada na boca da pessoa. Evite restringir seus movimentos, pois isso é um acontecimento involuntário.

É comum a crise durar cerca de 5 minutos, se passar disso, chame uma ambulância imediatamente. Ao final do ocorrido, coloque a pessoa de lado, para que ela não aspire as secreções. Se não acordar em poucos minutos, chame a assistência médica.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply