Neosaldina: Para que serve? Indicações, contraindicações e efeitos colaterais

A Neosaldina é um medicamento analgésico e antiespasmódico, atuando, também, como relaxante muscular. É muito utilizado para tratar dores de cabeça, resfriados e outras dores gerais pelo corpo, inclusive as cólicas menstruais.

O fármaco foi desenvolvido no ano de 1972 e sua composição baseia-se em cloridrato de isometepteno, dipirona sódica e cafeína. É uma das formas mais comuns para tratar dores generalizadas, estando à venda em qualquer farmácia, em forma de comprimidos e gotas.

Como tomar Neosaldina

Neosaldina: Para que serve? Indicações, contraindicações e efeitos colaterais.Geralmente, a Neosaldina é um medicamento utilizado pela maioria da população sem prescrição médica. A bula do fármaco traz as seguintes recomendações:

Posologia Neosaldina comprimidos:

  • Ingerir de 1 a 2 comprimidos a cada 6 horas. Não é indicado ingerir mais de 8 comprimidos ao dia.

Posologia Neosaldina gotas:

  • Crianças de 1 a 3 anos (8 a 14 gotas) – 4 x ao dia, não  ultrapassando 56 gotas ao dia;
  • Crianças de 4 a 6 anos (15 a 18 gotas) – 4 x ao dia, não  ultrapassando 72 gotas;
  • Crianças de 7 a 9 anos (20 a 27 gotas) – 4 x ao dia, não ultrapassando 108 gotas;
  • Crianças de 10 a 12 anos (29 a 36 gotas) – 4 x ao dia, não ultrapassando 144 gotas;
  • Adolescentes de 13 a 14 anos (38 a 34 gotas) – 4 x ao dia, não ultrapassando 180 gotas;
  • Acima de 15 anos e adultos (30 a 60 gotas) – 4 x ao dia, não ultrapassando 240 gotas.

Em caso de esquecimento na ingestão de alguma dose de Neosaldina, jamais tome dose dupla para compensar a anterior, pois será prejudicial à saúde.

Principais indicações da Neosaldina

O uso da Neosaldina é indicado para aliviar:

  • Dores de cabeça;
  • Dores pelo corpo;
  • Cólicas menstruais;
  • Sintomas de resfriados.

Cuidado com o uso prolongado desse medicamento sem supervisão médica.

Contraindicações da Neosaldina

A Neosaldina está disponível em qualquer farmácia do país, estando nas prateleiras de analgésicos e próximo ao caixa dos estabelecimentos, para facilitar a venda.

É muito difícil uma pessoa não ter em sua caixa de remédios um fármaco como a Neosaldina, entretanto, é preciso  ficar atento ao uso indiscriminado, pois trata-se de um medicamento.

As contraindicações são para os casos de:

  • Mulheres grávidas, que não podem usar medicamentos da classe de analgésicos e antiespasmódicos sem orientação médica;
  • Pessoas que possuem alergia a algum componente da fórmula do Neosaldina;
  • Portadores de pressão alta que sofrem com crises de hipertensão;
  • Bebês abaixo de 1 ano;
  • Crianças de 1 a 12 anos, somente ser for ministrado na versão em gotas;
  • Pessoas que sofrem com discrasias sanguíneas (alterações hematológicas);
  • Portadores de porfiria (distúrbio resultante do acúmulo de substâncias químicas no organismo).

Efeitos colaterais da Neosaldina

Neosaldina: Para que serve? Indicações, contraindicações e efeitos colaterais.

Geralmente, o medicamento não causa efeitos colaterais ou a maioria dos usuários pouco percebem essas reações adversas. Contudo, é possível que ocorra com algumas pessoas, assim como na utilização de qualquer outro medicamento. Confira:

  • Reações alérgicas à qualquer componente da fórmula da Neosalina. Nesse caso, pode acontecer queda da pressão, pequenos sangramentos na pele e nas mucosas, alterações nas células do sangue, taquicardia e nervosismo;
  • Sudorese intensa, coceiras na garganta, náuseas e vermelhidão na pele, que podem surgir durante o uso, mas, geralmente, desaparecem com a redução da dose;
  • Crises de asma em pessoas com mais propensão ao problema;
  • Inflamação nos órgãos, em caso de superdosagem da Neosaldina.

A Neosaldina não pode ser ingerida junto com bebidas alcoólicas e medicamentos que contenham clorpromazina, muito usados em tratamentos psiquiátricos. Além disso, a cafeína contida na Neosaldina pode atrapalhar o efeito sedativo dos ansiolíticos (medicamentos para tratar ansiedade e depressão).

Cuidado com o uso abusivo de analgésicos. O uso constante desses fármacos pode causar problemas renais, aumentar o risco de doença vascular cerebral (AVC) e ainda camuflar doenças mais graves. Os médicos alertam: quando uma dor é muito persistente, é importante investigar as causas e não tomar analgésicos todos os dias. Portanto, busque orientação de um especialista.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply