Síndrome das Pernas Inquietas – O que é, Sintomas e Tratamento

A síndrome das pernas inquietas (SPI) pode não ser muito comum, mas é mais recorrente entre as pessoas do que se imagina. Ao longo do texto, vamos explicar exatamente o que provoca esse vontade incontrolável, no paciente, de mexer as pernas, em busca de conforto. A princípio, pode não parecer um problema muito sério, mas quem sofre da síndrome das pernas inquietas reduz consideravelmente a qualidade de vida e o bem-estar.

Para entender mais sobre, leia o texto na íntegra. Veja quais as causas, quais os sintomas, como ela acontece e os possíveis tratamentos existentes.

O que é Síndrome da Pernas Inquietas?

síndrome das pernas inquietas-1016-1400x800-3

A síndrome das pernas inquietas é uma síndrome de origem neurológica, que leva à vontade impulsiva e incontrolável de mover as pernas sem parar. A pessoa move as pernas involuntariamente, não tendo muito controle sobre seus membros.

Os pacientes relatam mexer os membros inferiores para aliviar sensações de coceira, queimação ou formigamento. Essas ocorrem enquanto a pessoa dorme, no período noturno – o que afeta diretamente na qualidade do sono, provocando a insônia. [Já falamos sobre as causas da insônia, aqui.]

Muitas vezes, a doença pode vir acompanhada de movimentos ocasionados por outro problema, o Membro Periódicos de Pernas (MPP), que faz com que a pessoa acorde por pequenos intervalos – o que podemos chamar de micro despertar -, sem perceber. São, pelo menos, 5 movimentos de perna por hora. No entanto, apenas 20% dos pacientes não possuem os dois problemas, somente a síndrome das pernas inquietas.

Sintomas

O paciente pode começar a sentir que tem o problema caso apresente alguns dos sintomas listados, abaixo:

  • Necessidade de movimentar as pernas quando deitado ou quando sentado com elas retas;
  • Vontade de mexer as pernas aliviada quando o paciente as controla durante a pratica de algum tipo de atividade, como caminhar, andar, alongar-se, etc.;
  • Inevitabilidade em mexer as pernas durante a noite;
  • Chutes e movimentos com as pernas durante a noite toda.

Causas

pernas inquietas

Os sintomas podem começar na infância e evoluir com o passar do tempo. Geralmente, os pacientes costumam ser diagnosticados em torno dos 50 ou 60 anos de idade, quando a síndrome se encontra em um estágio mais avançado.

Essa é uma doença de etiologia idiopática, ou seja, com causa desconhecida. Porém, estudos mostram que é mais comum em certas famílias, o que indica que pode haver causa genética.

Algumas doenças e determinados fatores externos podem agravar os sintomas da síndrome, como medicações bloqueadoras de cálcio, remédios para náusea e gripe, antidepressivos, antialérgicos, entre outros. Por isso, leia sempre a bula e informe ao seu médico, caso tenha ou acredite ter a doença.

Há quem acredite que o problema esteja relacionado aos níveis de dopamina no cérebro, responsáveis por enviar mensagens ao corpo de controle dos músculos. Condições como gravidez, Parkinson, alcoolismo, tabagismo, diabetes, uremia, artrite reumatoide, doenças renais, obesidade, anemia e baixos níveis de ferro também podem ser agravantes da condição.

Tratamento

síndrome das pernas inquietas

Não há uma cura específica quando se trata de casos mais graves, porém o tratamento existe. É preciso ir ao clínico geral e depois ao neurologista. Normalmente, a síndrome das pernas inquietas deve ser tratada pela causa subjacente. Ao cuidar daquilo que a provoca, os sintomas desaparecem.

Quando o tratamento é para a síndrome das pernas inquietas em si, utiliza-se dopaminérgicos, como Ropinirol, ou antiepiléticos, como a Gabapentina. Massagens na região e banhos de água quente também são ótimos coadjuvantes do problema.

Além de tudo, deve-se evitar cafés, chás específicos e chocolates e realizar exercícios físicos durante o dia, para melhorar a qualidade de vida e diminuir os sintomas. Também, caso haja a deficiência de alguma vitamina, como ferro, deve ser feita a reposição. Em casos isolados, recomenda-se o Clonazepam, vendido comercialmente como Rivotril.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply