Prednisona – Indicações, Como Usar e Cuidados

A prednisona é um medicamento anti-inflamatório, antialérgico e antirreumático que serve para o tratamento de reumatismo, alergias, doenças dermatológicas, tumores, entre outras indicações. O remédio pode ser encontrado nas principais redes de farmácias em 5 mg ou 20 mg.

Ele pode causar algumas contraindicações, por isso, não é indicado em crianças, em pacientes que tenham alguma doença crônica e muito mais. Leia mais aqui.

Para que serve

A prednisona é responsável pelo tratamento de diversas doenças que respondam aos corticosteroides. As doenças que fazem parte das indicações de uso são:

  • Distúrbios do colágeno,
  • Doenças alérgicas,
  • Doenças dermatológicas (de pele),
  • Doenças endócrinas (das glândulas),
  • Doenças hematológicas (do sangue),
  • Doenças osteomusculares (dos músculos e ossos),
  • Doenças oftálmicas (dos olhos),
  • Doenças respiratórias,
  • Tumores.

A ação e efeito da prednisona não são descritos, afinal, cada doença e até mesmo a resposta do organismo do paciente são diferentes. No entanto se sabe que a tríplice combatente desse medicamento é o suficiente ao tratamento de doenças que causam inflamações, problemas nas articulações ou processos alérgicos.

Ele acaba com risco de infecções, tem efeito anti inflamatório, isso pela ação dos corticosteroides deste medicamento que é usado em casos específicos do que pode estar afetando o corpo humano, ele é um tratamento corticosteroides em menor dose.

Contraindicações

O medicamento é contraindicado em pessoas que possuam hipersensibilidade – alergia – a prednisona ou qualquer outro componente da fórmula, ou ainda de outros corticosteroides. O remédio também não deve ser utilizado por qualquer pessoa que tenha infecções sistêmicas por fungos ou histórico relevante de infecções fúngicas.

Ainda mais quando estão sob tratamento, o médico poderá restringir ele em casos de diabetes mellitus, quando há doses elevadas no corpo, quando há outros princípios ativos e instabilidade emocional, por isso não é recomendado o seu uso sem indicação médica.

O tratamento de prednisona em gestantes, mulheres em período de amamentação ou mesmo em idade fértil deve ser avaliado por um médico para que este possa pesar os benefícios e os riscos que tanto a mulher como o feto, ou o bebê recém-nascido correm. Se você se enquadra em um desses casos não tome a substância sem conhecimento do seu médico, pois os estudos realizados são insuficientes para trazerem com clareza os efeitos colaterais ao bebê.

É comprovado que a prednisona pode ser passada ao bebê através do leite materno, porém sem saber os riscos potenciais ao bebê. Por tanto lactantes devem ter cautela ao administrar o medicamento e serem orientadas por um médico-cirurgião ou obstetra.

Prednisona 2Pessoas que estão realizando o tratamento intensivo com prednisona devem evitar ao máximo o contato com pessoas contaminadas com catapora, sarampo ou  varicela, pois pode trazer prejuízos para quem usa o medicamento. Caso você entre em contato com alguém nessas condições procure atendimento rápido, principalmente no caso de crianças.

Pacientes diagnosticados com tuberculose não devem realizar o tratamento com prednisona, pois foram relatados casos de agravamento da doença para o estágio de tuberculose fulminante. A substância só deve ser tomada nesses casos sob acompanhamento e indicações médicas. Se você está em dúvida sobre o diagnóstico dessa doença, agende uma consulta com urgência.

Posologia – Como tomar

Normalmente, a dose inicial de tratamento em adultos é entre 5 mg a 60 mg diárias – que também depende da doença.Cada dosagem varia de acordo com a doença especificada, gravidade dela e também da resposta ao próprio medicamento.

O comprimido deve ser ingerido pela manhã com a ajuda de um pouco de líquido. Ele pode ser administrado antes ou após as refeições, sem prejuízo de eficácia.

Pessoas que sofram de transtorno de ansiedade ou estresse devem conversar com seu médico antes de iniciar o tratamento, pois para esses pacientes a dosagem de prednisona poderá ser maior para não prejudicar os efeitos dos medicamento.

Pacientes em tratamento não devem interromper o uso da substância da noite para o dia e sim gradativamente e sob o acompanhamento, especialmente em pessoas que sofrem de estresse frequente ou transtorno de ansiedade generalizada.

Prednisona para crianças

Para crianças a dose inicial pediátrica varia entre 0,14 mg/kg a 2 mg/kg de peso, diariamente. Também através da doença que está sendo tratada a dosagem pode ser de 4 mg a 60 mg diárias, calculando-se pelo metro quadrado de superfície corporal.

Crianças que precisam realizar o tratamento prolongado com essa substâncias, podem ter o crescimento afetado ou inibir a produção de corticosteroide. Pacientes que precisam tomar a prednisona por muito tempo devem ser monitoradas por um médico-cirurgião.Prednisona 1

Efeitos Colaterais

Os efeitos colaterais da prednisona abordam diversas alterações. O médico deverá ser informado se ocorrer algo indesejado. Estas reações são:

  • Alterações hidroeletrolíticas,
  • Alterações na pele,
  • Alterações nas glândulas,
  • Alterações no estômago e intestino,
  • Alterações no metabolismo,
  • Alterações no sistema nervoso,
  • Alterações nos olhos,
  • Alterações nos ossos e músculos,
  • Alterações psiquiátricas.

É possível notar que os efeitos colaterais do medicamento estão associados justamente com os locais de tratamento do remédio. Um detalhe é que a prednisona engorda conforme a dosagem orientada a ser ingerida, o que deve ser um fator de cautela para os pacientes diabéticos.

Acontece que ao utilizar grandes quantidades desse medicamento pacientes diabéticos  podem sofrer de tontura, aumento da glicose no sangue, maior necessidade de ingestão de insulina, aumento da pressão arterial e dores de cabeça (cefaleia). Pessoas que sofrem com glaucoma, hipertensão arterial ou úlcera péptica ativa também podem ser afetados por esses efeitos colaterais durante o tratamento intensivo.

Em caso de reações adversas muito intensas relate ao seu médico.

Fique atento aos princípios da doença em questão, a sua perda de potássio, como há o glaucoma risco, como acontece a arterial retenção de sal, redução no número de espermatozoides e muito mais.

Preço da Prednisona

O preço da prednisona varia por causa dos diferentes laboratórios e da quantidade da caixa. De forma geral, o preço permanece entre R$ 11,00 a R$ 16,00. O medicamento pode ser encontrado em embalagens com comprimidos de 5 mg ou de 20 mg do laboratório Medley, o mesmo é valido para os fármacos da NeoQuímica.

Em caso de dúvidas consulte a bula oficial publicada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e consulte o seu médico ou a opinião de um farmacêutico.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (332 votes, average: 4,64 out of 5)
Loading...

10 Comments

  1. Maritza
    • webgocontent
  2. Viviane
    • webgocontent
  3. Andson Fernandes
    • webgocontent
  4. Darlison Teixeira
  5. evaldo
  6. Maria
  7. Raniere

Leave a Reply