Parto Humanizado – O que é? Como é Feito? Quais os Riscos e Benefícios?

Hoje em dia, tem-se ouvido falar muito sobre o parto humanizado – e não é por menos. As mamães estão sempre preocupadas com sua saúde e mais ainda com a da criança que está por vir, tentando escolher a melhor opção na gravidez. O nascimento do bebê é um dos pontos mais marcantes da gestação, por isso da preocupação com o melhor método de colocar a criança no mundo.

O parto humanizado é uma maneira de aproximar mãe e filho, tornando o procedimento muito mais natural e fugindo das convencionais cirurgias em hospitais, anestesias e internações médica.

Hoje, vamos explicar como funciona o parto humanizado, o que é, como ele é feito e quais as vantagens e os riscos dele, quando comparado com a cesariana – já falamos sobre a cesariana aqui. 

parto humanizado o que é

O que é Parto Humanizado?

O mais importante é entender que o parto humanizado não é um produto pronto. Ele é uma adaptação de cada mulher que pode ou não ter água, que varia a posição e que permite que os acompanhantes desejados estejam por perto nesse momento tão importante. O parto humanizado tenta aproximar a mulher do parto, considerado um momento natural, e que faz parte da humanidade e natureza.

A medicina tem disseminado o seu papel em ajudar diversas mães a colocar seus filhos no mundo de forma rápida, com menos dore, até mesmo, mais segurança, em alguns casos. Porém, existe uma contradição que acredita que o parto hospitalizado, com cirurgia e anestesias não tem sido o melhor para a saúde física e mental das mães e de seus bebês.

Um olhar através da cultura e emoção vê benefícios e a importância da mulher e de seu filho vivenciarem o parto de uma maneira mais natural e integral. Mas, é claro que cada uma deve escolher a melhor opção para si, juntamente com a decisão de um profissional da saúde que esteja acompanhando a gravidez.

No parto humanizado, os desejos da mulher são levados muito mais em conta. Como a definição desse momento muda muito de profissional para profissional e de acordo com a opinião de cada um, é possível dizer que até mesmo a cesárea pode ser humanizada.

Como Escolher?

Algumas mulheres ao optarem pela cesariana ficam com remorso e se sentem frustrada ao não escolherem o parto humanizado, mas o contrário também acontece. Por isso, é importante refletir bem durante toda a gravidez para saber qual a melhor escolha para você e para o seu bebê. Não se deixe influenciar pela opinião de amigas e de outras mães.

Esse é um momento só seu e é você quem escolhe se deseja um parto mais natural e humanizado em casa, ou com atendimento médico no hospital. Lembre-se apenas de seguir o que for aconselhado pelo médico e sempre ter um profissional da saúde a quem recorrer em caso de emergência.

Em casos em que o bebê encontra-se mal posicionado ou com o cordão ao redor do pescoço, pode ser necessário fazer uma cesárea, para garantir a vida e saúde da criança. Em geral,o parto humanizado não deve ter riscos, mas se recomendado pelo médico o atendimento no hospital e a cirurgia, respeite a decisão.

parto humanizado

Quem Deve Fazer o Parto Humanizado?

O parto humanizado deve ser realizado por mulheres saudáveis, em que a gravidez não gera riscos nem para a mãe e nem para o bebê. É para mulheres que querem vivenciar o parto por completo e terem essa experiência única de parir. O parto humanizado faz com que a mulher participe de maneira ativa, usando sua força para colocar ao mundo o corpo do bebê, sendo preciso que ela queira isso.

Mesmo mulheres que precisam da cesárea para se certificarem de que tudo ocorra bem durante o parto podem tornar esse ato uma pouco mais natural e humanizado. A luz pode tornar-se um pouco mais natural, você pode trazer um acompanhante para o quarto e, até mesmo, pedir a retirada do pano para ver seu bebê nascer. É tudo uma questão de conversar com obstetra, para decidir o que é possível ser feito.

Se considerar o parto humanizado como aquele que leva em conta os desejos da mulher, independente de ser um parto normal ou cesariana, qualquer mulher pode ter um parto humanizado. Basta conciliar aquilo que quer com aquilo que lhe é seguro!

Parto normal e humanizado são a mesma coisa?

Não! Como dissemos, até a cesárea pode ser mais humanizada. No parto normal, tradicional, a mulher tem uma posição fixa, não sendo possível escolher a maneira que se sente mais confortável. O monitoramento e os exames são constantes. No parto humanizado, tudo ocorre de maneira mais fisiológica. Ele pode acontecer na água, na cama, sentada ou do jeito que a mamãe quiser. O profissional obstetra apenas observa e só interfere em caso de emergência.

No parto normal, ela pode sentir-se insegura e até mesmo violada. Já o humanizado é feito de uma maneira que conforte a mãe. A mulher pode escolher quem irá estar ao seu lado, não precisa de soro e nem medicamentos para controlar as contrações.

Algumas vezes, no parto normal, luz, ruído e excesso de manipulação dos médicos podem atrapalhar a mulher que está parindo.

parto humanizado como funciona

Como Fazer um Parto Humanizado?

É preciso fazer um exame pré-natal e constatar que está tudo bem com a mãe e com seu filho.Além disso, a escolha da maneira que quer dar a luz (na água ou deitada, por exemplo) e a contratação de um profissional, para cuidar do parto caso algo não aconteça como o planejado, devem ser muito bem pensadas. É preciso um obstetra e uma equipe motivadas a fazer o parto humanizado, eles podem ser encontrados em grupos de apoio ou com outras mulheres que já deram à luz dessa maneira.

É preciso realmente querer esse tipo de parto e não escolhê-lo porque está na moda ou por pressão de pessoas que já fizeram. Por isso, converse muito com outras mães a respeito do procedimento e vá em busca da opinião de diversos profissionais. É sempre bom analisar opiniões contraditórias, para entender os dois lados.

Benefícios do Parto Humanizado

Ao escolher esse tipo de procedimento,a mulher pode usufruir de diversos benefícios, conheça os principais:

  • Recuperação muito mais rápida;
  • Não há uso de anestesias, que, mesmo com pequenos risco, podem ser prejudiciais;
  • Não é feito o corte na vagina para facilitar a saída do bebê, chamado de episiotomia;
  • Existe um maior conforto emocional e uma maior ligação com o bebê;
  • Com menos stress e medicações, as complicações com o bebê tendem a diminuir;
  • A amamentação começa já na sala de parto, aumentando vínculo entre mãe e filho;
  • A experiência do parto tende a ser mais positiva;
  • A mulher tende a se restabelecer mais rápido;
  • O bebê nasce de uma forma mais tranquila;
  • A mulher tem uma maior autonomia sobre o momento;
  • As vontades da mãe são respeitadas;
  • A presença do pai diminui os riscos de depressão pós-parto.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply