Glutamina: Como Tomar? Quais os Benefícios? Quem Pode Ingerir?

A glutamina é um suplemento alimentar, assim como o já conhecido Whey Protein e tantos outros. É um aminoácido não-essencial, o que significa que o nosso corpo é capaz de produzi-la e que ela possui um papel importante no nosso organismo. Ela tem diversas funções, entre elas promover o bem estar, melhorar o sistema imunológico e participar ativamente da síntese de proteínas.

Conheça melhor para que serve a glutamina e outras informações importantes que você deve saber antes de começar a utilizá-la em sua alimentação:

O Que É A Glutamina?

Você já sabe que a glutamina é um aminoácido não-essencial e que o organismo pode produzi-la. Sendo abundante em nosso organismo, ela é uma das grandes responsáveis pela síntese de proteínas: está envolvida com a construção das proteínas, que são responsáveis por transportar o nitrogênio para os músculos. Logo, a glutamina também é responsável pelo ganho de massa muscular magra e o crescimento dos músculos.

Esse suplemento é encontrado em cápsulas ou em pó e é consumido por quem busca a hipertrofia, já que boa parte dos músculos (cerca de 60%) é constituído de glutamina, devido a sua importância na produção das proteínas.

Para Que Serve a Glutamina e Como Funciona

Além da síntese de proteínas que já citamos aqui, a glutamina também é responsável pelo transporte de amônia e de nitrogênio no sangue. A presença desse aminoácido evita os períodos de catabolismo do organismo.

A falta de glutamina pode gerar o que chamamos de overtraining. Esse processo aumenta a produção do cortisol, que possui efeito catabólico. Isso faz com que o corpo entre em períodos de catabolismo, esse período pode afetar o ganho de massa muscular, energia e causa fadiga. O catabolismo diminui o desempenho durante os treinos e desacelera os resultados.

A presença da glutamina evita que o organismo entre nesses períodos, pois ela trabalha para que o metabolismo funcione regularmente, assim permite que você ganhe massa muscular mais rapidamente. Por atingir diretamente o sistema imunológico, ela também influencia nos períodos de fadiga, que acontecem principalmente no pós treino de alta intensidade.

Principais Benefícios da Glutamina

O aminoácido possui uma série de benefícios para o organismo como, por exemplo, seu efeito anti-catabólico. Com isso, ela também atua diretamente no crescimento dos músculos, além de melhorar o seu sistema imunológico.

Outros benefícios da Glutamina são:

  • Melhora o intestino e o funcionamento da flora intestinal;
  • Melhora o seu humor;
  • Reduz o risco de doenças degenerativas;
  • Controla os níveis de açúcar;
  • Preserva a memória;
  • Favorece a eliminação da amônia.

Como Tomar Corretamente?

A glutamina deve ser ingerida por praticantes de atividade física, afinal, ela favorece o ganho de massa muscular. É indicado ingerir entre 5 e 20 gramas por quem é ativo, ou seja, essa quantidade é para quem treina.

Ela pode ser ingerida de 4 formas diferentes:

De Manhã

Para intensificar o transporte de glicogênio no organismo, tome 5 gramas de glutamina em jejum.

Pré Treino

No pré treino (30 minutos antes do treino), tome entre 4 e 8 gramas do aminoácido.

Pós Treino

Para evitar o catabolismo, tome 5 gramas de glutamina na refeição pós treino. Isso contribui para recuperação muscular.

Na Ceia

Para finalizar o dia, tome 5 gramas durante a última refeição (ceia). Com isso, você otimiza a produção do hormônio do crescimento, acelerando o processo de crescimento dos músculos.

Existem Contraindicações?

Apesar de a glutamina ser fundamental para o funcionamento do organismo, pessoas que sofrem com diabetes devem evitar a suplementação desse aminoácido, estudos comprovaram que o organismo dos diabéticos age de forma diferente na metabolização da glutamina.

Pessoas que sofrem com problemas renais também devem evitar a suplementação com glutamina, principalmente sem consultar um nutricionista.

Efeitos Colaterais

A suplementação com glutamina não possui efeitos colaterais, porém ela poderá afetar a produção natural pelo organismo dos aminoácidos glutamina, leucina, isoleucina e alina a longo prazo.

Além disso, altas dosagens também atrapalham o transporte dos aminoácidos pelo organismo, fazendo com que os rins e intestino também diminuam sua capacidade de absorver os nutrientes necessários.

Sua ingestão poderá causar excesso de flatulências e também constipação. Por esse motivo não é recomendado para quem possui problemas renais ou ainda no fígado, já que eles podem se agravar.

Apesar de a glutamina ser um aminoácido essencial e sua suplementação ser com fórmulas naturais, é fundamental o acompanhamento com um nutricionista. Além disso, a prática regular de exercícios físicos também é importante, principalmente se você quer alcançar bons resultados com o crescimento muscular.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (50 votes, average: 4,38 out of 5)
Loading...