Sintomas da Dengue – Conheça os Sinais da Doença

A dengue é uma doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. No Brasil existem anualmente mais de 150 mil casos e em épocas de verão esse número pode aumentar consideravelmente. O maior problema é que os primeiros sintomas da dengue podem ser facilmente confundidos com uma gripe intensa e frequentemente são negligenciados com remédios que só pioram as condições da infecção.

Conhecer e estar atento aos sintomas é importante para identificar a infecção logo no início e evitar que possa chegar a estágios mais graves da doença, como a morte e desenvolvimento de sequelas. Confira aqui quando os sinais indicam a possibilidade de diagnóstico positivo para que se procure o mais rápido possível a unidade de saúde mais próxima.

Os principais sintomas de dengue

Os principais sintomas de dengue são os seguintes:sintomas-da-dengue-1

  • Febre alta;
  • Dor de cabeça;
  • Dor atrás dos olhos;
  • Dor quando se movimenta os olhos;
  • Perda do paladar e apetite;
  • Náuseas e vômitos;
  • Tontura;
  • Cansaço extremo;
  • Machas na pele;
  • Erupções avermelhadas semelhante a sarampo principalmente no tórax e membros superiores;
  • Dores nos ossos e articulações;
  • Fortes dores abdominais;
  • Pele pálida, fria e úmida;
  • Sangramento pelo nariz, boca e gengiva;
  • Sonolência;
  • Agitação seguida de confusão mental;
  • Sede excessiva;
  • Dores musculares;
  • Boca seca;
  • Pulso rápido e fraco;
  • Dificuldade respiratória;
  • Perda de consciência;
  • Mal estar constante.

Os primeiros sinais da dengue e os mais clássicos são: manchas vermelhas, dores de cabeça, vômitos e a febre alta. Entre as crianças confusão mental e cansaço extremo é muito comum. Como o Aedes aegypti é transmissor de diferentes doenças virais, pode ser que se confunda os sintomas, como por exemplo do chikunguya e a febre amarela.

Alguns sintomas diferentes podem acontecer no caso de dengue hemorrágica. Esta se estabelece quando a pessoa infectada pelo vírus desenvolve alterações na coagulação sanguínea, o que pode causar morte rapidamente se não diagnosticada logo.

Nesse caso, os sintomas iniciais são iguais ao da dengue clássica, mas com o terceiro a quarto dia de infecção é possível causar sangramento pela boca, gengiva e nariz, além de hemorragias internas. A dengue hemorrágica é mais comum nas pessoas que já foram acometidas pelo vírus anteriormente.

Vale ressaltar que esses sintomas de dengue são parecidos com os sintomas de várias outras doenças, como por exemplo, a gripe. Mais uma vez, o discernimento só pode ser feito mediante consulta médica, apenas o diagnóstico médico pode dar a certeza sobre a condição do paciente.

Em caso de manifestação de qualquer um dos sintomas acima (principalmente em época de calor) deve-se consultar a unidade de saúde mais próxima para esclarecer a situação. Quanto mais rápido for o tratamento melhor são as chances de cura.

Quando começam os sintomas?

sintomas-da-dengueO vírus da dengue pode levar entre 3 a 15 dias para sair do seu período de incubação. Isso significa dizer que dentro desse espaço de tempo a doença pode começar a se manifestar.

Na maioria dos casos, os sintomas de dengue começam de maneira leve ou moderada. Ao longo dos dias ou semanas, em alguns casos, esses sintomas costumam piorar.

A dengue é considerada uma doença grave e deve ser obrigatoriamente tratada com a supervisão médica. É importante que em caso de suspeita da doença marcar uma consulta médica o quanto antes.

As complicações da doença

sintomas-da-dengue-2A dengue pode ser uma doença fatal. Apesar dessa possibilidade são poucos os casos que chegam a tamanha gravidade.

Os casos de maior gravidade costumam acontecer quando a pessoa é infectada pelo vírus causador da doença pela segunda ou terceira vez.

Nesses casos, os sintomas de dengue costumam ser mais intensos e logo nos primeiros dias é possível que o paciente sinta tonturas e quedas bruscas da pressão arterial.

No caso de tonturas e pressão arterial mais baixa junto dos outros sintomas, existe a suspeita de dengue hemorrágica – que é reconhecidamente a maior complicação da dengue comum.

Mais uma vez, é ressaltada a importância de uma consulta médica logo nos primeiros dias dos sintomas, principalmente se o paciente sente os indícios em épocas de proliferação do mosquito.

Outra complicação que é possível em casos mais graves é a possibilidade do paciente ter o que se chama de síndrome do choque de dengue. Essa condição médica é apresentada quando o paciente infectado pela dengue tem queda significativa da sua pressão arterial, podendo causar a morte ou sequelas duradouras.

sintomas-da-dengue-3

Além dessa queda arterial é possível que o paciente apresente palidez, complicações cardiorrespiratórias, complicações neurológicas, perda da consciência, hemorragia digestiva e derrame.

É importante comentar que existem casos de dengue em que a pessoa apresenta tontura e pressão baixa como sintomas – nem sempre esses casos levam a dengue hemorrágica.

Como a dengue é transmitida?

A transmissão da dengue acontece somente por meio da picada do mosquito fêmea do Aedes aegypti. A fêmea é o único transmissor da doença, pois consome o sangue de humanos e animais para alimentar os ovos. Quando o inseto suga o sangue de alguém que apresente um dos quatro sorotipos do vírus, ele irá transmitir a doença para outra pessoa suscetível (que nunca tenha entrado em contato com o sorotipo de vírus que aquele mosquito carrega).

Aqueles que são infectados, por sua vez, não são capazes de transmitir o vírus para outras pessoas.

Na prática, o mosquito não é o causador da doença e sim aquele que faz com que ela se dissemine. O mesmo inseto ainda é o transmissor da febre amarela, zica e chikunguya. Essas doenças podem ter sintomas parecidos com o da dengue, mas cada uma tem especificidades que facilitam o diagnóstico.

A transmissão do vírus já chegou a ser considerada epidemia no país e uma situação de emergência pública em anos passados, principalmente nas regiões em que a umidade e calor fazem parte da fauna e flora local, é o que acontece com estados como o Rio de Janeiro.

Ao contrário do que se imagina, a dengue não é uma doença exclusiva do Brasil, é uma doença que existe em várias regiões do mundo, como a América Latina, Ásia e principalmente a Índia, onde se encontram os maiores casos da doença.

Qual o tratamento para os sintomas da dengue?

O tratamento deve ser necessariamente ministrado por um médico, pois alguns medicamentos não podem ser utilizados quando uma pessoa se encontra com suspeita da dengue.

Em suma, qualquer remédio que promova uma ação anticoagulante é restrito, principalmente porque esses medicamentos podem aumentar a chance de hemorragia no caso da doença.

Alguns anti-inflamatórios e alguns outros medicamentos também não são indicados para tratamento da doença. Mas lembre-se que nunca deve realizar a automedicação em caso de sinais da dengue. Lembre-se do alerta das propagandas televisivas: “o Ministério da Saúde adverte que a maioria dos medicamentos não são contraindicados em caso de suspeita de dengue”.

sintomas-da-dengue-4

Essas recomendações informam que qualquer pessoa ao apresentar os sintomas de dengue deve procurar um médico o quanto antes para iniciar o tratamento adequado.

Lembre-se que quanto maior for o tempo para o diagnóstico, maiores serão as chances de complicação e intensificação dos sintomas.

De forma geral, o tratamento é dado com analgésicos que visam reduzir os sintomas, o paracetamol e dipirona são largamente utilizados.

Em casos graves é necessário que a pessoa fique internado, o paciente costuma ficar no soro e recebe a maioria dos medicamentos de maneira intravenosa.

Como é o diagnóstico da doença?

Uma vez que uma pessoa apresente os sintomas da dengue o diagnóstico é feito através de uma consulta médica. Nela, o médico irá inicialmente observar o paciente com um exame físico.

No exame físico são procurados por sinais como: pressão baixa, olhos vermelhos, pulsação fraca e rápida, pressão baixa, fígado aumentado e erupção na pele. Em alguns casos, a tontura e a fraqueza também são observadas durante esse exame.

Em situações que o diagnóstico do exame físico não é conclusivo, serão pedidos exames de sangue para complementação do processo de descoberta da doença.

sintomas-da-dengue-5

Fatores de risco

Pessoas com diabetes, problemas cardíacos, renais ou qualquer outro problema crônico de saúde podem ter complicações com mais facilidade. Todas essas doenças são consideradas fatores de risco, portanto, é necessário que o paciente procure atendimento médico o quanto antes, caso o paciente apresente algum dos sintomas da dengue.

Como prevenir a dengue?

A única maneira de prevenir a doença é se precavendo da proliferação do mosquito. Por essa razão é importantíssimo que você siga as diretrizes de segurança que o Estado divulga.

O maior fator de risco de proliferação do mosquito é na água parada, o melhor modo de combater o mosquito é procurando e eliminando a água dos recipientes encontrados.

sintomas-da-dengue-7

São feitas extensas campanhas contra o mosquito, a prefeitura disponibiliza agentes que realizam visitas domiciliares em várias regiões dos municípios. Nessas visitas os agentes fazem os procedimentos necessários para encontrar e tratar quaisquer casos de risco da proliferação do inseto.

Se você conhece alguém que está apresentando sinais da dengue procure orientação médica!

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (213 votes, average: 4,68 out of 5)
Loading...