Sopro no coração: o que é, sintomas, cuidados e mais.

O sopro no coração é uma doença na qual os batimentos cardíacos não seguem uma frequência, podendo ser um som fraco demais ou até muito alto. Essa oscilação pode ser auscultada por um estetoscópio, em uma consulta de rotina, sendo que o problema pode surgir no nascimento ou ao longo da vida de uma pessoa.

Muitos bebês nascem com sinais de sopro, no entanto é algo muito comum, logo após o nascimento. Com o passar das horas e dos dias, a frequência se estabiliza. Em muitos casos, o sopro pode ser inocente ou indicar outra doença cardíaca subjacente. Vamos aos detalhes desse problema?

O que é o sopro no coração

Sopro no coração: o que é, sintomas, cuidados e mais.

O sopro no coração é uma doença cardíaca, contudo não é grave. É muito comum o paciente com essa doença viver sua vida normalmente – crianças podem brincar, divertir-se e crescer com o sopro sem problemas.

Porém, a causa precisa ser estudada, pois, dependendo do motivo, poderá afetar a qualidade de vida e até causar distúrbios mais graves.

Causas

O sopro pode ser um sintoma de uma série de doenças cardíacas mais graves, como:

  • Problemas de comunicação entre as câmaras do coração;
  • Estreitamento das valvas;
  • Insuficiência das valvas;
  • Endocardite;
  • Pressão arterial elevada.

Algumas condições médicas também podem acarretar no sopro do coração, como Síndrome Carcinoide (ligada ao câncer do intestino), artrite reumatóide, lúpus e histórico familiar com doenças e/ou defeitos do coração.

O sopro no coração inocente pode ser momentâneo ou causado por algum outro fator exterior. Geralmente, acontece quando o sangue flui mais rapidamente pelo coração, ocorrendo em determinadas situações, como fases de crescimento acelerado (adolescência, por exemplo), febre, gestação, hormônio tireoidiano em excesso ou, até mesmo, anemia.

Durante a gravidez, a mãe pode sofrer com algumas doenças como a rubéola, neste caso, ela poderá apresentar o sopro no coração. Se a gestante fizer uso de medicamentos e/ou entorpecentes na gravidez, a criança poderá nascer com o problema.

Nos recém-nascidos, o sopro pode ser oriundo de cardiopatia congênita, ou seja, defeitos estruturais no coração, podendo ser um buraco nas paredes entre as câmaras cardíacas ou qualquer outra anormalidade na válvula.

Principais sintomas

É, basicamente, uma doença silenciosa, principalmente em se tratando do sopro inocente. Em casos mais graves, em que o sopro pode ser um sintoma de outro defeito cardíaco, poderá apresentar falta de ar, palpitações, inchaços pelo corpo e, até mesmo, a ficar com a boca e/ou os dedos arroxeados. O paciente também poderá sofrer com tosse crônica, fígado inchado, falta de apetite e com as veias do pescoço aumentadas.

Ao sentir quaisquer um desses sintomas, procure um médico, para uma avaliação detalhada. Se o profissional auscultar o sopro durante o exame clínico, poderá pedir outros exames, como Raio-X de tórax, eletrocardiograma, ecocardiograma e cateterismo cardíaco.

Por esse exames, será possível identificar a verdadeira causa do sopro, essencial para o tratamento.

Tratamento

Sopro no coração: o que é, sintomas, cuidados e mais.

O tratamento irá depender dos resultados dos exames. Como o sopro pode indicar outras condições cardíacas, será preciso tratar a origem do distúrbio. Um cardiologista deverá ser consultado, a fim de indicar o medicamento e os cuidados necessários.

Entre os medicamentos mais comuns estão:

  • Anticoagulantes;
  • Digoxina, para auxiliar nos batimentos;
  • Betabloqueadores, que diminuem os batimentos;
  • Inibidores de ECA;
  • Diuréticos, que eliminam os fluídos do corpo;
  • Estatinas, para diminuir o colesterol.

Em alguns casos, recomenda-se a cirurgia cardíaca ou o próprio cateterismo. A cirurgia de coração aberto pode ser realizada para fechar algum buraco ou ainda fixar ou substituir uma das válvulas.

O cateterismo é um procedimento que avalia a situação cardíaca do paciente e acaba ajudando a “limpar” as veias. O procedimento consiste na inserção de um cateter em uma artéria do braço até o coração, ou da virilha até o coração, sendo injetado um contraste.

Prevenção

Em muitos dos casos, o surgimento do sopro no coração é normal, o que significa que não há como prevenir. Não há, também, prevenção nos casos mais graves, já que o problema pode ser causado por infecções ou doenças congênitas.

No entanto, você pode cuidar do seu coração, para evitar doenças mais graves. Isso inclui a visita periódica ao médico, o consumo de alimentos saudáveis, a pratica de exercícios e o controle da pressão arterial e do colesterol.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply