Os antialérgicos ou anti-histamínicos são medicações farmacológicas que podem ser compradas na rede de farmácias sem necessidade de prescrição médica. Eles servem aliviar os sintomas de reações alérgicas ou prevenir problemas maiores. De praxe eles tem como efeito colateral a sonolência, apesar de nem todos ter poder sedativo.

Este tipo de medicação só deve ser utilizado quando ocorrer algum sintoma de alergia, o que costuma ser bastante comuns em crianças. Nas farmácias poderá ser encontrado uma grande variedade de formas de antialérgicos como comprimidos, sprays nasais, gotas oculares e xaropes. Tudo depende do tipo de reação que a pessoa tem.

Quando houver sintomas de alegria você deve procurar um profissional da área de imunologia.

alergia como acontece

Qual antialérgico usar para cada tipo de alergia e seus sintomas

Os anti-histamínicos devem ser usado para evitar o choque anafilático, uma reação do organismo causada quando o sistema imunológico se torna incapaz de deter um corpo estranho, provocando lesões permanentes e até a morte. Em casos mais leves eles aliviam os sintomas que podem ser incômodos.

Cada alergia tem um sintoma diferente. Ela acontece quando o corpo entra em contato com substâncias que o sistema imunológico trata equivocadamente como algo estranho e a ser combatido, geralmente as reações são exageradas podendo gerar inflamações. O tempo de exposição ao efeito alórgeno também varia de acordo com o grau de intensidade de alergia da pessoa.

Os principais elementos que desencadeiam uma alergia são:

Alergia a alimentos (glúten, lactose, amendoim, camarão…)

As alergias a alimentos são as mais comuns, geralmente elas provocam coceira nos lábios, diarreia, vômitos, náuseas e rouquidão. São milhares a quantidade de substâncias que tem potencial de causar reações exageradas do sistema imunológicos como sementes como amendoim, frutas secas e  principalmente frutos do mar. A maioria delas duram a vida toda e não possui tratamento a não ser manter-se longe do fator alergênico.

Os principais remédios recomendados para estes casos são os coirticoesteroides ou anti-histamínicos como o  Allegra ou o Loratadina. No caso de reações graves recomenda-se ir ao médico para tomar medicações mais fortes que possam evitar uma intoxicação alimentar.

alergia a alimentos

Alergia com reações na pele (pólen, poeira, pêlo, insetos)

Pessoas que tem pele seca costumam ter mais reações alérgicas do que as demais, sendo que alguns deles nem mesmo chegam a ser tratados com antialérgicos mas sim pomadas para curar problemas pontuais é o caso de quem tem urticária ou dermatite, por exemplo.

Os principais fatores desencadeantes deste tipo de reação são alguns tipos de tecidos, contato com determinadas texturas, falta de umidade no ar,  insetos, alergia a alimentos e ainda a alguns tipos de cremes e substâncias tópicas (até mesmo o sabão se tiver Ph alto).

As principais reações alérgicas na pele são o aumento de sensibilidade, sensação áspera, irritação, coceira,ressecamento, vermelhidão e surgimento de pontos avermelhados ou manchas.

Os principais remédios indicados para aliviar a coceira ou vermelhidão da pele são os na forma de comprimido ou xarope (mais indicado para as crianças). O Allegra e Alergomine são excelentes opções para estes casos.

antialergicos para pele

Alguns casos precisam ser tratados de formas alternativas com a ajuda de um dermatologista.

Alergias respiratórias (plantas, pó, ácaros, mofo, pêlos de animais)

As alergias que tem reações no sistema respiratório são as mais graves e ao mesmo tempo as mais comuns. Elas são causadas por substâncias presentes no ar como ácaros, poeira, mofo, pólen de plantas e até alguns tipos de perfumes.

Elas são as mais graves porque podem provocar reações que prejudicam muito a qualidade de vida do paciente, uma vez que algumas delas podem ser difíceis de ser tratadas somente por ficar longe do fator alergênico – é o caso do pó e pólen, por exemplo. Nestes casos é muito comum a conjutivite alérgica nos quais os colírios são os mais recomendados.

Muitos casos acaba por produzir o desenvolvimento da rinite alérgica que acompanha surtos de alergia repletos de sintomas. Mesmo para quem não tem o diagnóstico da doença poderá ser afetado pelas dores de cabeça, coriza, vermelhidão nos olhos, sinusite, flata de ar, tosse e espirros frequentes.

Nestes casos pode-se utilizar os remédios que tem ação descongestionante como a pseudoefedrina ou o oximetazolina ou ainda os que aliviar as vias respiratórias e diminuem a quantidade de muco como o Prednisona e o Diprospan.

Quem tem problemas de respiração mais sérios pode apostar nos anti-histamínicos em forma de spray como o levalbuterol ou então o sealbutamol. Eles irão facilitar a entrada de ar nos pulmões e garantir que a reação alérgica não cause danos na capacidade de oxigenação do paciente.

Em alguns casos também pode ser recomendado a inalação com remédios para aliviar o corrimento nasal.

antialergicos para o nariz

Medicamentos (anestesias, antinflamatórios e outros)

As reações adversas a medicamentos são algo comum e exigem a atenção do usuário ao sintoma, pois podem provocar em poucos minutos consequências irreversíveis. O primeiro sintoma a aparecer são problemas respiratórios, depois coceira nos olhos, erupções cutâneas, inchaço nos lábios, língua, rosto e urticária.

Nestes casos é sempre bom chamar uma ambulância e atendimento médico de imediato, mas quando os sintomas ainda são pouco preocupantes pode-se fazer a automedicação com Hixizine ou Dexametasona.

Como as reações são muito semelhantes para diferentes casos  o ideal é que logo no primeiro sintoma que tiver o indivíduo faça com a ajuda de um dermatologista ou profissional da área de imunologia um teste de alergia. Nele serão colocados tiras e verificado quais são as substâncias que atingem o seu sistema imunológico.

Como os antialérgicos funcionam no organismo

A principal função dos antialérgicos é inibir a ação da histamina no corpo, a substância que provoca a reação no sistema imunológico. Assim o remédio bloqueia a ação antinflamatória do corpo, mas em compensação, evita por um longo período que o corpo seja danado com os sintomas de uma reação alérgica a uma substância que foi considerada indevidamente como fator estranho.

Antialérgicos Clássicos – os que dão sono

Existem duas classes de anti-histamínicos vendidos no mercado. Os clássicos, que são aquele eficazes na diminuição dos sintomas em si por conta do seu papel de sedação, por tanto terão como efeito colateral a sonolência, alteração da coordenação motora e diminuição da concentração.

Geralmente, os remédios deste grupo não são recomendados para alguns tipos de reações alérgicas como é o caso da asma ou problemas crônicos como a sinusite ou rinite alérgica.  Confira os principais que se enquadram nesta categoria:

  • Hidroxizina
  • Dexclorofeniramina
  • Prometazina
  • Coproeptadina

Antialérgicos não clássicos – não dão sono

Como muitos dos problemas alérgicos são recorrentes na vida do pessoa (como quem tem rinite ou asma, por exemplo) é muito desconfortável se expor a efeitos colaterais que dificultem que mantenha sua rotina de vida normal.

Por isso as fórmulas mais atuais são isentas do efeito de sedação e sonolência. A maioria deles pode também ser aplicado em crianças a partir de seis meses de idade. Confira os nomes de anti-histamínicos mais comuns desta categoria:

  • Desloratadina
  • Loratadina
  • Citirizina
  • Fexofanadina
  • Levocetirizina

antialergico nomes

Quanto tempo leva para fazer efeito?

Um comprimido antialérgico demora em média 30 minutos para fazer efeito, sendo que o pico de efeito é de 1 a 2 horas após a tomada da medicação. Eles são mais eficazes quando tomados diariamente como um tratamento do que somente utilizados durante crises.

Antialérgicos mais indicados para crianças

Crianças, por terem um sistema imunológico mais debilitado e que ainda não adquiriu anticorpos suficientes acabam por ter reações alérgicas mais comuns, principalmente as de nível da pele e respiratórias.

Para evitar os sintomas mais comuns existe uma série de medicamentos, a maioria deles já vem com o efeito anti-térmico para aliviar a febre que é comum nos casos de inflamações e pequenos desconfortos causados pela reação alérgica.

antialergicos infantis

Os antialérgicos para coceira também são os mais comuns e também comumente indicado para crianças a partir de 2 anos de idade. O xarope é a forma mais vendida por conta da facilidade de ingestão em comparação aos comprimidos.

Veja quais são recomendados para crianças:

  • Dexclorofeniramina;
  • Hidroxizina;
  • Prometazina;
  • Ciproeptadina;
  • Loratadina;
  • Desloratadina;
  • Cetirizina;
  • Levocetirizina;
  • Desalex
  • Disprospam

Efeitos colaterais – Os principais

Apesar de ser comum  a automedicação com antialérgicos quando as reações acontece com recorrência é sempre bom procurar uma prescrição médica para evitar que o seu corpo tenha uma fadiga desnecessária no tratamento contra a alergia.

  • Sonolência
  • Dor de cabeça
  • Tontura
  • Visão Turva
  • Retenção Urinária
  • Intestino preso
  • Acidez no estômago e refluxo

Você não deve fazer a interação desta substância com álcool porque pode agravar a chance dos efeitos colaterais que acometem o sistema nervoso central.