Amigdalite: causas, tipos, sintomas e tratamentos indicadas

A amigdalite é a inflamação das amígdalas, duas bolinhas nas laterais e fundo da garganta. As amígdalas são órgãos com função de afastar bactérias e germes. Dor de garganta, dor ao engolir e febre são os principais sintomas de amigdalite.

Doença quase sempre bacteriana, mas também pode ser causada por vírus. Quando viral, as causas são os vírus Influenza (gripe), Epstein-Barr (doença do beijo). Inflamação aguda é quando dura até 3 meses ou crônica quando é frequente. O quadro é mais comum em crianças e adolescentes até os 15 anos.

Como é transmitida?

Doença contagiosa, a amigdalite viral pode ser transmitida pelo beijo. A viral é mais contagiosa que a bacteriana. O tratamento é à base de anti-inflamatórios. Os medicamentos para amigdalite devem ser tomados de 5 a 7 dias.

Também faz parte do tratamento para amigdalite aumentar a ingestão de água e alimentos com vitamina C. A retirada das amígdalas também pode ser recomendada.

Principais causas

Além de ser criança ou pré-adolescente, a baixa imunidade é uma das principais causas. Mas, existem outros fatores de risco para amigdalite:

  • As amígdalas aumentam até os 6 anos e diminuem na adolescência. Quando isso não ocorre, a pessoa torna-se mais suscetível a amigdalite;
  • Frequentar locais propensos a presença de pessoas com potencial para ter amigdalite, como escolas e creches;
  • Imunidade baixa (nos casos de amigdalite em adultos);
  • Frequentar ambientes aglomerados sem ventilação;
  • Exposição exagerada ao ar-condicionado;
  • Fumo e fumo passivo;
  • Refluxo gastroesofágico: doença onde os ácidos estomacais retornam ao esôfago;
  • Respirar pela boca pode ser porta de entrada para vírus e bactérias que inflamam as amígdalas.

Formas de tratamento

O tratamento para amigdalite é determinada pelo tipo de sua causa. A viral é combatida com anti-inflamatórios, analgésicos e antitérmicos. A inflamação bacteriana é tratada com antibióticos durante 10 dias.

Os medicamentos devem ser prescritos pelo médico para o organismo não tornar-se resistente à inflamação.

Geralmente, os remédios agem nos primeiros dias. Contudo, é fundamental administrá-los até o final para não haver recaída. Os principais remédios para amigdalite são:

Para grávidas com amigdalite, são prescritos Cefaclor, Cefalexina, Cefuroxima. O Paracetamol também costuma ser receitado para baixar a febre. O tratamento requer acompanhamento médico intensivo.

Pessoas com quadros recorrentes de amigdalite são submetidos à cirurgia. Ainda assim, a remoção das amígdalas é analisada caso a caso. Quando autorizada, a cirurgia não prejudica o sistema imunológico nem aumenta o risco de faringite e pneumonia. Veja abaixo no vídeo mais informações sobre a doença.

A remoção das amígdalas pode ser a laser. Neste caso, a anestesia é local, o sangramento e o inchaço são menores. Na cirurgia tradicional, o procedimento é realizado com anestesia geral. Mas, a internação não dura mais que um dia. Para a dor pós-cirurgia é indicado chupar gelo. A recuperação não dura mais que 15 dias.

Quando não tratada surgem problemas graves, principalmente a bacteriana. Conheça as possíveis complicações da amigdalite bacteriana:

  • Desidratação;
  • Obstrução do sistema respiratório;
  • Faringite;
  • Febre reumática – causada por inflamações ou infecções em decorrência da bactéria estreptococo. Dor, inchaço e vermelhidão nas articulações é um dos sintomas da febre reumática
  • Insuficiência renal.

Prevenção

A prevenção da amigdalite depende de hábitos simples. Veja como diminuir a incidência da inflamação:

  • Lavar bem as mãos antes e após usar o banheiro;
  • Não emprestar escovas dentais, copos, canudos e talheres a pessoas gripadas e resfriadas;
  • Não ficar em ambientes fechados e aglomerados;
  • Não expor-se a mudanças bruscas de temperaturas;
  • Não fumar passivamente, ou seja, não engolir fumaça de cigarros;
  • Não beijar pessoas gripadas ou resfriadas;
  • Usar umidificadores de ar para purificá-lo;
  • Gargarejos com água morna e sal;

A amigdalite é uma inflamação simples. A falta de tratamento leva a complicações, bem como interrupção do tratamento. A automedicação também é perigosa, pois, leva a doença tornar-se resistente.

Por isso, busque orientação médica ao sentir dor de garganta, dificuldade para engolir e febre.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply