Faringite: inflamação que ataca a garganta causando dor e desconforto

A faringite é uma infecção respiratória que causa grande incômodo na região da garganta e atinge a faringe, órgão que liga a boca e o nariz à laringe e ao esôfago. A inflamação é um dos muitos problemas que podem ocorrer na garganta. Laringite e amigdalite também costumam se manifestar na região. Na faringite os sintomas são bem parecidos entre as doenças. Porém, a inflamação na garganta muda de nome, de acordo com o lugar em que ela acontece.

O trato superior respiratório, que envolve nariz, boca laringe, faringe e amígdalas pode inflamar. A dor na garganta é comum em adultos e principalmente em crianças e adolescentes, e é feito o diagnóstico da faringite quando quando uma inflamação ocorre na faringite. Existe faringite bacteriana, que é a mais comum, mais ela é causada por vírus, adquirida com a baixa imunidade.

Conheça abaixo as causas, sintomas e tratamentos e outras informações dessa inflamação na faringe. Veja os antibióticos mais recomendados. Descubra se a doença é grave e como diagnosticar uma faringite. Lembre-se que é necessário consultar um médico se estiver com algum sintoma. Isso porque na maioria dos casos é preciso retenção da receita para comprar os remédios efetivos para o tratamento da faringite. Isso porque ela está entre as doenças infecciosas e pode causar muita dor, prejudicando o bem estar do paciente.

Principais causas

A faringite pode ser causada por vírus e bactérias. A viral é o tipo mais simples de ser tratado. Já a bacteriana é a manifestação mais comum dessa forma da doença, sendo causada pela bactéria Streptococcus pyogenes. Ou estreptococo, grupo de bactérias que responde à penicilina como tratamento.

É possível faringite pode ocorrer mais frequentemente em casos especiais, como em pessoas:

  • Que sofram de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs);
  • Que apresentem alergias;
  • Expostas à poluição;
  • Expostas ao clima seco;
  • Que tem problemas nos músculos da garganta;
  • Que apresentam problemas mais graves na região, como por exemplo tumores;

Já a pessoa que sofre de asma e enfisema pulmonar acaba expelindo muco pelo nariz, o que pode irritar a garganta e também provocar a infecção. A irritação facilita o surgimento da faringite estreptocócica, pois facilita a instalação da bactéria da faringe.

A imunidade baixa é outro fator que deixa uma pessoa suscetível a pegar faringite. Por isso quem tem o vírus HIV, diabetes, sofre de estresse, fadiga e não se alimenta de forma correta está no grupo de pessoas mais propensas a contrair faringite. Todos os fatores somados e uma vida sedentária pode ser prejudicial em vários aspectos da saúde.

Sintomas da doença

Os sintomas da faringite são variados e mais comuns no inverno, época em que o ar seco e a aglomeração de pessoas em ambientes fechados facilitam a entrada de vírus e bactérias pelas vias aéreas. Esses são os principais sintomas da doença:

  • Dificuldade para respirar,
  • Engolir alimentos líquidos e sólidos,
  • Para falar,
  • Rouquidão,
  • Coceira,
  • Dor,
  • Desconforto.

O seguintes sintomas porque a mucosa que reveste a faringe pode estar inflamada e coberta por manchas brancas ou pus.

A faringite também pode causar febre, inflamação dos gânglios linfáticos do pescoço e contagem elevada de glóbulos brancos no sangue. Caso eles apareçam, fique atento, são indícios de faringite viral ou bacteriana. O tratamento é feito através de antibióticos.

O médico deve pedir um exame de sangue para checar essa contagem de glóbulos e confirmar o diagnóstico, pois há outros fatores que podem deixar a garganta inflamada e podem causar sintomas parecidos à faringite.

Como prevenir

Alguns cuidados podem ajudar na prevenção da faringite, como evitar a exposição a cigarro, charuto, cachimbo e outros produtos que emitem fumaça em seu uso. Eles podem contribuir em doenças respiratórias, fazendo com que o quadro se agrave.

Quem é alérgico a pó, pelo de animais ou mofo tem maior tendência a desenvolver a afecção, precisando então tomar cuidados extras.

A poluição é outro vilão e quem vive em cidades grandes deve tomar precauções, como por exemplo o uso de máscaras nos dias com maior contaminação do ar. A imagem é muito comuns em países asiáticos, onde várias pessoas aparecem usando a peça.

Mesmo sendo difícil para quem mora em centros urbanos, evitar morar, trabalhar ou estudar em ambientes fechados seria o ideal, pois lugares ventilados diminuem a chance de contaminação por vírus e bactérias através do ar.

Outras dicas importantes

  • Lavar as mãos com água e sabão, principalmente depois de ir ao banheiro, espirrar ou tossir, e também antes das refeições;
  • Não dividir talheres e copos, e também alimentos como salgadinhos;
  • Higienizar as mãos com álcool gel;
  • Limpar superfícies onde se costuma colocar a boca, como telefones públicos e bebedouros;
  • Evitar contato com pessoas doentes; se alguém estiver com faringite em casa, extremar as precauções acima;

Qual é o tratamento mais adequado?

No caso de faringite viral pode ser tratada em casa com alguns cuidados simples e a ingestão de medicamentos, apesar da dificuldade de se engolir qualquer pequeno volume, inclusive líquidos. Deve-se também aumentar o consumo de água para manter a hidratação. Esses simples para melhorar a garganta pode fazer com que os sintomas melhorem mais rápido.

Já a bacteriana exige um tratamento mais específico, com a administração de antibióticos, para combater o agente patogênico, e analgésicos para diminuir a dor e desconforto. O uso deles pode durar de 3 dias até 10 dias. Sempre siga corretamente as orientações médicas em doenças bacterianas, pois o uso indevido pode promover a proliferação de bactérias resistentes aos antibióticos.

Isso serve não só para faringite mas para todo tratamento com antibióticos. É importante que a pessoa o siga como indicado pelo médico e não o interrompa, mesmo se os sintomas desaparecem. O risco é que a bactéria ganhe resistência e volte a causar o problema. Falta de sintomas é sinal que você está melhorando, mas não que se deva interromper o uso dos remédios.

Principais recomendações durante tratamento

Durante o tratamento, os médicos dão as seguintes recomendações:

  • Não fumar ou ficar em ambientes com fumantes;
  • Beber muito líquido;
  • Ingerir alimentos mornos;
  • Fazer gargarejos com água e sal;
  • Evitar ficar em ambientes secos, usar umidificador se preciso;
  • Repousar bastante até os sintomas desaparecerem.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply