O que é o exame THS: como funciona, quais são os diagnósticos e mais.

O TSH é um exame indicado para analisar a glândula da tireoide e para diagnosticar o hipo ou hipertireoidismo. É um exame de sangue, que deve ser feito com, pelo menos, 4 horas de jejum.

Neste post, vamos explicar melhor como funciona e para que ele serve. Veja só:

O que é o hormônio TSH?

TSH é a sigla para Thyroid Stimulating Hormone, ou Hormônio Estimulante da Tireoide, em português. Ele é produzido na hipófise, estimulando a glândula tireoide na produção de dois hormônios (T3 e T4), que são responsáveis pela regulação do metabolismo, transformando os nutrientes ingeridos em energia.

A produção do TSH varia, de acordo com os níveis do hormônio. Em uma situação normal, se os níveis de T3 e T4 estão elevados, o metabolismo acelera e o TSH é reduzido. No caso contrário, quando os hormônios da tireoide estão baixos no sangue, o TSH aumenta, para estimular a glândula, tronando o metabolismo mais lento que o normal.

O que é possível identificar por meio do exame?

O que é o exame THS: como funciona, quais são os diagnósticos e mais.

O exame TSH é indicado para identificar a produção de hormônios da tireoide. Se os níveis de TSH estão acima do normal, é um sinal de que o T3 e o T4 estão baixos – e se o TSH está baixo, significa que o T3 e o T4 estão altos.

Por outro lado, se ele estiver no nível normal, é um indicativo de que os hormônios da tireoide também estão adequados.

Portanto, por meio do exame TSH, é possível identificar:

Quando o exame pode ser solicitado?

O exame TSH, geralmente, é indicado por um endocrinologista, quando o paciente apresenta determinados sintomas, que podem estar relacionados ao hipo ou hipertireoidismo, como:

  • Cansaço excessivo;
  • Aumento ou perda excessiva de peso;
  • Aumento de pelos;
  • Tremores;
  • Insônia;
  • Diarreia.

Ele também pode ser solicitado para pacientes que já tenham sido diagnosticados com uma das doenças, para que seja feito o controle dos hormônios. Assim, é possível diagnosticar se as doses estão adequadas ou se é preciso alterá-las.

O que fazer se o exame apontar alterações?

Antes de tudo, é preciso saber quais são os níveis ideais do TSH no sangue.

  • 1 semana de vida: 15 (?UI /mL);
  • 2ª semana a 1 ano: 0,8 – 6,3 (?IU/mL);
  • 1 a 6 anos: 0,9 – 6,5 (?UI /mL)1;
  • 7 a 17 anos: 0,3 – 4,2 (?UI /mL)1;
  • A partir de 18 anos: 0,3 – 4,0 (?UI/mL);

Durante a gravidez, os níveis também variam, sendo:

  • Primeiros 3 meses: 0,1–2,5 mIU/L (?UI /mL);
  • 3 a 6 meses: 0,2–3,0 mUI/L (?IU/mL);
  • 6 a 9 meses: 0,3–3,0 mUI/L (?IU/mL).

Caso o exame apresente alterações, é preciso identificar se os níveis estão baixos ou elevados. Quem poderá fazer isso é o mesmo endocrinologista que solicitou o exame. Ele também é a melhor pessoa para indicar o tratamento adequado, de acordo com os resultados.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply