Sintomas da Aids – Tudo que Você Precisa Saber Sobre os Sintomas da Doença

Os principais sintomas da AIDS são bem difíceis de se perceber, pois é uma doença silenciosa e que demora para se manifestar no corpo. Pode demorar cerca de 8 a 10 anos após a contaminação para que a pessoa que contraiu o vírus HIV perceba que há algo de errado com o sistema imunológico. Antes disso ela pode viver normalmente sem nem saber da sua condição.

O vírus HIV tem como significado a imunodeficiência humana, que ataca diretamente o sistema imunológico do indivíduo, o que acaba facilitando a entrada de outros vírus no corpo humano. O risco da doença não é ela por si só, mas que outras enfermidades acabem matando o hospedeiro do vírus.

Alguns dos principais sintomas são:

  • Mal estar geral;
  • Febre;
  • Sintomas de um resfriado normal.

A doença surgiu a partir de um vírus existente no sistema imunológico dos chimpanzés e do conhecido macaco verde africano. Suspeita-se que a doença surgiu devido a algumas tribos na África que caçavam e domesticavam esses animais. Porém não há informações exatas sobre quais e quando foram as primeiras transmissões desse vírus para o ser humano, tudo é mera especulação.

sintomas-da-aidsO mais provável é que ele tenha surgido nos anos 30. Porém durante muito tempo permaneceu restrita as tribos africanas na região central e ao sul do maior deserto do mundo, o Saara. Só depois que elas vieram se espalhar para o mundo todo, que ficou em estado de alerta.

A sua proliferação se deu nos anos 60 e 70 devido as guerras de independência no continente Africano, dessa maneira a doença começou a se espalhar mundo afora. Foi finalmente diagnosticado como a doença que conhecemos hoje apenas em 1981.

Na época foi considerada uma doença exclusiva de homossexuais, devido a sua alta incidência nessas pessoas. Porém hoje já podemos perceber pelos estudos que é uma doença que atinge a todos, independente da orientação sexual. Então essa ideia de ser doença apenas entre os gays é mero preconceito.

A doença demora muito tempo para se manifestar no corpo, por isso seu diagnostico é muito complicado de ser feito. A doença é descoberta apenas com os exames específicos. Ele deve ser feito regularmente e não só quando quando supostos primeiros sintomas da AIDS aparecerem.

Como Identificar a Doença

A primeira parte do seu corpo que o vírus irá atacar é o seu sistema imunológico. A doença é divida em algumas fases.

Primeira Fase

Conhecida como a infecção aguda, é onde acontece a incubação do vírus no organismo, considerado o tempo de exposição do vírus até o surgimento dos primeiros sintomas. O tempo pode variar de 3 até 6 semanas, o que faz com que seu corpo demore cerca 30 até 60 dias para começar a produzir os anti corpos anti HIV.

Nessas 3 a 6 semanas após a contaminação é possível que o vírus não apareça nos exames, mesmo que o paciente esteja infectado.

Os primeiros sintomas são bem parecidos com o de uma gripe ou resfriado, iniciando-se com dores de garganta, febre e mal estar, o que muitas vezes são ignorados por não se tratarem de sintomas graves.

Segunda Fase

Essa fase é a iniciação da batalha das suas células de defesa contra as rápidas mutações que o vírus desenvolve, não enfraquecendo o organismo o suficiente para que outras doenças possam se alojar ali. Esse período pode durar anos e é comumente conhecido como assintomático.

Os sintomas do HIV podem demorar anos após a contaminação para aparecerem. O seu organismo vai ficando cada vez mais fraco devido aos ataques frequentes as células de defesa do seu corpo, ficando mais vulnerável até mesmo as infecções mais comuns.

Terceira Fase

Fase conhecida como sintomática inicial, é onde os linfócitos T CD4, conhecidos comumente como glóbulos brancos do nosso corpo começam a ficar bem baixos. Eles chegam a uma taxa de menos de 200 unidades por miligrama de sangue, o que numa pessoa normal varia de 800 a 1200 unidades.

Nessa fase os sintomas mais comuns são:

  • Febre;sintomas-da-aids-1
  • Diarreia;
  • Suores Noturnos;
  • Emagrecimento em excesso;
  • Bolinhas vermelhas e feridas na pele;
  • Manchas avermelhadas pequenas;
  • Dor nos músculos;
  • Dor nas costas;
  • Espessamente das unhas;
  • Náuseas e vômitos.

Com o sistema imunológico bem enfraquecido, nesse momento começam a surgir as doenças oportunistas, que pelo enfraquecimento excessivo do sistema de defesa, estão mais propensas e mais fortalecidas para se instalarem.

Então fique atento à esses sintomas que podem indicar o HIV. É necessário iniciar o quanto antes um tratamento, para garantir a qualidade de vida do paciente.

Muitas pessoas quando chegam nesse estágio não sabem que estão com o vírus contraído ou preferem não seguir o procedimento corretamente indicado pelo especialista, desse modo desenvolvem doenças como:

  • Hepatites;
  • Tuberculose;
  • Pneumonia;
  • Toxoplasmose;
  • Câncer.

Contagio da Doença

A questão do contagio da doença ainda gera muito preconceito entre as pessoas, é preciso combater a falta de informação com fatos corretos, pois caso contrário, o preconceito e o caos na sociedade estão instaurados em um caso que pode ser resolvido de uma maneira bem simples com o tratamento adequado.

As maneiras de contagio da doença se dão por meio de:

  • Sangue;
  • Esperma;
  • Secreção vaginal;
  • Pelo Leite Materno;
  • Transfusão de sangue e compartilhamento de seringas contaminadas.

Mesmo que o portador do vírus não apresente os sintomas,  já existe a possibilidade de passar o vírus para outra pessoa. Então sempre use camisinha nas relações para evitar doenças sexualmente transmissíveis.

contagio-da-aids

Dessa maneira, se você convive com uma pessoa que tem AIDS é importante saber que algumas formas de contato comum NÃO são maneiras de contagio, como:

  • Beijo no rosto ou boca;
  • Abraço;
  • Ficar no mesmo espaço físico;
  • Masturbação;
  • Suor ou lágrima;
  • Picada de inseto;
  • Sabonete, toalhas ou lençóis;
  • Talheres e copos;
  • Assento de ônibus;
  • Aperto de mão;
  • Banheiro;
  • Pelo ar;
  • Doação de sangue;
  • Piscina.

Prevenção da Doença

Diante das maneiras de contagio dessa doença, as maneiras mais indicadas e comuns para que se evite contrair a doença são:

  • Usar camisinha em todas as relações sexuais: anal, oral e na vagina;
  • Não compartilhar seringas, agulhas ou objetos cortantes;
  • Transfusão de sangue contaminado.

prevenir-se-da-aids

Com o avanço da medicina, já é possível que mães soropositivas possam ter filhos que não tenham a doença, tudo isso por meio do não contato da criança com o sangue da mãe e nem o líquido amniótico, é preciso também que a cesárea seja planejada e não haja o rompimento da bolsa.

prevenir-se-da-aids-1

É preciso também que a mãe soropositiva não amamente a criança pois o leite materno contaminado também é uma maneira de contagio da doença. Apesar da maioria dos casos que o tratamento é feito corretamente as pessoas mesmo com HIV não passam mais o vírus da doença, é preciso ter cuidado.

Tratamento do HIV

Infelizmente a AIDS ainda é uma doença sem cura, porém existem tratamentos específicos para que o indivíduo soropositivo possa ter uma vida normal. O tratamento é fornecido gratuitamente pelo Governo por meio do SUS.

São mais de 15 medicamentos anti retrovirais, eles retardam o aparecimento da doença e também proporcionam um qualidade de vida ao portador do vírus, eles atuam diretamente na redução da carga viral e também na reconstituição do sistema imunológico do paciente.

Hoje, pessoas soropositivas podem levar uma vida praticamente normal. Basta tomar todos os remédios corretamente.


O Conteúdo Foi Útil? Deixe seu Voto!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (403 votes, average: 4,79 out of 5)
Loading...