Como calcular o IMC ? Índice de Massa Corporal ? Passo a passo saiba seu peso ideal

O IMC (Índice de Massa Corporal) é um cálculo que permite saber de forma simples e até sem calculadora quanto uma pessoa tem de gordura no corpo. Essa medida é utilizada por organizações de saúde no mundo todo para avaliar o peso médio das pessoas, já que com base nos resultados é possível saber até que ponto alguém está muito acima ou abaixo de uma média ideal de peso corpóreo que garanta saúde.

É com base nesse índice que você poderá saber se está com sobrepeso ou obeso, o índice é utilizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para exemplificar os diferentes graus de obesidade. Para calcular o seu IMC basta realizar a seguinte conta: multiplicar sua altura ao quadrado e depois dividir o seu peso em kg pelo resultado da multiplicação.

 

Como calcular o IMC

Ainda não entendeu como calcular? Bom, para fazer o cálculo do IMC é algo bem simples e para fazê-lo é preciso dividir o peso, em quilogramas, pela altura, em metros, ao quadrado.

Imagine que uma pessoa pese 80 km e sua altura seja de 1,80 m. Nesse caso a fórmula para calcular o IMC será assim:

  • IMC = 80 ÷ 1,80²
  • IMC = 80 ÷ 3,24
  • IMC = 24,69

A pessoa que possui esse resultado, segundo a tabela do IMC (que você pode conferir mais abaixo), está dentro do  peso ideal.

Um outro exemplo que podemos utilizar é uma pessoa que tem o peso de 70 kg e mede 1,50 m. Nesse caso a fórmula para calcular o IMC será assim:

  • IMC = 70 ÷ 1,50²
  • IMC = 70 ÷ 2,25
  • IMC = 31,11

A pessoa que possui esse resultado, segundo a tabela do IMC (que você pode conferir mais abaixo), está com obesidade nível 1.

Para saber se você está de acordo com o peso ideal para a sua altura, basta conferir a tabela abaixo.

 Resultado Situação
Abaixo de 17 Muito abaixo do peso
Entre 17 e 18,49 Abaixo do peso
Entre 18,5 e 24,99 Peso normal
Entre 25 e 29,99 Acima do peso
Entre 30 e 34,99 Obesidade I
Entre 35 e 39,99 Obesidade II (severa)
Acima de 40 Obesidade III (mórbida)

Em casos de valores muito abaixo do peso, significa que a pessoa tem pouca massa corporal e é preciso realizar uma avaliação nutricional para melhorar as condições de saúde. Situações de desnutrição tem potencial de gerar problemas sérios, como cognitivos. Segundo a OMS, o IMC entre 18,5 e 25 está dentro do ideal, ou seja, com uma menor tendência à doenças relacionadas. Assim como as pessoas com IMC baixo apresentam tendência a desordens, tais como subnutrição ou bulimia.

O sobrepeso, entre 25 e 29,99, deve servir de alerta para tomar atitudes que ajudem a diminuir o porcentual de gordura corporal. Geralmente essas mudanças são feitas por meio de alimentação mais saudável, suplementos termogênicos e emagrecedores aliados a prática regular de atividades físicas.

As pessoas que possuem o IMC acima de 25 têm chances maiores de sofrerem com patologias relacionadas ao excesso de peso, como a diabetes, doenças cardiovasculares, hipertensão arterial e outras situações que hoje já se configuram de alto risco na avaliação da saúde pública, principalmente devido ao aumento expressivo do sobrepeso no Brasil e no mundo, já alertado anualmente pelo Ministério da Saúde e segundo a Organização Mundial da Saúde.

De acordo com as últimas pesquisas realizadas, mais da metade da população brasileira sofre com sobrepeso e tem o IMC que se encaixa acima de 25. No total são 360 milhões de pessoas em média que se configuram nessa situação. Entre os obesos o porcentual também é agravante, somando 140 milhões juntando os diferentes graus da doença. Isso totaliza aproximadamente 23% da população local, segundo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU).

Como calcular IMC feminino e IMC infantil?

O cálculo do IMC independente do sexo e idade. Isso quer dizer que para calcular a gordura corporal feminina ou então infantil não é preciso de uma fórmula diferente, e sim a mesma comparação de massa em relação a altura do sujeito.

Utilize a tabela abaixo para lhe ajudar a interpretar o seu IMC sem calculadora. O seu peso ideal pode ser descoberto também utilizando-se da fórmula, basta pensar que número dividido pela sua altura ao quadrado vai resultar em 18,5 a 24,99. Fácil, não?

Os graus de obesidade

Se você está acima do peso é preciso ter cuidado com os graus de obesidade. Eles dizem respeito às condições de saúde que a pessoa se encontra, uma doença que precisa ser tratada com ajuda de especialistas e por uma avaliação nutricional que garanta perda de peso efetiva.

Obesidade de grau 1 ? o primeiro grau da obesidade é menos agressivo, ela faz com que a pessoa tenha danos mais para o lado psicológico e em relação à perda de autoestima.

Obesidade de grau 2 ? aqui é possível sentir os primeiros sintomas da obesidade, como dificuldade para realizar movimentos, compulsão alimentar, ansiedade e outros fatores.

Obesidade de grau 3 ? a obesidade mórbida configura uma série de problemas de saúde, principalmente cardiovasculares, que fazem com que a pessoa fique muito limitada e exija tratamentos mais severos, como o uso de cirurgias bariátricas.

O uso do IMC é 100% confiável?

Sim, o IMC é totalmente confiável para analisar o índice de massa corporal de um indivíduo. Entretanto ele pode ser um tanto limitado se não for considerado o contexto de saúde da pessoa.

Isso porque entre algumas de suas limitações está o dado de que esse cálculo não diferencia a massa magra (músculos) da gordura (massa gorda). Por tanto pessoas que têm muito ganho de massa muscular podem se configurar que está acima do peso ideal, quando na verdade têm pouco percentual de gordura no organismo. Veja outras limitações da utilização do IMC:

  • Não considera características físicas, tais como as proporções do corpo;
  • Não é a melhor opção para ser aplicada em jovens e idosos;
  • Existem algumas divergências no que diz respeito à sua formula.

Em casos que fogem do estereótipo a melhor forma de saber se está em boas condições de saúde é realizar uma consulta passo a passo de cálculo do índice de gordura, geralmente feito por máquinas laboratoriais com a ajuda de um médico.

A vantagem do uso do IMC é que com o passar dos anos diversos estudos foram realizados a fim de rastrear inúmeras doenças e associá-las às faixas do IMC, assim como é feito com o sobrepeso e a obesidade. Além disso, calcular o IMC infantil é um dos que tem menor risco de variações, uma vez que dentro dessas faixas etárias a probabilidade de ganho de massa muscular além da normalidade é muito incomum.

Então, embora seja mais eficiente em um determinado contexto, o IMC é uma excelente alternativa!

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (12 votes, average: 4,83 out of 5)
Loading...