Urticária: o que é, como acontece e quais os tipos existentes

São lesões iniciadas por irritações na pele, comumente vistas como áreas inchadas e de cor avermelhada, que tendem a ter uma ardência de leve a moderada e coceira constante.

Urticárias podem surgir em episódios isolados, com uma coceira começando sem motivo e se espalhando formando áreas irritadas e inchadas, formando verdadeiros vergões que coçam bastante, tirando o sono e dificultando o dia a dia do paciente.

Há pelo menos 4 tipos de urticária

Uma urticária pode ser classificada pelo tempo de duração, ou pela causa, totalizando quatro tipos mais comuns, que afetam cerca de 1/5 da população ao longo da vida.

  1. Urticária idiopática ou espontânea: Este tipo não tem causa definida, pode ser resultado de um medicamento, ou reação alérgica a um inseto ou alimento, mas mesmo depois de exames, não há um resultado exato sobre a causa da urticaria.
  2. Urticária aguda: É chamada assim quando os sintomas são intensos e duram até seis semanas, com episódios de coceira mais intensa, que melhoram apenas com medicação.
  3. Urticária crônica: Este caso pode acompanhar pacientes de outras doenças de pele, ou que estejam em tratamentos com medicações de uso continuo cujos efeitos colaterais estejam relacionados a urticárias. Remédios são passados para aliviar a intensidade da coceira, já que a urticaria aqui vai acompanhar o paciente por mais do que seis semanas.
  4. Urticária induzida: É quando há um fator desencadeante conhecido, como uso ou abstinência de drogas, reação a certos tipos de alimentos, infecções de pele, ou em peles sensíveis com resposta extrema ao calor ou frio intenso. Neste caso, sessando a fonte do problema, a urticária também cede.

Quais os principais sintomas da Urticária?

Dentre todos os sintomas, o que todos os pacientes sempre sentem, é a coceira. Mas há outros além deste.

  • Prurido constante – coceira intensa que prejudica o dia a dia do paciente;
  • Ardor e queimação;
  • Inchaço do local com prurido;
  • Inchaço das mucosas – língua, boca, pálpebras.

Quais as causas mais comuns da urticária?

As causas a seguir estão levando em consideração os casos em que a urticaria é uma reação alérgica exagerada do corpo que libera histamina em reação a algum agente alergênico em excesso.

  • Fatores emocionais e problemas médicos: ansiedade, estresse, baixa imunidade, distúrbios da tireoide, hepatite;
  • Alimentos: amêndoas, frutos do mar, peixe, ovos;
  • Alergênicos comuns encontrados no ambiente: pelos de animais, luz do sol, pólen, insetos;
  • Medicamentos: penicilina, ácido acetilsalicílico, diuréticos.

Como é feito o diagnostico nos casos de urticária?

Pelo histórico do paciente e exames laboratoriais, hemogramas, exames de urina e fezes, além de uma boa anamnese são o meio mais comum de descobrir qual o tipo de urticária e evitar casos que levem ao angioedema ou anafilaxia.

Se depois de todos os exames a causa não é descoberta, é chamada de urticaria idiopática. Ainda é possível fazer uma biópsia da pele a fim de descartar outros diagnósticos. 

Como é feito o tratamento da urticária?

O tratamento começa assim que é feito o diagnóstico, para determinar a causa. Em casos onde há um agente alergênico de fácil controle, afastar o paciente dele já apresenta diminuição da urticária.

  • Para diminuir os sintomas, medicamentos (anti-histamínicos) tópicos e orais podem ser prescritos, a fim de diminuírem a reação alérgica do corpo.
  • O paciente pode evitar desencadear a reação assim que descobrir o que a causa.
  • Banhos frios ou mornos tendem a diminuir os pruridos
  • Compressas com água fria também são indicadas para acalmar a coceira
  • Deixe o paciente com roupas folgadas que não entrem em atrito com as lesões. Isto ajuda a diminuir a coceira, roupas de algodão são preferíveis também.

Quais os medicamentos indicados para Urticária?

Os medicamentos indicados são em sua maioria antialérgicos, anti-histamínicos, e devem ser receitados por um médico. Só o médico poderá dizer qual o melhor remédio, e também se deverá ser tomado apenas medicação oral ou se há a necessidade de algum medicamento tópico.

  • Betametasona
  • Cetirizina
  • Allegra
  • Betatrinta
  • Claritin
  • Claritin D
  • Desalex
  • Asmofen
  • Loratamed
  • Prednisona
  • Desloratadina
  • Celestone
  • Dexclorfeniramina
  • Diprospan
  • Duoflam
  • Polaramine
  • Fumarato de Cetotifeno
  • Fumarato de Cetotifeno (xarope)
  • Ebastel
  • Hixizine
  • Loratadina
  • Maleato De Dexclorfeniramina (Gotas)
  • Maleato De Dexclorfeniramina (Xarope)

Quais as maiores complicações em casos de urticária?

A urticária é um problema relativamente simples, que se resolve sozinha na maioria dos casos em poucos dias, mas quando não passa em alguns dias e não é tratada por um médico, ela pode evoluir para sérios problemas de saúde e levar à morte.

É possível desenvolver anafilaxia, uma reação alérgica generalizada onde o corpo todo entra em um estado similar ao choque, a anafilaxia provoca queda de pressão, náuseas e vômitos, além de inchaço e obstrução nas vias respiratórias, podendo levar a morte por asfixia.

Outra complicação grave é o angioedema, com o inchaço das mucosas, como olhos, nariz e garganta, também obstruindo e dificultando a respiração. Tanto no caso do angioedema quanto na anafilaxia, é preciso socorro médico imediato.


O Conteúdo Foi Útil? Deixe seu Voto!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply