Lactase – O Que É, Para Que Serve, Funciona, Efeitos, Suplemento

Para quem não sabe, a lactase é uma importante enzima do nosso organismo, responsável pela hidrólise da lactose, ou seja, quebra a lactose encontrada em leite e seus derivados em galactose e glucose. Algumas pessoas apresentam uma deficiência na produção dessa enzima, o que as levam a desenvolver um quadro de intolerância à lactose.

A intolerância à lactose é o nome que se dá à incapacidade parcial ou total que a pessoa tem de digerir o açúcar do leite e seus derivados. Como consequência, apresentam uma maior retenção de líquidos, diarreias e cólicas. A boa notícia para quem tem a intolerância à lactose é que laboratórios já produzem comprimidos de enzima de lactase, isto é, suplementos que repõe a lactase que não é produzida pelo organismo. Nos tópicos abaixo saiba mais sobre a intolerância, o que é a enzima de lactase, quais os seus efeitos e muito mais.

O Que é a Suplementação de Lactase?

Quando a lactase não é produzida em uma quantidade suficiente para poder suprir a necessidades do organismo, assim levando ao quadro de intolerância à lactose, é possível fazer a suplementação dessa enzima. A lactase pode ser encontrada em forma de comprimidos, pastilhas mastigáveis, em pó e também cápsulas, muito fáceis de serem ingeridas.

Essa suplementação não faz com que a pessoa reverta o quadro de intolerância, mas sim com que o organismo consiga digerir o açúcar do leite, de modo a evitar os indesejáveis sintomas.

A Suplementação de Lactase Pode Ser Feita Por Qualquer Pessoa Com Intolerância à Lactose?

É importante ressaltar que as cápsulas, comprimidos ou mesmo o pó de lactase não são remédios, mas sim suplementos nutricionais. Segundo os fabricantes, essa enzima não causa nenhum tipo de efeito colateral e pode ser consumida diariamente por todos os que sofrem de intolerância à lactose. Mas, o recomendado é sempre procurar por uma orientação médica antes de fazer o uso de medicação ou mesmo suplementação.

Quantos Comprimidos de Lactase Podem Ser Consumidos Por Dia?

Como mencionado no tópico acima, o mais recomendado é procurar por um especialista, pois a quantidade de comprimidos de lactase a ser ingerido por dia irá depender muito de pessoa para pessoa.

Isso porque a lactase é uma enzima que está presente no organismo, seja em maior ou menor grau, e o comprimido e/ou cápsula irá suplementar a deficiência no corpo. Em alguns casos, a pessoa irá precisar de mais de três cápsulas da enzima por dia, em outros apenas metade do comprimido.

comprimidos-de-lactase

Onde Encontrar Comprimidos De Enzima de Lactase?

Os comprimidos, cápsulas, pó e pastilhas podem ser encontrados em farmácias e casas de manipulação. Não há necessidade de receita médica para a compra, mas é de extrema importância se consultar com um médico especialista antes do consumo.

› › › É possível viver sem Glúten e sem Lactase e SER FELIZ. Descubra como » Clique Aqui!

Gestantes, lactantes e hipertensos não devem tomar enzimas de lactase, além disso, pacientes alérgicos à lactase podem apresentar quadros de urticária, inchaços na pele, dores do peito, problemas respiratórios e erupções cutâneas.

Bebês Com Intolerância à Lactose Podem Consumir Enzimas de Lactase?

Nenhum dos fabricantes de comprimidos de enzimas de lactase recomendam o uso por bebês. Alguns apenas recomendam para crianças acima de 5 anos de idade. Para os bebês que sofrem com a intolerância à lactose é possível encontrar leite com fórmulas especiais sem lactose que podem ser usados como alternativa.

É possível levar uma vida completamente normal através do uso de comprimidos e enzima de lactase, apenas consulte um médico para mais informações.

O Que é a Intolerância à Lactose?

Como já mencionado acima, a intolerância à lactose é o nome dado para a incapacidade parcial ou total do organismo em digerir o açúcar do leite e seus derivados. Esse problema surge quando o corpo não produz ou produz em quantidade insuficiente as enzimas digestivas chamadas lactase, responsáveis por quebrarem o açúcar do leite.

Quando não ocorre esse quebra, o açúcar do leite chega ao intestino grosso inalterado, se acumulando e sendo fermentado por bactérias que produzem ácido lático e gases. Como consequência, a pessoa apresenta quadros de retenção de líquido, diarreias e cólicas.

Quais os Tipos de Intolerância à Lactose?

Segundo pesquisas, cerca de 70% dos brasileiros apresentam algum grau de intolerância à lactose, podendo ser leve, moderada ou grave. Os tipos de intolerância a lactose são:

  • Deficiência congênita: é um problema genético, ou seja, a pessoa já nasce com essa condição. É a intolerância à lactose mais rara;
  • Deficiência primária: ocorre uma diminuição natural e progressiva na produção de lactase. Geralmente ocorre a partir da adolescência até o fim da vida. É o tipo de intolerância à lactose mais comum;
  • Deficiência secundária: ocorre quando a produção de lactase é afetada por doenças intestinais: diarreias, síndrome do intestino irritável, doença de Crohn, doença celíaca entre outros. Nesses casos, a intolerância à lactose pode ser temporária.
    intolerancia-a-lactose

Sintomas e Tratamento da Intolerância à Lactose

Os sintomas da intolerância se concentram principalmente no sistema digestório e melhoram com a interrupção do consumo de leite e seus derivados. Dentre os sintomas mais comuns, podemos destacar:

  • Distensão abdominal;
  • Cólicas;
  • Diarreias;
  • Excesso de gases (flatulência);
  • Náuseas;
  • Assaduras;
  • Ardor anal.

É importante ressaltar que a intolerância à lactose não é uma doença, mas sim uma carência do organismo que pode ser tratada a partir da alimentação e medicamentos. O mais indicado no caso de intolerância à lactose é a diminuição do consumo de leite e seus derivados para promover o alívio dos sintomas.

› › › É possível viver sem Glúten e sem Lactase e SER FELIZ. Descubra como » Clique Aqui!

Após essa eliminação, é importante que esses alimentos sejam reintroduzidos aos poucos para que se possa identificar a quantidade que o corpo suporta sem que os sintomas se manifestem. Claro, todo esse processo deve ser acompanhado por um médico.

Além desse controle na alimentação, os pacientes também podem recorrer a suplementação de lactase.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (23 votes, average: 4,96 out of 5)
Loading...