Teste de triagem pré-natal – Tudo o que você precisa saber

O teste pré-natal é um conjunto de exames feitos posteriormente ao nascimento do bebê para saber se a criança e a mãe estão dentro da normalidade. Para cada trimestre de gestação existem tipos de exames laboratoriais para ser analisados pelo médico obstetra que irá fazer o acompanhamento completo da gravidez.

O que é e para que serve a triagem pré-natal?

Em outras palavras, fazer o pré-natal significa se prevenir e prevenir o seu bebê, evitando que ele passe por complicações antes e depois do nascimento.

Os exames pré-natal não tem uma data certa para acontecer, mas precisam ser solicitados para o médico e de acordo com as etapas de desenvolvimento do bebê.

Quais são os tipos de complicações que podem vir a acontecer?

Aborto instantâneo, parto prematuro são apenas dois dos problemas que podem ocorrer, sem contar as doenças que podem ser detectadas. Confira a lista completa de doenças que podem ser detectadas com os exames de triagem pré-natal:

  • Toxoplasmose
  • Rubéola
  • Doenças de Inclusão Citomegálica
  • Sífilis
  • Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids)
  • Vírus Linfotrópico Humano
  • Doença de Chagas
  • Hepatitie B e C
  • Hipotireiodismo
  • Anemia Falciforme
  • Hemoglobinopatias
  • Doenças infecciosas

A detecção destas doenças é feita por etapas de acordo com o desenvolvimento do bebê. No caso do  HIV, Sífilis e Hepatite B são algumas das doenças que costumam ser passadas de mãe para filho nesse período. Caso o exame dê positivo durante toda a gestação será necessário tomar alguns cuidados e medidas preventivas para que a doença não se espalhe por meio do sangue para o filho.

Não é à toa que os médicos costumam dizer que a primeira prova de amor que uma mãe pode dar ao seu filho é passar por todos os testes de triagem.

Primeira consulta Pré- Natal. Quando fazer?

A primeira consulta pré-natal deve ser feita já no momento em que a mulher descobrir que está grávida. Não é preciso ter muitas semanas de gestação para fazer o exame pré-natal.

Quais são os exames solicitados para a triagem pré-natal?

Antes de passar a lista dos exames, é bom lembrar que esses são os mais comuns, o que significa que você pode ter que fazer mais exames, no entanto, quase nunca serão menos do que esses nove.

Hemograma completo

Você descobre que está grávida e marca uma consulta para conversar com o seu médico. Depois dessa conversa, ele te passará a agenda do pré-natal e o hemograma será o primeiro exame solicitado.

Lembrando que ele pode ser requerido mais de uma vez, existem médicos, por exemplo, que solicitam a cada trimestre.

Para que serve o exame?

Para avaliar, no sangue, todos os compostos ali presentes. Depois de avaliado o nível de série branca, vermelha e de plaquetas (apenas alguns dos vários compostos), o médico consegue dizer se você está, por exemplo, sofrendo de anemia.

Outra avaliação que é feita por meio do hemograma é o nível do seu sistema imunológico. Esse diagnóstico ocorre pela quantidade de glóbulos brancos (série branca) no sangue.

Glicemia

Assim como o hemograma, o exame de glicemia é solicitado na primeira bateria de exames e não volta a ser pedido, ou melhor, volta a ser solicitado como curva glicêmica que é pedida no quinto mês.

Para que serve o exame?

Ele verifica o índice de glicose em jejum e dirá se esse índice está normal. Estando acima do normal, o médico pode identificar uma possível diabetes gestacional e tomar as devidas atitudes para tratar esse tipo de diabetes.

Estar abaixo do normal significa ser a causa de tontura, desmaio, sudorese e taquicardia. Por esses motivos é identificada com maior facilidade.

Observação importante: A preparação para o exame deve ser com um jejum de, no mínimo, 8 horas.

Sistema ABO e fator Rh

Requerido logo na primeira consulta, o exame sistema ABO e fator Rh do teste de triagem pré-natal não precisa ser repetido.

Para que serve o exame?

Identificar o tipo de sangue da mãe é importante para que, se houver necessidade de transfusão, o médico já saiba qual o sangue é necessário.

Identificar o fator Rh é ainda mais importante, pois, em determinado momento da gestação, o sangue do bebê e o da mãe se tocam e, se o fator Rh dela é positivo e o dele é negativo, uma série de anticorpos-Rh são criadas e elas vão destruir as hemácias do próximo bebê que ela tiver.

Fazer a triagem pré-natal também significa se prevenir contra possíveis complicações na próxima gestação.

Sorologia para VDRL e HIV

Esse exame é muito importante e por isso é solicitado logo na primeira bateria de testes de triagem do pré-natal, pois, se der positivo, o tratamento precisa ser iniciado o mais rápido possível.

Para que serve esse exame?

A sorologia para VDRL identifica se a mãe possui a bactéria da sífilis e o segundo identifica se ela é soropositiva para o HIV.

Em qualquer uma das situações, como já dito, o tratamento precisa ser iniciado o mais rápido possível, principalmente no primeiro caso, para que a bactéria não seja transmitida para o filho.

Quais são os riscos que essas doenças podem trazer para o feto?

Bem, a sífilis pode trazer complicações para o coração e para o sistema nervoso enquanto o HIV prejudicará o sistema imunológico.

Exame de reação para toxoplasmose e rubéola

Feito na primeira bateria e repetido no terceiro trimestre, o exame tem como objetivo identificar se a mãe já teve algum contato com essas doenças e medir a quanto tempo esse contato ocorreu.

A rubéola pode fazer com que a criança tenha cegueira, surdez e/ou complicações neurológicas.

Já a toxoplasmose pode fazer com que o feto tenha má-formação e pode atacar os tecidos que estão sendo formados.

Exame de urina

É solicitado na primeira bateria e pode ser repetido a cada trimestre.

Para que serve esse exame?

O objetivo principal é identificar se a mamãe está com infecção urinária (até as que não demonstram sintomas).

Esse exame pode parecer bobo, mas se a infecção urinária passar para os rins, pode causar um parto prematuro e oferecer risco de saúde para a grávida.

Ultrassonografia

O exame mais conhecido do pré-natal e que pode ou não ser feito em todas as consultas.

Há necessidade? Não. No entanto, há 4 ocasiões que não podem faltar.

  • No início do pré-natal para saber a idade do feto, se está no local certo e quantos bebês há ali.
  • Entre a 11º semana e a 14º semana para saber como está o desenvolvimento do bebê e como está indo a formação.
  • Entre a 20º e a 24º semana para verificar o desenvolvimento do bebê novamente.
  • Na 32º semana para dizer se está tudo bem com o bebê e para ver se ele está na posição correta para a hora do parto.

Exame de fezes

É realizada apenas uma vez, no início da gestação.

Para que serve?

Para verificar se a mamãe está com alguma verminose e, caso positivo, começar o tratamento, pois esse verme pode piorar o quadro de anemia.

Sorologia para hepatite B e C, e para citomegalovírus

Normalmente é feito no primeiro e no terceiro semestre, porém, se o médico achar necessário, de acordo com o seu histórico, pode solicitar mais.

O Citomegalovírus pode provocar más-formações, porém é uma doença muito rara.

Já a hepatite B e hepatite C podem ser passadas para a criança.

 

Quando fazer cada exame pré-natal?

Os exames de triagem pré-natal são feitos por etapas, divididas em duas fases. Na primeira é feita a coleta de gotas de sangue da veia do braço ou diretamente do dedo. Aqui será identificado em papel filtro 15 exames nos quais se incluem as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs).

Na segunda fase a coleta é feita a partir da 26ª semana de gestação. Nesta fase são detectados doenças como Sífilis e  Síndrome da Imunodeficiência.

Apesar de não se considerar triagem pré-natal, também são solicitados outros tipos de exames durante a gravidez como os tradicionais ultrassons  no qual será possível fazer o teste do pezinho, descobrir o sexo do bebê ou conferir se a criança não tem doenças genéticas. Lembre-se que existe alguns testes que são feitos somente pós-nascimento como é o caso do teste do pezinho ou do coração.

Como se cuidar?

O exame de triagem pré-natal pode ser feito em qualquer unidade de saúde do estado e com acompanhamento agendado mensalmente.  Durante a gravidez permanecer a cuidar com a data dos exames e manter uma rotina de vida saudável é o suficiente pra garantir um bom desenvolvimento ao bebê e também manutenção da saúde da mãe.

 

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Leave a Reply