O que é icterícia? Veja mais sobre essa doença, causas e sintomas

Uma alteração dos níveis de bilirrubina no sangue. A bilirrubina é resultado de um processo natural do organismo.

A bilirrubina é um tipo de corante amarelo que se forma com a morte – rompimento – da hemoglobina, os glóbulos vermelhos. Esse processo é feito naturalmente pelo baço e fígado.

Quando está tudo bem com o organismo, o normal é que após a liberação, a bilirrubina seja metabolizada pelo fígado e expelida na urina. Se por algum motivo isso não ocorre, ela passa a circular livremente pela corrente sanguínea, alterando a cor da pele e mucosas, dando o aspecto amarelado e causando o que é conhecido como icterícia.

Quais os tipos de icterícia?

Há quatro tipos principais de icterícia, a comum em recém-nascidos, chamada de hiperbilirrubinemia, a do tipo hemolítica, a icterícia hepatocelular e a obstrutiva.

  1. Hemolítica: acontece por problemas com transfusão de sangue ou outros danos às hemácias que acabam formando anticorpos.
  2. Hiperbilirrubinemia – ou icterícia em bebês: é comum nos primeiros dias de vida, geralmente porque o fígado e os órgãos que processam a bilirrubina ainda não estão totalmente funcionais, melhorando rapidamente.
  3. Hepatocelular: é proveniente da hepatite ou devido a danos no fígado provocados por alcoolismo.
  4. Icterícia obstrutiva: ocorre normalmente quando há uma inflamação entre fígado e o intestino, impedindo que ele trabalhe corretamente na absorção e metabolismo ou quando há cálculo renal, e até mesmo a presença de um tumor na região.

Quais as causas da icterícia?

De modo geral, no organismo, qualquer coisa que interfira no bom funcionamento do fígado, rins e baço, pode ocasionar a icterícia. Dentre as doenças mais comuns que podem levar a esse quadro podemos citar:

  • Anemia falciforme;
  • Talassemia;
  • Esferocitose hereditária;
  • Hemoglobinúria paroxística noturna;
  • Síndrome de Gilbert;
  • Síndrome de Crigler-Najjar;
  • Hepatites virais;
  • Hepatite alcoólica;
  • Cirrose hepática;
  • Esteatose hepática aguda da gravidez;
  • Cirrose biliar;
  • Hepatite tóxico-medicamentosa.

Quais os sintomas da icterícia?

O sinal mais claro é a pele amarelada, mas acompanhados a este podem surgir também:

  • Mucosas amareladas – parte interna da boca;
  • Olhos amarelados – o branco do olho fica com tom amarelo;
  • Em casos graves, o branco do olho torna-se amarronzado;
  • Escurecimento da urina;
  • Fezes em cor mais clara ou terrosa;
  • Dor abdominal;
  • Coceira;
  • Dor de cabeça;
  • Abdômen inchado.

Como devo proceder se suspeitar de icterícia?

É extremamente importante buscar ajuda médica, pois a icterícia pode indicar um outro processo mais grave. Nos casos simples a cura acontece em poucos dias, como no caso dos recém-nascidos.

Já em casos mais graves, pode haver a necessidade de internação.

Icterícia não é contagiosa, não havendo a necessidade de separar os pertences de alguém que esteja com sintomas da doença.

Como é feito o diagnóstico da icterícia?

Em geral o primeiro teste é físico.

Os testes são simples, e incluem desde exames de sangue para medir o nível de bilirrubina até obtenção de imagens do abdome, tais como tomografia computadorizada (TC) ou ultrassom e testes da função hepática

Tenho como fazer o teste em casa para diagnostica a icterícia em bebês?

Caso você desconfie que seu filho recém-nascido possa estar com icterícia, há um teste simples que pode fazer antes de levar seu bebê ao médico:

  • Procure um ambiente com luz branca, pressione o dedo levemente sobre a testa ou outra parte da pele do bebê.
  • Note se a pele fica amarelada quando você parar de fazer pressão. Observe ainda a gengiva e os olhos, em busca de sinais amarelados. Se isto ocorrer, leve-o ao médico para maiores analises.

Não entre em pânico, nos bebês isto é comum e em geral pode ser tratado sem medicamentos, seguindo apenas uma dieta de banho de sol.

Que outras doenças podem ser confundidas com icterícia?

Vale descartar a ocorrência de hepatite, herpes, rubéola e citomegalovírus, além de atresia biliar – uma obstrução nas vias biliares que requer cirurgia. Para fazer a distinção, os médicos analisam se no exame de sangue há apenas o aumento da chamada bilirrubina indireta, que indica a icterícia fisiológica, ou se o tipo direto está circulando em maior quantidade, o que acontece por motivos mais graves e raros.

Qual o tratamento para icterícia?

O tratamento da icterícia pode variar de acordo com a sua origem e gravidade, que pode ser classificada em três graus: leve, moderado ou grave.

Em casos leves não há a necessidade de tratamento ou medicação.

Em casos médios, ou moderados, pode ser preciso fototerapia, que trata o paciente com ondas de luz, a fim de transformar a bilirrubina em produtos que o corpo possa expelir naturalmente.

Já os casos mais graves são tratados com internação e hemodiálise, que por meio da filtragem do sangue a bilirrubina é removida do corpo do paciente.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Leave a Reply