Hepatite B – Sintomas, Diagnóstico, Transmissão, Prevenção

A hepatite B é uma doença sexualmente transmissível transmitida pelo vírus VHB que se caracteriza por resultar em náuseas, vômitos, mal estar, febre, fadiga, perda de apetite, urina escura e, principalmente a cor amarelada na pele e olhos. O principal órgão afetado pela doença é o fígado que pode desenvolver cirrose hepática ou câncer, podendo resultar em morte.

O tratamento da hepatite B existe, mas é bastante perigoso exige muitos cuidados com a saúde para que não afete o fígado, afinal, toda substância que chega ao nosso organismo passa obrigatoriamente pelo órgão que serve como um filtro, quando este está debilitado não são todos os medicamentos que podem ser administrados.  A prevenção e vacinação ainda é a forma mais eficaz contra a doença.

Sintomas

As hepatites virais são silenciosas, as vezes a pessoa pode portar o vírus sem saber, por isso a necessidade de exames anuais de rotina são importantes para detectar qualquer infecção. Quando os sintomas aparecem significa que a doença já está em um estágio bem avançado, podendo trazer sérios riscos para o fígado. Os sintomas mais comuns são:

  • Febre
  • Fraqueza
  • Mal estar
  • Enjôo e náuseas
  • Perda de apetite
  • Urina escura
  • Icterícia ( olhos e pele de cor amarelada)
  • Fezes esbranquiçadas
  • Sensação de saciedade
  • Dores musculares
  • Cansaço

Como os sintomas de Hepatite são os mesmos que de muitas outras doenças o diagnóstico fica mais fácil quando avaliado se a pessoa já manteve hábitos que a expusessem ao vírus  como por exemplo não ter tomado a vacina de hepatite B regularmente, ter tido relação sexual desprotegida (sem uso de camisinha), ter utilizado drogas injetáveis  ou compartilhados lâminas de barbear, agulhas ou objetos perfurantes.

O vírus da Hepatite B  assim como o da C só podem ser detectados após 60 dias depois da infecção pelo vírus ( ou atividade que possa ter te exposto a contaminação), pois os anticorpos demoram a reconhecê-lo.  Os sintomas no entanto podem demorar até seis meses para se manifestar, o que prejudica o diagnóstico precoce da doença.

Transmissão

contaminacao-hepatite-BA hepatite B é uma doença contagiosa que pode ser transmitida por diferentes tipos de situação como por exemplo:

  • Relações sexuais sem camisinha com uma pessoa infectada
  • Transfusão com sangue contaminado
  • Pelo leite materno por meio da amamentação
  • De mãe para filho pela gestação
  • Compartilhar materiais perfurantes ou cortantes como agulhas, seringas, lâminas, alicates de unha, escovas de dente, entre outros

Crianças

As crianças são as mais infectadas pelos vírus seja pela contaminação materna por meio do aleitamento ou gestação de mulheres que não fizeram exames  pré-natais ou então por não terem sido vacinadas corretamente contra a vacina. De acordo com dados do Ministério da Saúde o risco chega a 90% de crianças com 1 ano sejam infectadas, diminui para 20% em crianças de 1 a 5 anos. Enquanto isso nos adultos o índice é de 5 a 10% somente.

Tipos de Hepatite B

Existem dois tipos de hepatite B a aguda e a crônica. A fase aguda é quando a infecção passa de forma rápida, quando o próprio sistema de defesa consegue vencer o vírus. Já o caso crônico é quando o corpo permanece mais de seis meses sob a infecção e sintomas.

O risco da doença passar da fase aguda para a crônica depende das condições do paciente. Idade avançada, imunodeficiência, doenças do sistema imunológico tem mais chances de não conseguir enfrentar a doença e chegar a fase crônica.

Diagnóstico da doença

A hepatite B pode ser diagnosticada somente por meio de exames de sangue ou então exames específico sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) os postos de saúde estão preparados para realizar o teste todos os dias da semana de segunda a sexta sem necessidade de consulta médica par agilizar o procedimento. Faça o teste! O exame de sangue deve ser feito anualmente como forma de prevenção.

A maior parte dos casos se cura sozinho, mas  se diagnosticados de forma corretamente. A maior parte dos casos tratados elimina o vírus em até 6 meses. Uma pessoa que já tenha pego Hepatite B pode ser infectada novamente com o vírus, o que se chama de hepatite D.

Vacinação

O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza as vacinações gratuitamente, ela também previne a transmissão “vertical” que é quando a mãe passa o vírus para o bebê no momento do parto.

Todas as pessoas devem  tomar a vacina da Hepatite B, mas ela é feita em 3 doses. A primeira é nas primeiras horas de vida, a segunda dose deve acontecer no primeiro e segundo mês após a primeira e a terceira dose após seis meses da primeira. Uma vez tomada corretamente não  há necessidade de reforçar a vacina.

Geralmente a vacina dada ainda quando bebe também tem combinada a proteção contra a hepatite A na mesma aplicação.

No entanto, existem casos vacinas que “vencem” dentro do organismo, ou seja, os anticorpos deixam de estar protegidos contra o vírus. Isso é detectado por exames de sangue e então será necessária mais uma dose da vacina.

vacina-hepatite-B

Tratamento

hepatiteBO tratamento da hepatite B precisa ser muito bem avaliado pelo médico porque não são todos os casos que precisam de ação imediata. São várias as formas de tratamento contra o vírus da hepatite, alguns duram poucos meses.

O tratamento inicial pretende aliviar os sintomas de forma que possa possibilitar ao paciente alguma qualidade de vida e também evitar o risco de complicações no fígado ( o ponto mais perigoso da doença).  É recomendado uma alimentação adequada, não utilizar medicamentos sem orientação médica. Não há necessidade de repouso constante, mas deve-se ter bom senso na prática de atividades físicas.

Quando a doença evolui para o estágio crônico pode haver a necessidade de medicação antiviral, coquetéis de medicamentos e acompanhamento médico intenso.  Pessoas que apresentem os primeiros sintomas da doença físicos ou que já estejam em estágios avançados precisam ser tratados com urgência, pois são grandes as chances de complicações no fígado.

O maior dano da hepatite B é a possibilidade de evolução para cirrose hepática ou câncer de fígado também chamado de carcinoma). Pacientes que já tenham algum dano neste órgão devido ao excesso de medicamentos ou que ingiram bebidas alcoólicas com frequência tem menores chances de sucesso no tratamento.

Alguns casos em que é dado o falecimento da função hepática ou que a cirrose está em um estágio muito avançado pode ser necessário o transplante de  fígado.

Cerca de 5% a 10% dos pacientes não conseguem combater o vírus e permanecem com a infecção pelo resto da vida ou até que haja o falecimento do fígado. Entre as crianças, a maior parte que foi infectada e tem até 5 anos de idade não consegue eliminar o vírus quando chega a fase de doença crônica.

Prevenção

Se prevenir contra a hepatite B é fácil. O primeiro passo é tomar a vacina corretamente (as três doses), fazer exames regulares e utilizar preservativos na relação sexual. Usuários de drogas injetáveis não devem compartilhar agulhas, não fazer tatuagens, acupuntura e piercings em locais duvidosos ou que não seja possível assegurar a assepsia e esterilização correta dos instrumentos.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (30 votes, average: 4,57 out of 5)
Loading...