Síndrome do intestino irritável: O que é? Quando procurar um médico?

A síndrome do intestino irritável, também conhecida como síndrome do cólon irritável, é uma doença crônica muito comum, que afeta o intestino grosso.

Ela é considerada um distúrbio funcional, pois afeta o normal funcionamento do sistema digestivo, dependendo do que a pessoa ingere ou, até mesmo, do estado emocional da pessoa.

Estima-se que essa doença esteja presente em cerca de 10% da população mundial e, no Brasil, uma a cada cinco pessoas convive com esse distúrbio. Continue lendo e descubra as principais causas, os sintomas e se há tratamento para a síndrome do intestino irritável.

Principais causas da síndrome intestino irritável

Síndrome do intestino irritável: O que é? Quando procurar um médico?

Até o presente momento, não é possível determinar, com precisão, a causa para a síndrome do cólon irritável.

Entretanto, acredita-se que seja devido a diversos fatores, comoalimentação, estresse, hormônios, etc. Também, com o passar dos anos, estudos demonstram outros fatores que influenciam o aparecimento da doença.

Além disso,acredita-se que a genética seja uma importante causa desse distúrbio. Contudo, essa teoria ainda não foi cientificamente comprovada.

A Síndrome do intestino irritável possui um forte componente psicológico e, quando o portador está submetido ao estresse constante, à ansiedade e à adrenalina, os sintomas tendem a aparecer mais frequentemente.

Sintomas da Síndrome do intestino irritável

Inicialmente, é preciso compreender que a síndrome do intestino irritável pode ter como sintoma principal a diarreia, a constipação ou ambas.

O diagnóstico desse distúrbio gastrointestinal não é tão simples para leigos, uma vez que os sintomas se confundem com outras doenças, como intolerância à lactose e a alimentos em geral.

Inclusive, além dos sintomas serem muito parecidos, é possível que uma pessoa tenha intolerância a glúten ou alergia à lactose e, cumulativamente, seja portadora da síndrome.Por isso, a presença de qualquer um dos sinais, abaixo, pode indicar a presença dessa doença. Nesse caso, procure um médico imediatamente.

Não há um teste capaz de identificar a presença desse distúrbio gastrointestinal, sendo que o diagnóstico se dá pela exclusão de outras doenças.

Os sintomas da síndrome do intestino irritável são:

  • Presença de dor abdominal;
  • Alteração nos hábitos intestinais (constipação e/ou diarreia);
  • Cólicas;
  • Intolerância a alimentos;
  • Inchaço na região abdominal;
  • Náuseas;
  • Presença de azia e refluxo ácido;
  • Gases e arrotos em quantidade maior que o normal.

Em relação às dores abdominais e cólicas, estas costumam se manifestar mais durante o dia e, para que se enquadre no diagnóstico, precisam ocorrer, no mínimo, uma vez por semana, no decorrer de três meses.

Como ela pode ser confundida com outras, peça ao seu médico uma videocolonoscopia, a fim de detectar e eliminar possibilidades de doenças mais graves.

Como tratar a Síndrome do intestino irritável: há cura?

Síndrome do intestino irritável: O que é? Quando procurar um médico?

Afirmar que há cura para a síndrome do intestino irritável é algo controverso. Com o tratamento adequado, é possível abolir os sintomas e ter uma vida normal. Mas, também é possível que os sintomas voltem posteriormente.

Inicialmente, o tratamento deve ser a adoção de uma dieta balanceada.Estudos recentes demonstram que 70% das pessoas portadoras da síndrome possuem uma significativa melhora com alimentação adequada e diminuição do estresse.

Ou seja, ingerir certos alimentos pode ajudar a melhorar ou piorar o quadro da doença. De qualquer forma, os que devem ser evitados são:

  • Refrigerantes;
  • Ameixas;
  • Peras;
  • Maçãs;
  • Mangas;
  • Comidas temperadas com muito alho e cebola;
  • Feijão;
  • Alimentos picantes;
  • Cafeína e álcool.

Normalmente, antiespasmódicos intestinais também são receitados por médicos para consumo frequente, como:

  • Buscopan (para cólicas e dores abdominais);
  • Simeticona (para eliminação dos gases);
  • Loperamida (medicamento anti-diarréico);
  • Medicação antidepressiva (pois, muitos pacientes apresentam sintomas de estresse e depressão).

Ter uma dieta balanceada é essencial para controlar a doença e ter uma vida normal. Praticar atividade física também ajuda a diminuir o estresse e até a melhorar a saúde digestiva.

Entretanto, caso o paciente não sinta melhoras apenas com a reeducação alimentar, o médico pode receitar remédios, a fim de auxiliar durante o processo de recuperação, sendo o profissional responsável pelo tratamento um médico coloproctologista.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply