Implante dentário – Como é feito, antes e depois e preço médio

O implante dentário é a melhor opção, caso você precise trocar um dente. Ele pode ser, inclusive, uma opção para a substituição de toda a sua arcada, caso necessário. A cirurgia é necessária quando os dentes naturais estão apodrecidos, com raízes danificadas ou frágeis demais.

O material do implante é feito de titânio e é parafusado na raiz dentária até a altura da mandíbula. A necessidade do processo precisa ser avaliada por um dentista cirurgião, pois, em alguns casos, a fragilidade do local não tem força o suficiente para suportar a sustentação da implantação da prótese.

Os implantes dentários são aplicados ao osso, é uma cirurgia que geralmente é feita no hospital odontológico, onde os dentes do implante garantem uma melhor saúde bucal variando de acordo com o tipo de tratamento e o procedimento cirúrgico necessário, os melhores que a medicina dentária já viu.

Os tratamentos vão variar após extração dos dentes verdadeiros para assim colocar implantes corretos em seus dentes, sempre priorizando a reabilitação oral por meio de uma prótese. Por isso caso vá fazer a aplicação de próteses dentárias, é indicado que você saiba dos riscos da colocação de implantes, do que não é indicado, uma série de cuidados necessários para que seu sorriso fique perfeito, eliminando assim problemas com mau hálito, tratamento de canal mal feito e qualquer problema no osso do maxilar que precise de implante imediato.

implante dentario

Quanto Custa um Implante Dentário

O preço de um implante dentário é caro, para quem não tem suporte de plano odontológico. O valor médio cobrado pela cirurgia é de R$800,00 a R$3.500,00, para colocação de um único dente. Quando o organismo do paciente pede materiais especiais, que exigem a importação, o preço médio pode aumentar para uma média de R$8 mil.

Os custos do procedimento variam de acordo com tipo da prótese (parcial ou total), técnica do implante (se haverá cortes ou não) e até questões pessoais do próprio dentista.quanto custa

O implante dentário é indicado para os pacientes que se enquadram nas seguintes situações odontológicas:

  1. Dentes com problemas estéticos (como dentes pretos, por exemplo);
  2. Problemas de mastigação;
  3. Raízes frágeis ou acometidas por cáries;
  4. Colocação de dentes que foram perdidos;
  5. Correção de dentes mal posicionados;
  6. Fatores estéticos.

Nas fotos de antes e depois, dá para perceber como as próteses de porcelana falsificam um dente verdadeiro e podem contribuir severamente no fator estético.

Implante dentario antes e depois

Muitas vezes alguns problemas podem ser corrigidos com um aparelho ortodôntico, que é possível encontrar em dentistas comuns, além de que é implante uma opção cara, da qual é muito necessária em caso extremo. É indicado que entre em contato com diferentes médicos dentistas para saber quais são os modelos alternativos para colocar os dentes ósseo implante e como são feitos.

Como é feito?

O primeiro passo é a extração do dente que receberá a prótese – se for o caso de substituição de um espaço vazio, essa etapa é excluída ou substituída por alguns meses de tratamento com aparelhos ou bandagens para adequar o espaço correto para recebimento do implante dentário.

Na sequência, é colocado um implante de titânio, que parece com um parafuso. Ele é pressionado na arcada dentária até fixar-se à coroa na parte superior do dente ou atingir o maxilar. A primeira etapa da cirurgia está pronta, agora é necessário de 3 a 6 meses para a recuperação do local.

Após o fechamento e a aceitação do pino de titânio, é feita a colocação da prótese (dente artificial). Caso seja de forma parcial, só é preciso modelar a região com um pouco de resina, para que o buraco, que fortalecerá a raiz do dente original, fique tapado e não abrigue bactérias.

Em casos em que o osso está frágil, pode ser necessário realização de enxerto prévio, antes da colocação do implante. Este processo costuma demorar meses.

Veja o passo a passo da cirurgia no vídeo abaixo:

Prótese fixa

A prótese fixa é uma das opções mais recomendadas para pacientes que não têm uma arcada quase completa de dentes ou que querem substituir o uso da dentadura. Para a colocação, geralmente, é necessário fazer o procedimento em dias separados, um para extração dos dentes restantes e outro para colocação da arcada, que deve ser moldada, especialmente, para a boca do paciente.

A prótese, nesse caso, necessita da inclusão de quatro implantes na parte de cima e outros quatro na parte inferior. Após a recuperação, é colocado a prótese fixa que imitará a gengiva e os dentes do paciente.

Veja como é feito o procedimento no vídeo abaixo:

Se perder um dente, em quanto tempo pode-se fazer o implante?

Geralmente, a colocação do implante acontece na semana que sucede o acontecimento. Primeiro, é necessário conferir se há a possibilidade de colocação, avaliando a saúde da gengiva e do osso.  Quanto mais rápido for o processo melhor é a adesão à cirurgia.

Quanto mais tempo fica sem o dente maior é a chance de perda da estrutura óssea na região, necessária para realização da cirurgia. Neste caso, é preciso antes tratar, por meio do enxerto ósseo, para depois tentar a aplicação do implante dentário.

Dói para colocar implante? Como é o pós-operatório?

A colocação do implante não dói no momento da cirurgia, devido à aplicação de sedação parcial, aplicada somente no local de colocação do implante. O efeito sedativo é grande e pode trazer alguns efeitos psicológicos, como tontura, sonolência e alteração dos movimentos da face ou de coordenação motora.

O pós operatório, no entanto, é bastante doloroso. Para suportar a dor, é necessário o uso de remédios antiinflamatórios e analgésicos, como o Ibuprofeno 600mg com arginina.

O repouso por, pelo menos, 24 horas é quase inevitável e, no dia seguinte, a dor deverá ter amenizado. As duas semanas que sucedem o procedimento precisarão ter cuidado na ingestão de alimentos, preferindo comidas líquidas e pastosas.

O tempo de recuperação varia de acordo com o organismo de cada um. A média é de 1 mês completo. A efetividade do procedimento é de 98%, sendo que o índice de rejeição sobe de 2% para 15% entre alcoólatras e fumantes.

Quem não pode fazer

Alguns grupos de pessoas são contraindicadas à realização do procedimento devido à chance de ter alterações do metabolismo ou de rejeição ao implante. São eles:

  • Grávidas;
  • Idosos;
  • Fumantes assíduos;
  • Alcoólatras;
  • Quem tem problemas de gengiva;
  • Problemas no sistema imunológico;
  • Doenças crônicas;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Quem sofre de algum tipo de câncer.

O dentista deve analisar se o paciente tem boa saúde dos tecidos periodontais (os que ficam ao redor da gengiva). Se tudo indicar que o implante poderá ser colocado, sem causar efeitos colaterais além dos normais, ele poderá ser agendado.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Leave a Reply