Cirurgia de redução de estômago (bariátrica) no SUS – Como solicitar?

A cirurgia de redução de estômago, também conhecida como bariátrica, pode ser realizada de forma gratuita no Sistema Único de Saúde (SUS). Indicada para o tratamento da obesidade, esse procedimento respeita uma série de pré-requisitos que a pessoa deverá cumprir para poder se tornar apta a pleitear a operação.

Indicada apenas em casos mais específicos, quando o paciente não responde a outros tipos de tratamento, a cirurgia bariátrica restringe a ingestão e a absorção de alimentos no estômago e no intestino, por meio de um procedimento que diminui o tamanho do órgão que processa o que consumimos.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a cirurgia de redução de estômago é recomendada para pessoas que possuem um Índice de Massa Corporal (IMC) acima de 35 Kg/m² (calcule o seu IMC aqui) e que possuem problemas como hipertensão arterial, colesterol alto, diabetes, aumento de gorduras no sangue, apneia do sono, problemas nas articulações e dificuldades para caminhar.

Além disso, a pessoa deve:

  • Estar com 45 Kg acima de seu peso ideal;
  • Ter entre 16 e 60 anos;
  • Não ter tido sucesso em outros tratamentos (dieta, atividade física, terapia, medicação etc.);
  • Realizar avaliação clínica e realização de exames pré-operatórios;
  • Não ter problemas sérios no pulmão, nem lesão no coração, insuficiência renal e cirrose hepática.

Tendo sido habilitado em todos os pré-requisitos mencionados acima, a etapa seguinte consiste em se inscrever no SUS. Veja, a seguir, como fazê-lo.

cirurgia de redução de estômago no SUS

Como solicitar a cirurgia bariátrica no SUS

Para se candidatar a uma vaga para ser submetido a uma cirurgia de redução de estômago, a pessoa deverá ser encaminhada para o SUS, independentemente de ter ou não plano de saúde. Já mostramos o passo a passo do procedimento da cirurgia bariátrica.  Vamos ao passo a passo:

1º Passo – Cartão do SUS

É fundamental que o paciente tenha o cartão do SUS, que abre as portas do serviço médico público. Você pode fazer o cadastro e obter a carteirinha em qualquer posto de saúde.

2º Passo – Marque uma consulta

redução de estômago no SUSVocê deverá agendar uma consulta no posto de saúde mais perto de sua casa. Mesmo tendo a recomendação de um especialista do seu plano de saúde, se for este o caso, o procedimento deve começar na ponta, isto é, em uma primeira consulta pelo SUS. Mas é bom levar todos os exames e a indicação do especialista solicitando a cirurgia de redução de estômago, pois isso poderá adiantar o processo.

3º Passo – Encaminhamento aos centros de referência

Após passar pelas consultas e pelos exames solicitados pelos médicos do SUS, que precisarão confirmar a necessidade de cirurgia, será possível obter o encaminhamento para um dos centros de referência em cirurgia bariátrica.

Há hospitais em quase todos os estados da Federação, que são credenciados a prestar esse tipo de apoio e a realizar esse procedimento – consulte no site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

4º Passo – Avaliação médica

Nesses hospitais, o paciente irá passar por uma série de procedimentos clínicos e psicoterápicos. Ele será avaliado por cirurgião, endocrinologista, nutricionista, psicólogo, cardiologista e pneumologista, entre outros, dependendo do quadro de saúde da pessoa.

5º Passo – Perda de Peso

Para a pessoa se habilitar à cirurgia de redução de estômago, ela deverá perder peso. Para isso, ela passará por grupos multiprofissionais, que vão enfatizar a necessidade de se mudar os hábitos, a fim de garantir o melhor procedimento e, após a operação, satisfação na vida do paciente. Dieta e atividade física também serão avaliadas.

6º Passo – Avaliação pré-cirúrgica

Aqui, é verificado o risco do procedimento.Para garantir toda a segurança, o paciente passa por uma bateria de exames e avaliações, inclusive psicológicas, em que os laudos deverão dizer se a pessoa está apta para o procedimento.

cirurgia de redução de estômago

Cirurgia de redução de estômago – Riscos e Benefícios

A cirurgia bariátrica pode ser feita de duas maneiras pelo SUS:

  1. Cirurgia aberta: mais comum, este procedimento ocorre em 90% dos casos. É aplicada no paciente uma anestesia geral e, em seguida, é feita uma incisão no abdômen, de 10 a 20 cm. Uma parte do estômago é grampeada e conectada ao intestino, diminuindo o seu tamanho. Dura, geralmente, duas horas;
  2. Cirurgia por videolaparoscopia: desde 2017, o SUS passou a oferecer este método, que é considerado menos invasivo. Neste caso, são feitas incisões menores – de quatro a sete, com 0,5 a 1,2 cm cada. Nesses locais, passam as cânulas e a câmera de vídeo. Dura em torno de uma hora e possui uma taxa de mortalidade muito menor em relação à cirurgia aberta.

Entre os riscos que envolvem a cirurgia bariátrica estão:

  • Embolia pulmonar, provocando dor intensa e dificuldade para respirar;
  • Sangramento na região da operação;
  • Surgimento de fístulas, pequenas bolsas que surgem nos pontos internos do local operado;
  • Vômitos, diarreia e fezes com sangue.

Vale dizer que tais problemas costumam surgir enquanto a pessoa ainda está internada e são resolvidos pela equipe médica, sem grandes dificuldades. Mas, dependendo dos sintomas, pode ser necessário realizar uma nova cirurgia.

Após o processo operatório, pode ser que o paciente apresente algum tipo de problema, que deve ser acompanhado de perto pelo médico, tais como:

  • Deficiência de ácido fólico e de cálcio;
  • Problema na absorção de vitamina B12;
  • Anemia e desnutrição.

Já os benefícios são vários. Em geral, ocorre redução de cerca de 30% do peso da pessoa em um curto prazo de tempo. Além disso, são reduzidos problemas como hipertensão, diabetes, altas concentrações de gordura do sono e apneia do sono. No entanto, por conta do processo ser duradouro, o paciente precisa mudar seus hábitos, entendendo que o sucesso do procedimento também depende dele mesmo.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply