Sintomas da Labirintite – faça seu diagnóstico e saiba como tratar

Estar caminhando e de repente ver o mundo girar. A labirintite é uma doença que afeta milhões de brasileiros, é causada por uma infecção na audição, o que acaba comprometendo as estruturas do ouvido. Quer saber mais? Então leia este artigo até o final.

A labirintite, conhecida também como otite interna, começa devido a uma infecção que acaba atingindo a nossa audição. Como o nosso ouvido é responsável pela audição e o equilíbrio, quem sofre de labirintite costuma sentir enjoo, perda do equilíbrio, gerando assim um grande mal-estar.

A labirintite tem causas variadas e na realidade é uma doença que afeta o labirinto, órgão que comanda todo o nosso equilíbrio. Por isso qualquer ação que atinja nosso labirinto é conhecida por labirintite.

Sintomas da Labirintite

Sintomas

Conhecer os sintomas da labirintite é essencial até mesmo para que o paciente possa se proteger e saber recorrer, buscando ajuda e cuidando, assim para que situações mais graves não aconteçam.

Para se ter uma ideia do quanto a doença é comum, estima-se que cerca de 33% dos brasileiros sofram de labirintite. A doença pode ser ocasionada por mais de 300 fatores, sendo a questão da alimentação ruim a principal delas, assim como doenças metabólicas, como o diabetes.

É importante prestar atenção, pois o labirinto envia mensagens desalinhadas ao cérebro sobre a posição da cabeça no espaço e em seguida ocorre a perda do equilíbrio. A pessoa pode começar a sentir enjoos e até desmaiar em alguns casos.

  • Dificuldade em focar os olhos por causa de movimentos oculares involuntários;
  • A perda de audição em um dos ouvidos;
  • Náuseas e vômitos;
  • Tontura;
  • Enjoos;
  • Perda de equilíbrio;
  • Zumbido nos ouvidos;
  • Atordoamento;
  • Sensação de cabeça leve;
  • Impressão de queda;
  • Instabilidade.

Causas

Alimentação incorreta e estresse são alguns dos fatores que podem desencadear a labirintite, por mais incrível que parece, e muitos não sabem desse indício, é que o chocolate é um grande inimigo.

É ele que pode ajudar também a desencadear a doença, mas também alimentos, como refrigerantes, chás escuros, café e bebida alcoólica. Exatamente por isso é essencial prestar atenção nos alimentos que ingerimos para não desencadear uma crise, principalmente para quem já foi diagnosticado com a doença.

É preciso ter atenção também ao consumo de sal e açúcar, pois são alimentos que podem prejudicar as pessoas que sofrem de doenças do labirinto.

Existe uma faixa etária que pode sofrer da doença?

A doença é mais comum em pessoas que já passaram dos 40 a 50 anos, devido às mudanças e alterações metabólicas. De acordo um uma pesquisa realizada pela Unifesp, a doença tem como principal sintoma a vertigem, sendo que isso é a sétima queixa entre as mulheres e a quarta entre os homens.

É essencial que todos façam exames e consultas regulares com o médico para poder controlar esse tipo de doença, principalmente para quem já passou dos 40 anos.

Como identificar a doença?

Se você tem sofrido de alguns dos sintomas que destacamos acima, fique atento e procure um médico para poder fazer o diagnóstico. Após uma avaliação física o especialista deverá solicitar exames capazes de diagnosticar a doença.

Principalmente se o paciente já chegar ao consultório com os sintomas clássicos. Nesse caso, será solicitado tomografia computadorizada, ressonância magnética e testes vestibulares.

Tratamento

Apesar de ser algo bastante incômodo, muitas pessoas depois de diagnosticado a doença conseguem controlar e ter uma vida normal. Basicamente o médico irá receitar remédios capazes de controlar os sintomas, como é o caso e medicamentos antivertiginosos para o tratamentos das tonturas e desequilíbrio.

Caso a labirintite seja causada por uma infecção bacteriana ou viral, poderão ser receitados também antibióticos e outros medicamentos.

Quem cuida e trata da labirintite é o médico otorrinolaringologista, é essencial que os medicamentos sejam indicados pelo seu especialista. Jamais faça automedicação se desconfiar de labirintite.

Geralmente, os remédios utilizados para o tratamento são: anti-histamínicos, sedativos, corticóides, anti inflamatórios e remédios para vômitos.

Prevenção

Para prevenir a labirintite, e até mesmo o surgimento de outras doenças, é essencial ter um estilo de vida mais saudável, aliando alimentação regrada com a prática de atividades físicas.

É claro que de vez em quando não faz mal algum se permitir alguns deslizes na alimentação, mas no geral é essencial que você coma de três em três horas, beba bastante água e evite os alimentos industrializados.

Fique sempre atento à sua saúde e procure um médico se desconfiar que esteja com a labirintite.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (26 votes, average: 4,58 out of 5)
Loading...