Febre Tifoide – Como é? Sintomas? Tratamentos?

A febre tifoide é uma doença quase extinta. Isso porque está relacionada à índices de baixos níveis econômicos, em ambientes precários, sem água limpa ou saneamento básico. No Brasil, a febre tifoide já foi praticamente extinta, havendo pequenos focos em populações específicas e longes dos centros urbanos, com pequenas epidemias. Mas nas grandes cidades é praticamente impossível sofrer com a doença.

Para saber mais sobre a febre tifoide, o que é, causas, como a doença atua no organismo, veja o texto na íntegra. Se for diagnosticado, informe o Ministério da Saúde, para averiguar que mais pessoas não irão pegar a doença, caso o contágio seja na água pública, por exemplo. Vejas os sintomas e tratamentos e o que fazer:

O que é?

A febre tifoide é originada pelo contágio com a bactéria Salmonella enterica sorotipo Typhi, sendo uma doença bacteriana aguda. Hoje, é muito difícil o contágio pela Salmonela, porém quando há, costuma acontecer de maneira epidêmica. Normalmente acontece em locais de baixa renda ou onde a higiene do ambiente ou pessoal é muito precária. Por esse motivo, essa bactéria já foi extinta quase no mundo todo.

Salmonella sintomas febre tifoide

É conhecido por ser uma salmonela que ataca apenas os humanos e causa sintomas que se destacam, devido à sua potência. No Brasil, os mais atingidos são Norte e Nordeste, mostrando as precaridades de ambas a região e falta de saneamento. Mas ainda assim, 80% dos casos mundiais de febre tifoide ocorrem no Índia e na África.

Transmissão

A maneira mais comum é polo consumo de alimentos ou água contaminados pela Salmonella enterica. Deixar os alimentos no congelador ou geladeira, não fazem com que a bactéria morra. Outras vezes pode ocorrer pelo contato direto com saliva, através do beijo ou compartilhamento de talheres e copos contagiados. A bactéria da febre tifoide é altamente contagiosa, facilmente ela penetra no organismo  humano. Caso haja contato com fezes ou urina do portador da doença, ela também é contagiosa.

As bactérias ficam incubadas entre uma e duas semanas no organismo, sendo a febre tifoide contagiosa desde a primeira semana. E aproximadamente 10% eliminam bacilos até 3 meses após terem contato com a Salmonela. Entre 2% e 5% dos pacientes se tornam transmissores crônicos, contagiando pessoas próximas durante até 1 ano após a doença.

A bactéria resiste 40 dias no esgoto, 2 semanas em laticínios e 4 semanas em ostras contaminadas, mariscos e outras carnes. É encontrada na água do mar, principalmente próximo aos esgotos e em água doce, sem um tratamento adequado. Algumas pessoas podem não apresentar os sintomas da febre tifoide, mas mesmo assim continuar contagiando outras ao seu redor.

Sintomas

  • Febre alta, podendo chegar à 40º;
  • Dor de barriga;
  • Diarreia;
  • Tosse seca;
  • Mal estar;
  • Falta de fome;
  • Dor de cabeça;
  • Aumento da frequência cardíaca;
  • Aumento do baço;
  • Tosse seca;
  • Cansaço;
  • Delírio;
  • Sangramento nasal;
  • Instabilidade de humor;
  • Agitação motora;
  • Manchas roxas pelo corpo;
  • Fezes com sangue;
  • Choque hepático;
  • Hemorragia;
  • Úlcera;
  • Trombose;
  • entre outros.

Tratamento

É preciso que o paciente tenha um atendimento em um hospital. É feita basicamente a reidratação e são ministrados antibióticos específicos. Geralmente, são ministrados via intravenosa (através da veia) devido aos vômito dos pacientes. Outros remédios para aliviar os sintomas e desconfortos podem ser utilizados para trazer o bem estar de volta ao pacientem durante o tratamento.

Os tratamentos que exigem internamento e medicação ministrada pelas veias atingem uma pequena parte dos contagiados, mas se a doença não for tratada, sua fatalidade chega à 15%  de todos os casos.

Crianças podem apresentar úlceras mais graves provindas da febre tifoide, sendo necessária a intervenção cirúrgica para a melhoria dos problemas estomacais. As vacinas mais novas são mais eficazes, porém como os surtos acontecem em regiões mais pobres e precárias, costuma-se distribuir a forma menos eficaz e com um curto prazo de prevenção da febre tifoide.

Como Prevenir?

febre tifoide prevenir

A doença é fácil de se prevenir, mas em algumas regiões de baixa renda, torna-se inviável fazer a prevenção da forma correta. É preciso purificar a água, tratando-a em conjunto com o esgoto. Deve-se descartar o lixo de maneira apropriada, ter uma higiene adequada, lavar bem as mãos antes de comer, lavar os alimentos e evitar comê-los crú.

O próximo passo é identificar os portadores e tratá-los com medicações mais fortes caso a bactéria se torne resistente.

A doença também pode ser utilizada para evitar o problema. Geralmente são distribuídas de forma gratuita nas regiões afetadas.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply