Ômega 3: Para Que Serve Esse Poderoso Suplemento?

Você provavelmente já ouviu falar nos ácidos graxos, nada mais são do que gorduras, se dividem em três tipos distintos: saturadas, monoinsaturadas e poli-insaturadas. Há muitas diferenças entre elas, mas o que se precisa saber hoje é que as poli-insaturadas são compostas por ácidos graxos essenciais, isto é, são óleos que o organismo não produz e por isso precisam ser adquiridos na natureza.

Um exemplo de ácido graxo poli-insaturado é um ômega 3. Saiba tudo sobre esse tipo de gordura, com os seguintes assuntos a serem abordados:

  • Benefícios,
  • Alimentos ricos,
  • Consumo,
  • Suplementação,
  • Contraindicações.

Para Que Serve O Ômega 3?

Antes de conhecermos os benefícios do Ômega 3, deve-se entender que as gorduras têm de fazer parte de nossa alimentação, afinal são formidáveis fontes de energia – sem contar que são responsáveis pelo sabor conferido aos alimentos e possuem funções interessantes na absorção das vitaminas lipossolúveis (vitaminas A, D, E e K) no intestino.

O ômega 3 é composto por três variedades de ácidos graxos: o ácido alfa-linolênico (ALA), o ácido eicosapentaenoico (EPA) e o ácido docosahexaenoico (DHA). Ele pode trazer muitos benefícios para o organismo graças a suas propriedades que foram comprovadas por meio de pesquisas científicas. Saiba quais são:

  • Tem efeito anti-inflamatório, aliviando os sintomas da artrite reumatoide;
  • Ajuda no controle da pressão arterial;
  • Melhora o desempenho cognitivo;
  • Auxilia no fortalecimento do sistema imunológico;
  • Ajuda no tratamento contra a depressão;
  • Auxilia na redução dos níveis de triglicérides e de colesterol no sangue;
  • Proporciona uma melhor saúde cardiovascular;
  • Faz a pele ficar mais saudável;
  • Protege a retina, pois participa do recobrimento dessa parte;
  • Possui efeito antitrombótico, pois regula a atividade das plaquetas sanguíneas, o que protege o organismo contra infartos e AVC, já que evita o surgimento de coágulos no sangue, além de estimular a vasodilatação.

O consumo de Ômega 3 traz vantagens para todas as etapas da vida. Durante a gravidez, por exemplo, esse ácido graxo pode contribuir para o desenvolvimento apropriado do sistema nervoso do feto e ainda regular o sistema imunológico.

Durante a lactação da criança, o ômega 3 pode auxiliar no avanço do desenvolvimento cerebral. Já na época da infância inicia-se a contribuição para a redução dos níveis do colesterol ruim e dos triglicerídeos.

Na terceira idade, o ômega 3 pode causar boas ações na plasticidade cerebral e na regulação dos receptores hormonais, bem como ainda proteger o sistema nervoso central e atuar contra as dores articulares. Veja mais informações no vídeo abaixo:

Alimentos Ricos Em Ômega 3

Existem muitas fontes de ômega 3. Os ácidos graxos estão presentes em peixes de água profunda, especialmente quando se alimentam de pequenos crustáceos e algas. São eles:

  • Arenque;
  • Atum;
  • Bacalhau;
  • Cavalinha;
  • Salmão;
  • Sardinha.

As algas marinhas são boas fontes de ômega 3, juntamente com:

  • Brócolis;
  • Couve-de-Bruxelas;
  • Couve flor;
  • Espinafre;
  • Nabo;
  • Nozes;
  • Semente de chia;
  • Semente de linhaça;
  • Vagem.

Embora grande parte desses ácidos graxos seja encontrada em frutos do mar, muitas pessoas optam pela suplementação de Ômega 3, mesmo com os alimentos disponíveis, principalmente pela diferença de quantidade da substância nos peixes do Brasil quando comparados com os de países nórdicos, sem contar que a maioria dos peixes consumidos são criados em cativeiro e não são fontes de ômega 3.

A suplementação, portanto é um método que pode ser adotado com orientação de um profissional da saúde, como de um nutricionista, em situações que a pessoa não consegue suprir o suficiente por meio da alimentação equilibrada.

Os suplementos de ômega 3 são vendidos em cápsulas de óleo de peixe. Onde encontrar? Em estabelecimentos de produtos naturais, principalmente.

Como Consumir O Ômega 3

A quantidade diária de ômega 3 é contraditória e polêmica.

Pode-se perceber que muitos especialistas orientam porções de até 1 g ao dia, enquanto que a própria Sociedade Americana do Coração orienta até 4 g – apesar de que essa quantidade pode trazer problemas de saúde.

Por isso, para entender corretamente como consumir o ômega 3, cada pessoa deve saber que os valores diários podem ser diferentes dependendo de suas necessidades energéticas, da mesma forma que deve-se levar em conta doenças e alterações fisiológicas individuais.

Ou seja, os valores de ômega 3 podem ser menores dependendo de cada indivíduo. Cabe frisar que pessoas alérgicas a peixes deverão consultar um médico para descobrir a melhor forma de ingerir ômega 3.

Quais São As Contraindicações Do Ômega 3

A suplementação de ômega 3 acaba sendo contraindicada para as pessoas que apresentam doenças ou problemas de coagulação ou que fazem uso de medicamentos anticoagulantes. O ácido graxo, nesses casos, pode deixar o sangue mais fluido e provocar sangramentos.

Quem tem próteses cardíacas também deve evitar os suplementos de ômega 3.

Saiba que tudo em excesso pode causar mais mal do que bem, por isso, cuidado para ingerir o ômega 3 em quantidades corretas e aproveitar todos os benefícios

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (18 votes, average: 4,28 out of 5)
Loading...