Bulimia – O que é e como Perceber a Doença? Quais Os Sintomas? Como Tratar?

A bulimia é um distúrbio mental muito comum, principalmente em mulheres em busca do emagrecimento. Esse distúrbio, além de prejudicar mentalmente o(a) paciente, pode trazer sérios prejuízos à saúde física do afetado por ela, sendo difícil de ser notada, por isso é preciso estar sempre atento aos sintomas e ajudar pessoas que possam estar com a doença buscar ajuda médica.

Para conhecer melhor sobre os detalhes da doença, como ela surge, suas causas, os sintomas que as pessoas costuma apresentar e o tratamento feito para bulimia nervosa, leia o texto na íntegra e tire as suas dúvidas de uma vez por todas! – muitas vezes, a paciente pode apresentar anorexia ao invés de bulimia, sendo assim, é importante conhecer as duas doenças para não confundi-las, também.

O que é bulimia?

sintomas bulima

Bulimia é um distúrbio alimentar que se caracteriza pela compulsão alimentar, no qual o paciente perde o controle sobre a alimentação, sentindo extrema sensação de culpa após os episódios de compulsão e buscando uma forma de compensação. Geralmente, o bulímico induz o vômito forçado, para eliminar aquilo que ingeriu, principalmente após refeições calóricas. Também, pode exercitar-se de forma exagerada ou ainda tomar laxantes excessivamente.

A bulimia provoca no indivíduo a preocupação obsessiva com a aparência e, principalmente, com o ganho de peso, esse que pode sofrer uma grande variação – fator que motiva o diagnóstico da doença.

Tipos

Existem dois tipos de bulimia, que se diferenciam na forma que o paciente tenta compensar a sua compulsão alimentar, sendo eles:

  • Bulimia com expurgação – na qual o(a) paciente induz o vômito para eliminar a comida de forma constante ou utiliza laxantes, a fim de evitar o ganho de peso;
  • Bulimia sem expurgação – na qual a pessoa afetada procura outras formas de perder peso, como prática de jejum, exercícios físicos ou dietas muito restritivas.

tratamento bulimia

Causas

A causa é a soma de vários fatores, sociais, psicológicos, ambientais e até hereditários. Há uma pressão muito grande da sociedade e da mídia em afirmar que só quem é magro é belo. Por conta disso, muitas pessoas, principalmente mulheres, de biotipos diferentes tentam atingir padrões quase impossíveis de serem alcançados, não gostando do próprio corpo.

Na maioria dos casos, a doença dificilmente atinge homens. Quem possui bulimia são mulheres jovens ou adolescentes, extremamente preocupadas com a beleza, pertencentes às classes sociais mais altas. A pressão para emagrecer aliada à baixa autoestima faz com que a mulher tome medidas drásticas para tentar chegar ao corpo desejado.

Muitas vezes, o problema causador pode ser até mesmo a depressão, em que a pessoa encontra na comida uma forma de prazer, como uma válvula de escape para seus sentimentos. Por conta da baixa autoestima, o afetado tenta de tudo pra não ganhar peso e ficar bem consigo mesmo. Pessoas do ramo artístico, por exemplo, modelos, atletas, atrizes, são muito propensos à bulimia, devido a pressão de suas profissões.

Comportamento de quem tem bulimia

como saber se alguém tem bulimia

  • Esconder-se para comer, pois tem vergonha de o fazer em frente aos outros;
  • Comer de forma compulsiva – muito mais do que uma pessoa comum – até sentir dor;
  • Fazer exercícios exageradamente, sentindo culpa quando não os faz;
  • Demonstrar medo excessivo em engordar;
  • Viver em dietas, mesmo sendo magro(a);
  • Afastar-se do seu círculo social e agir de modo agressivo quando questionado(a);
  • Emagrecer rápido, podendo até mostrar sinais de anemia.

Outros sintomas menos visíveis são o uso de laxantes e as idas ao banheiro logo após comer, demorando para voltar. Esses produtos, quando usados para o emagrecimento, podem provocar dores abdominais, descontrole do intestino e inflamações no anus.

Sintomas

A bulimia ainda causa alguns sinais clínicos, como:

  • Boca seca;
  • Desidratação;
  • Acne;
  • Vasos sanguíneos rompidos nos olhos;
  • Calos ou machucados nos dedos por usá-los para forçar o vômito;
  • Erosão do esmalte dos dentes;
  • Arritmia cardíaca, devido à perda de potássio no momento do expurgo;
  • Morte súbita por arritmia;
  • Raras rupturas de estômago ou esôfago, podendo serem fatais.

Tratamento

O primeiro passo é reconhecer a doença, afastar-se de lugares que induzem a vontade de comer compulsivamente ou vomitar e procurar um médico psiquiatra para o tratamento – muitas vezes, esse profissional fará uso de antidepressivos para controlar problemas psicológicos relacionados ao problema.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply