Tomar Rivotril Engorda ou Emagrece?

Não é possível dizer se o Rivotril engorda ou emagrece, as reações do medicamento varia de acordo com o metabolismo e organismo da pessoa.

Rivotril é um nome popular dado ao Clonazepam, que é um dos principais tranquilizantes vendidos no mundo. Usado para o tratamento de transtornos de humor e ansiedade, síndromes psicológicas e crises epiléticas.

Rivotril

O medicamento atua após 30 minutos da sua ingestão, durando em torno de 6 a 12 horas, pode ser encontrado em diversas dosagens, como, em gotas de 2,0 mg, comprimidos sublinguais de 0,25 mg, indicados para o momento da crise e o comprimido comum de 2,0 mg.

Engordar ou emagrecer é uma das reações que podem ser ocasionadas pela administração do remédio, já que a principal função é controlar a ansiedade, ele pode aumentar o apetite, fazendo com que a pessoa ganhe peso, mas também pode ressaltar reações como náuseas, vômitos, diarreia e falta de animo, fazendo com que o paciente perca peso.

As reações e ganho ou perda de peso, podem variar de acordo com o metabolismo. Diversas pessoas apresentaram casos em que o comprimido fez com que houvesse uma perda de apetite, emagrecendo e muitas vezes prejudicando a saúde nutricional da pessoa. Do mesmo modo, outros pacientes sentem que a fome aumenta até o fim do efeito do remédio. Por isso, procure sempre um acompanhamento médico.

Além disso, o Rivotril é considerado um medicamento tarja preta, que pode apresentar sérios níveis de vicio. Vale lembrar que, o peso está quase sempre ligado aos sintomas de depressão e ansiedade, afetando primordialmente o apetite e ânimo.

Entre esses efeitos colaterais, o Clonazepam apresenta ainda sintomas como irritabilidade, depressão, palpitações, perda de cabelo, ataques de pânico e infecções urinárias.

Pontos Positivos

– É ideal para diminuir os sintomas de ansiedade;

– Atua como tranquilizante para pessoas que sofrem de insônia;

– O medicamento também é indicado para pessoas que sofrem da síndrome das pernas inquietas.

Pontos Negativos

– O uso prolongado pode transformas o paciente em um viciado, sendo dependente da medicação para se sentir bem;

– O medicamento perde o efeito ou corta o efeito quando administrado com outros medicamentos controlados.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply