Enxerto de pele e de osso. Como é feito? Como é a cicatrização. Antes e Depois

Enxertia é o nome de um procedimento cirúrgico existente na área da Medicina. De modo geral, entende-se como enxerto a ação de transplantar tecidos– no caso do enxerto de pele – e a retirada de um fragmento de osso de um determinado local para colocá-lo em outro que se tem intenção de reparar – é o enxerto ósseo, etapa anterior ao implante dentário.

Atualmente, grande parte dos procedimentos de enxerto são de pele, mas muitas outras partes do corpo podem acabar necessitando dessa cirurgia. Além dos ossos, destacam-se o enxerto de nervos, tendões e córnea.

Conheça mais sobre as duas formas de enxerto mais comuns: de pele e dentário!

Enxerto de pele – Como é feito?

A cirurgia de enxerto de pele é uma técnica utilizada não somente para estética, mas,em especial,para proteger áreas do corpo que foram lesionadas por traumas, como é o caso de cirurgias de câncer de pele ou por queimaduras, feridas e lesões.

O enxerto consiste em um pedaço de pele que é retirado de uma área (chamada de doadora) e transferida para outra (a receptora). O tecido implantado terá um novo suprimento sanguíneo, tendo como objetivo principal impedir que a parte interna da pele fique em contato com a exterior, estando sujeita a agentes infecciosos e até à desidratação.

Existem alguns tipos de enxerto, que variam conforme a origem:

  • Autoenxerto – quando doador e receptor são a mesma pessoa;
  • Isoenxerto – quando doador e receptor são pessoas diferentes, mas geneticamente idênticas (gêmeos univitelinos, por exemplo);
  • Homoenxerto ou aloenxerto – quando são pessoas diferentes, porém da mesma espécie;
  • Xenoenxerto – quando doador e receptor são de espécies diferentes.

O passo a passo do procedimento é relativamente simples:

enxerto de pele como é feito

  1. O paciente recebe anestesia, podendo ser geral ou local, com sedação – isso vai depender da extensão da área a ser enxertada (reconstruída);
  2. O cirurgião tem a tarefa de fazer uma limpeza da área que receberá a pele, garantindo que se elimine qualquer resíduo e tecido morto;
  3. Se for autoenxerto, uma lâmina de pele é retirada de outra parte do corpo do paciente;
  4. Essa lâmina é fixada no local danificado. Cabe salientar que o enxerto pode ser de espessura parcial – quando contém a epiderme e parte da derme – e de espessura total – quando contém a epiderme e toda a derme;
  1. Normalmente, a área doadora escolhida deverá se fechar sem dificuldades. O cirurgião realiza uma sutura simples nela;
  2. Na área receptora, o cirurgião realiza uma sutura com pontos externos.

Terá a necessidade de comprimir um curativo que apertará a pele sobre o local, para garantir que o tecido tenha completa aderência.

Durante a operação, o paciente não sentirá qualquer desconforto ou dor. Porém, logo após a anestesia passar, podem ocorrer reclamações – para isso, o médico irá prescrever medicações analgésicas. A pele de alguns peixes é recomendada para a cicatrização de peles queimadas e acaba por substituir a necessidade do enxerto de pele.

enxerto de pele com pele de peixe

Enxerto de osso – Como é feito?

A enxertia óssea é uma sugestão dada pelo cirurgião-dentista como uma técnica que deve ser realizada antes do implante dentário, principalmente em casos em que o osso da mandíbula é muito fino ou mole para suportar o implante no lugar.

Os enxertos ósseos são opções para suprir o problema da falta dos ossos alveolares (que sustentavam o dente perdido) e a diminuição da gengiva.

Assim como o enxerto de pele, o enxerto ósseo pode ser classificado por tipos:

  • Enxerto autógeno: quando o osso é removido do próprio paciente, geralmente de áreas da mandíbula;
  • Enxerto alógeno: quando o osso é proveniente do banco de ossos humanos;
  • Enxerto xenógeno (xenoenxerto): biomateriais sintetizados e liofilizados a partir de um osso de origem animal.

Veja o passo a passo do enxerto de osso, agora:

  1. O paciente recebe anestesia, podendo ser local, se o caso for mais simples. Se for mais arriscado, o paciente vai para ambiente hospitalar e passa por anestesia geral. Dependendo, o paciente ainda recebe sedação endovenosa (em especial para quem tem medo de dentista), com a finalidade de acalmar e relaxar o indivíduo.
  1. Se o enxerto for autógeno, o cirurgião irá primeiro fazer a remoção de um pedaço de osso de outra área do corpo do paciente. Ultimamente, o processo é feito com mais frequência por meio do uso de materiais sintéticos.
  1. O cirurgião-dentista fará a colocação do osso na região danificada.

O implante não ocorre imediatamente após o enxerto ósseo, pois para completa regeneração alguns meses são necessários. Em geral, espera-se um período de 4 a 6 meses para avaliar se o enxerto foi bem-sucedido, para dar continuidade ao tratamento.

enxerto de osso como é feito

Por estar anestesiado, o paciente não sentirá dor.

Cuidados pré e pós-operatórios do enxerto de pele e de osso

Vale destacar que algumas ações devem ser tomadas antes e após os procedimentos de enxerto, que podem variar de médico para médico – informe-se corretamente com o profissional sobre o que você deve ou não fazer antes e depois do processo de enxerto.

Em relação ao enxerto de pele, é indicado que o paciente:

  • Faça exames de sangue, raio-x do tórax e eletrocardiograma;
  • Mantenha jejum de 8 horas;
  • Evite fumar pelo menos 15 dias antes da data do enxerto;
  • Evite esforços físicos;
  • Evite o consumo de bebida alcoólica em excesso.

Já para o enxerto ósseo, deve-se saber que:

  • O jejum também é de 8 horas, mais especificamente se for feita sedação;
  • Deve-se evitar fumar pelo menos 3 dias antes da data do enxerto;
  • Deve-se fazer uso correto das medicações prescritas, assim como respeitar os horários indicados.

Os cuidados pós-operatórios para o enxerto de osso estão relacionados ao repouso. Por outro lado, o enxerto de pele exige maior cuidado:

  • Manter a região que recebeu o enxerto imóvel e deixar um curativo acolchoado para que o tecido fixe-se na pele corretamente;
  • Cuidar a região doadora para evitar infecções e facilitar a sua cicatrização;
  • Evitar o fumo por pelo menos 15 dias após a cirurgia;
  • Tomar os analgésicos se for necessário;
  • Passar as pomadas e trocar os curativos conforme orientação médica.

O custo de um procedimento de enxerto de osso ou de pele é variável conforme a clínica a ser feita, bem como a extensão da área a ser tratada (no caso da pele). Procure por locais de confiança e credibilidade, para realizar sua cirurgia com tranquilidade.

Você ainda pode procurar o posto de saúde mais próximo de sua residência e fazer os procedimentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), gratuitamente.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply