Grávida pode usar paracetamol em comprimido? É seguro?

Grávidas podem tomar paracetamol para o alívio de dores de cabeça, dores de dente ou para o controle da temperatura. No entanto, o uso deve acontecer somente em último caso e sob orientação médica, não devendo ultrapassar a posologia diária de 1g de paracetamol.

Um estudo feito pela Universidade de Edimburgo¹ indica que o uso prolongado desta substância durante a gestação ou a amamentação contribui para o  desenvolvimento de transtornos de reprodução em crianças do sexo masculino, déficit de atenção e distúrbios neurológicos em bebês de qualquer sexo.

paracetamol serve para gravidas

Efeitos do uso recorrente de paracetamol em bebês

Com base em pesquisas médicas, segue, abaixo, todos os possíveis efeitos secundários do uso de Paracetamol durante a gestação:

  • Déficit de Atenção e Hiperatividade;
  • Asma;
  • Autismo;
  • Parto prematuro;
  • Distúrbios neurológicos.

O bebê também fica sujeito aos efeitos colaterais da medicação – confira quais são eles no texto sobre a bula do Paracetamol. 

Porque o Paracetamol é perigoso para o bebê?

O paracetamol, bem como a grande parte dos analgésicos, liga-se a uma estrutura do corpo feita para receber elementos químicos, os canabinoides. Quando este encontro acontece, os nervos ficam adormecidos, fazendo com que o analgésico proporcione o alívio da dor e sensação de relaxamento.

O problema é que, em grávidas, o bebê também pode absorver a substância, a qual pode interferir no desenvolvimento adequado do sistema neurológico da criança.

Também deve ser evitado o uso de Tylenol, Novalgina, Ibuprofeno e outros analgésicos ou anti-inflamatórios.

Como aliviar as dores durante a gravidez?

A melhor maneira de aliviar as dores de grávidas é recorrendo às terapias alternativas e aos analgésicos naturais, como acupuntura, yoga ou chá de gengibre. Os obstetras também recomendam investir na prevenção das dores com atividades físicas e adoção de uma rotina saudável – estas alternativas não têm efeitos colaterais para o bebê nem para a mãe.


Referências usadas neste conteúdo

UNIVERSIDADE DE EDIMBURGO. Painkillers in pregnancy may affect baby’s future fertility. Disponível em <https://www.ed.ac.uk/centre-reproductive-health/news-events-seminars/news/painkillers-in-pregnancy-may-affect-baby-s-future>

INSTITUTO DE SAÚDE PÚBLICA DA NORUEGA. Long-term paracetamol use in pregnancy may increase child’s ADHD risk. Disponível em <https://www.fhi.no/en/news/2017/long-term-paracetamol-use-ADHD/>

UNIVERSIDADE DE AARHUS. Use of Corticosteroids during Pregnancy and in the Postnatal
Period and Risk of Asthma in Offspring: A Nationwide Danish
Cohort Study. Disponível em <http://kea.au.dk/fileadmin/KEA/filer/Research_year_reports/Anna_Byrjalsen_Research_year.pdf>

INTERNATIONAL JOURNAL OF EPIDEMIOLOGY.  Prenatal and infant paracetamol exposure and development of asthma: the Norwegian Mother and Child Cohort Study. Disponível em <https://academic.oup.com/ije/article/45/2/512/2572607>

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply