Para que serve espironolactona? Atuação, cuidados e mais.

A Espironolactona é um medicamento indicado para o tratamento de doenças, como hipertensão essencial, cirrose hepática, edema e ascite da insuficiência cardíaca congestiva, edema idiótico, síndrome nefrótica entre outras. O medicamento funciona como diurético e como anti-hipertensivo, sendo também conhecido como Aldactone.

Conheça posologia, contraindicações e possíveis efeitos colaterais:

Espironolactona: indicações

Para que serve espironolactona? Atuação, cuidados e mais.A espironolactona é indicada para o tratamento e a prevenção de inúmeras doenças, como:

  • Hipertensão essencial – pressão alta sem causa determinada;
  • Distúrbios edematosos, como edema e ascite;
  • Insuficiência cardíaca congestiva;
  • Cirrose hepática;
  • Síndrome nefrótica;
  • Edema idiopático: inchaço sem causa aparente;
  • Hipertensão maligna;
  • Prevenção da hipopotassemia;
  • Prevenção da hipomagnesemia;
  • Hiperaldosteronismo primário.

As principais indicações são para o tratamento de inchaços relacionados a problemas no coração, nos rins ou no fígado, ou para o tratamento de pressão alta e alterações do hormônio aldosterona.

O medicamento só é vendido com receita médica, e pode custar entre R$20 e R$45.

Contraindicações

Como qualquer medicamento, a espironolactona deve ser tomada com indicação médica, pois a automedicação pode causar prejuízos à saúde.

O medicamento é contraindicado para os seguintes pacientes:

  • Gestantes;
  • Lactantes;
  • Alérgicos a qualquer componente da fórmula, especialmente àespironolactona;
  • Pacientes com insuficiência renal aguda;
  • Pacientes com anúria (incapacidade de urinar);
  • Pacientes com excesso de potássio no sangue;
  • Pacientes com doença de Addison (distúrbios nas glândulas adrenais);
  • Pacientes que estejam tomando eplerenona.

Como tomar

É imprescindível seguir as orientações de seu médico e tomar a quantidade adequada, pelo tempo recomendado. Para adultos, a dose indicada varia entre 50mg e 100mg, podendo ser administrada em doses fracionadas ou dose única. Em casos resistentes ou mais graves, é possível aumentar a dose para até 200mg por dia.

O tratamento deve ser realizado por, pelo menos, 2 semanas. Se necessário, a dose posterior pode ser reajustada de acordo com a resposta do paciente ao medicamento.

Não só a dose, mas também o tempo de tratamento pode variar de acordo com o problema que está sendo tratado ou prevenido com a espironolactona.

Efeitos colaterais

Para que serve espironolactona? Atuação, cuidados e mais.

Segundo a bula do medicamento, os pacientes que estão consumindo espironolactona podem apresentar diversos efeitos colaterais, como:

  • Neoplasmas benignos, malignos e não específicos;
  • Neoplasma benigno de mama;
  • Leucopenia;
  • Trombocitopenia;
  • Distúrbios eletrolíticos;
  • Hiperpotassemia;
  • Alterações na libido;
  • Confusão;
  • Tontura;
  • Distúrbios gastrointestinais;
  • Náuseas;
  • Função hepática anormal;
  • Alopecia;
  • Crescimento de cabelo anormal;
  • Urticária;
  • Cãibras nas pernas;
  • Insuficiência renal aguda;
  • Dor nas mamas;
  • Distúrbios menstruais;
  • Mal-estar.

Ainda, a superdosagem do medicamento pode provocar:

  • Náusea;
  • Vômitos;
  • Sonolência;
  • Confusão mental;
  • Erupção cutânea maculopapular;
  • Eritematosa ou diarreia.

A espironolactona também pode causar outros efeitos colaterais, se for utilizada simultaneamente com outros medicamentos. Por isso, é imprescindível conversar com seu médico e informar se está tomando outros remédios. Caso perceba algum efeito colateral anormal ou a superdosagem do medicamento, consulte seu médico.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply