Falta de vitamina D – Consequências e Como Repor

A vitamina D (calciferol) é uma vitamina lipossolúvel indispensável para organismo humano. Entre suas principais funções estão a fixação do cálcio nos ossos, prevenção de doenças cardíacas, fortalecimento do sistema imunológico, manutenção do peso e até manutenção da saúde mental. A falta de vitamina D no organismo é considerada quando o seu exame de sangue (exame 25(OH)D) detectou níveis de vitamina D abaixo de 30 ng/ml. Os sintomas também podem ajudar no diagnóstico da falta desse mineral. Eles aparecem quando se ingere menos vitamina do que o necessário para o organismo, e então é preciso comer alimentos ricos em vitamina D, ou ainda suplementos de vitamina D.

A ausência da vitamina D é comum principalmente para pessoas que vivem em locais em que o sol não aparece muito. Afinal, a exposição ao sol é essencial para que a vitamina se fixe no organismo. Acredita-se que de 80% a 90% do que recebemos de vitamina D no organismo provém dos raios UVB. Quando se expor à luz solar não é uma possibilidade, o tratamento da deficiência de vitamina D  pode ser feito com suplementação. Confira aqui o que o seu nível de calciferol significa e como suprir esta falta.

vitamina-d

Qual é o nível ideal de vitamina D no organismo?

De  10 e 20 ng/mL

Você está deficiente de vitamina D. Se tiver pele negra, provavelmente, é porque não está se expondo ao sol como deveria, afinal, a melanina ajuda a inibir a penetração de raios UVB, procure passar mais tempo ao sol e procure um médico para te ajudar na suplementação correta de acordo com as especificidades do seu organismo. O déficit de vitamina é bastante recorrente em peles escuras, devido à dificuldade de absorção dos raios solares.

Níveis de vitamina D nessa faixa o deixam propício a desenvolver câncer de pele e risco de fraturas nos ossos com facilidade, principalmente, em idades mais avançadas. Você também já pode ter notado dificuldades de equilíbrio, um dos sintomas da falta extrema da vitamina D no organismo. Bem como o desânimo e cansaço.

Como repor vitamina D

De 20 a 30 ng/mL

Você tem doses baixas de vitamina D no organismo e ainda é considerado deficiência da vitamina. É preciso aumentar a dose diária de suplementação, seja nos alimentos, na exposição ao sol ou artificialmente por meio de remédios manipulados. Se você é caucasiano ou norte-americano é mais provável de ter níveis de vitamina D nessa faixa. Isso porque pela falta de exposição ao sol, eles acabam com menos vitamina D no organismo.

Com esse nível de vitamina D você está propenso a ter problemas de saúde em níveis mais baixos, como osteopenia ao invés de osteoporose, afinal a absorção de cálcio do seu organismo ainda é fraca, no entanto a possibilidade de fraturas já pode ser descartada. Caso tenha tendência a diabetes a falta de vitamina D pode dar esse empurrão para que você desenvolva a doença de uma vez. Por isso, invista em alimentos fortificados para suprir a deficiência da vitamina.

Como repor vitamina D

De 30 a 40 ng/mL

Este é o nível normal de vitamina D no sangue, significa que você tem a o mineral de forma suficiente e está melhor do que a maioria da população. Pessoas que moram em países tropicais tendem a ter níveis mais adequados dessa substância.

Se você se enquadra nesse caso as notícias são boas, pois o seu corpo está muito mais protegido contra doenças cardíacas, dos ossos, tem maior capacidade de controle de peso, colesterol e provavelmente em sua velhice terá uma saúde mental boa. Não é necessário nenhum tipo de suplementação, mas não deixe de se expor ao sol e nem comer alimentos ricos em vitamina D para manter suas taxas de minerais bem equilibradas e sem perdas.

Para manter bons níveis de vitamina D no sangue, diariamente é preciso de 5 microgramas por dia da vitamina e garantir ao menos 15 minutos de exposição à luz solar para que seja o suficiente de vitamina sendo produzida no seu corpo. Mesmo que coma direito, se não se expor ao sol, a vitamina D não se forma. Fontes de vitamina em alimentos também não devem ser descartadas.

De 40 a 50 ng/mL

Parabéns, seus níveis de vitamina D no sangue são muito além da média da população e você não tem zero de riscos de desenvolver doenças nos ossos ou riscos de fratura. Seu equilíbrio promete ser muito bom e a saúde mental igualmente. Se mantiver nesses níveis significa que você tem condições que te auxiliam a isso, como por exemplo, morar na linha do equador, em que a exposição ao sol é muito maior.

Esse nível de vitamina D no sangue também auxilia no controle hormonal, principalmente no da tireoide, prevenindo doenças cardíacas e do fígado. A redução de chances de câncer também já foi associada ao alto nível de vitamina D no sangue.

De 100 a 150 ng/mL

Sua taxa de vitamina D no sangue é considerada muito alta, e embora não considerada toxica precisa ser abaixada seja evitando o sol ou diminuindo o consumo de alimentos ricos na vitamina. Essa condição não é comum e pode gerar aumento dos batimentos cardíacos entre outros problemas no organismo. A consulta médica é essencial para bolar uma estratégia de reduzir os níveis para dentro da normalidade (Entre 30 a 50 ng/mL)

Sintomas da falta de vitamina D e suas principais consequências

Os sintomas também ajudam a diagnosticar a deficiência de vitamina D no organismo. No entanto também podem ser consequências da falta do mineral permanentes de um problema que foi relegado:

  • Diminuição do cálcio e do fósforo no sangue;
  • Dor e fraqueza muscular;
  • Enfraquecimento dos ossos;
  • Osteoporose nos idosos;
  • Raquitismo nas crianças;
  • Osteomalácea;
  • Mau desenvolvimento psicológico nas crianças;
  • Crescimento tardio em crianças;
  • Falta de equilíbrio;
  • Doenças cardíacas, como hipertensão;
  • Alterações de peso;
  • Dificuldades de memorizar e raciocinar;
  • Ineficiência do sistema imunológico;
  • Desenvolvimento de diabetes tipo 2;
  • Alterações do nível de açúcar no sangue.

infografico-vitamina-dComo repor a vitamina D

A carência da vitamina D em nosso organismo pode ser reposta com 200 mg para crianças e para adultos 600 mg. Um simples exame de sangue de rotina basta para verificar se a quantidade de vitamina está de acordo com o volume necessário.

Caso seu organismo esteja carente dessa substância, é possível fazer a reposição da vitamina por duas formas:

1-Exposição ao sol

sol-Para isso é necessário ficar no sol ao menos 60 minutos na semana sem uso de bloqueadores solares ou filtros. Essa exposição deve acontecer entre as 10h e 15h quando as radiações são nocivas ao ser humano. Recomendado pelos médicos, entre 15h às 18h. Pessoas de pele negra devem aumentar o tempo de exposição para 1 hora.

Isso é indicado pelos médicos porque a vitamina D é ativada no intestino através dos raios solares, caso a pessoa não exponha muito ao sol a substância é eliminada através das fezes sem antes ter sido absorvida pela parede intestinal.

2- Medicamentos manipulados

Remédios para vitamina DOutra forma de repor a vitamina D é por ingestão em gotas ou cápsulas (remédios manipulados que podem ser comprados em farmácias) ou através da alimentação. O mais recomendado para quem tem a deficiência é recorrer as vitaminas em gotas, já que é muito difícil conseguir repor as doses necessárias somente através da alimentação. Ainda assim, para ativar a substância ingerida o sol continua essencial.

Na forma de gotas, que é o mais usado, cada gota contém 200 UI (unidade internacional). Então se você é adulto, deve tomar de 3 a 4 gotas para repor o nutriente. Lembre-se de fazer o consumo de medicamentos apenas sob orientação médica.

3 – Consumir alimentos ricos em vitamina D

Via alimentação é possível repor através de peixes. Os mais ricos em vitamina D são a sardinha e atum, também encontramos no óleo de fígado de bacalhau. Alguém se lembra de ter já tomado aquele óleo de Rícino? Se sim, é bem provável não deve ter sido uma experiência agradável. Apesar do gosto, ele é uma excelente fonte de vitamina D entre outros nutrientes. Outros alimentos que são fontes da vitamina são:

  • Leite;
  • Manteiga;
  • Figado de galinha;
  • Peixes gordurosos, como o salmão;
  • Frutos do mar;
  • Mariscos;
  • Ovos cozidos.

Confira aqui para que sirva a vitamina D3 e entenda melhor suas funções.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (141 votes, average: 4,58 out of 5)
Loading...