Remédios para Diarreia – Para adultos, Para crianças, Caseiros, Como tratar

Os remédios para diarreia funcionam em três vertentes: diminuem os movimentos intestinais, regularizam a flora intestinal e hidratam o corpo. São vários os remédios contra a diarreia disponíveis no mercado, mas cada um possui indicações diferentes e devem ser administrados com cautela, uma vez que podem provocar efeitos colaterais indesejáveis. Confira aqui a lista dos principais remédios para diarreia e o que mais precisa ser feito para que ela seja tratada adequadamente.

A diarreia é um desregulamento do intestino que provoca frequentes evacuações de aspecto aquoso, dores de barriga e cansaço. Ela pode ser causada por diversos fatores, como aumento excessivo da flora intestinal, efeito colateral de medicamentos, infecções por vírus ou bactérias (diarreia infecciosa) ou intolerância a algum alimento. O tratamento é feito com uso de medicamentos específicos, alimentação adequada, suplemento com hidrotônicos e, às vezes, antibióticos.

Lista dos principais remédios para diarreia

  • Bactrim;
  • Bacteracin;
  • Bacteracin -F;
  • Clordox;
  • Cafalotina;
  • Digestan;
  • Diasec;
  • Magnostase;
  • Intestin;
  • Diafuran;
  • Doxiciclina;
  • Floratil;
  • Tylex;
  • Vicodil;
  • Imosec;
  • Prednisona;
  • Azitromicina.

Os remédios à base de cloridrato de loperamida como, por exemplo, o Koasec, Diasec, Intestin ou Diafuran geralmente tem indicação de 2 mg. Já os com função analgésica para dor de barriga e diarreia como o Tylex ou o Vicodil variam conforme o peso da pessoa. Os antibióticos, como azitromicina, amtriptilina, doxiciclina ou amoxicilina têm recomendação específica média de acordo com o quadro de diarreia da pessoa.
diarreia-remedios

Se você tiver qualquer dúvida sobre a posologia correta do medicamento, os possíveis efeitos colaterais ou quer ter acesso à informações da bula oficial, pesquisa aqui no site que nós poderemos te informar com credibilidade.

Alguns dos medicamentos listados só podem ser tomados sob prescrição médica. Os que têm somente função de regulação da flora intestinal sem características anti-inflamatórias ou algo parecido podem ser tomados sem necessidade de receita. Mesmo assim, é indicado perguntar ao farmacêutico o melhor medicamento para o tipo de diarreia que a pessoa apresenta e se esta não desaparecer com a tomada da medicação, consulte seu médico.

Remédio de diarreia para crianças

crianca-com-diarreiaA diarreia é um problema frequente entre crianças. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde os episódios acontecem de 3 a 4 vezes por ano. O que preocupa é que a diarreia dá margem para a desidratação que é muito mais fácil de acontecer em crianças.

Para evitar que isso aconteça é preciso, além de medicar, hidratar a criança. As recomendações pediátricas mais comuns é para o Floratil, do laboratório farmacêutico Merck. Eles têm também a solução Floralyte  que é uma junção do remédio que regula a flora intestinal com isotônicos à base de sais minerais essenciais e opção de diversos sabores. Dessa forma é possível hidratar a criança sem precisar pensar no que é correto ou não cozinhar para alimentá-la de forma que supra o líquido perdido pela diarreia.

Fique atento na recorrência, porque diarreias frequentes, principalmente em bebês, podem ser sinal de infecções intestinais ou reação alérgica a certo tipos de alimentos.

Crianças que recusam a ser alimentadas ou hidratas, devem ser levadas ao médico ou então receitadas o soro caseiro.

Como funcionam os remédios?

Os remédios para a diarreia funcionam nas causas do problema. Os com função anti-inflamatória tentam amenizar possíveis inflamações causadas por vírus ou bactérias, só podem ser tomados sob prescrição – eliminam bactérias indesejadas no trato intestinal. Já os mais brandos, como o Floratil, por exemplo, procuram somente regular a flora intestinal de forma que ela volte a funcionar normalmente. Quase todos têm a função de diminuir os movimentos intestinais, o que diminui a frequência da defecação.

Que alimentos pode comer quando está com diarreia?

O tratamento da diarreia não pode ser feito somente com o uso de medicação apropriada, como também na associação de alimentos que ajudem a controlar a flora intestinal. Os principais efeitos colaterais da diarreia são a desidratação, dores de cabeça, cansaço e perda de sais minerais vitais. Para evitar que organismo sofra com isso é preciso fazer a reposição sem estressar o intestino.

Em alguns casos, somente por meio da alimentação adequada é possível curar o quadro de diarreia. As pessoas costumeiramente chamam isso de tratamento caseiro ou remédios caseiros para diarreia e, de fato, funcionam  tão bem quanto as substâncias químicas vendidas nas farmácias. Confira alguns dos alimentos indicados:

  • Purê de cenoura sem sal;remédios caseiros para diarreia
  • Canja;
  • Mingau com leite desnatado e amido de milho;
  • Xarope de maça adocicado com mel;
  • Chá de folha de goiabeira;
  • Torradas de água e sal;
  • Bolacha Maria;
  • Chá de goiabeira;
  • Arroz sem sal;
  • Gelatina;
  • Sopas;
  • Água de coco;
  • Frutas e legumes bem cozidos como abobrinha, batata ou maçã;
  • Frango cozido;
  • Pão francês ou pão d’água;
  • Alimentos ricos em fibra;
  • Ovos cozidos ou mexidos.

O que não pode comer

Entre a lista de alimentos proibidos para quem está com diarreia estão os cafeinados ou carbonados (refrigerantes, café, guaraná, açaí, água com gás) bebidas alcoólicas também são inimigos, pois ajudam a desidratar o organismo e  piorar ainda mais os sintomas da desidratação (dores de cabeça, dor de barriga, olhos fundos, cansaço, boca e olhos secos). Não coma frituras, alimentos doces ou laticínios.

Sempre que tiver diarreia repouse e fique atento aos sintomas. Os remédios serão os mais responsáveis por aliviar os sintomas, mas a reidratação oral, ao menos duas vezes ao dia, é o diferencial para trazer o organismo de volta ao normal o mais rápido possível.

Os 6 melhores remédios caseiros para diarreia

Você também pode optar pelo remédio caseiro para combater a diarreia. Tudo o que você precisa é dar uma colher de chá para si mesmo e lembre-se de nunca colocar açúcar e nem mel junto às soluções de chá quando estiver com sintomas de diarreia, isso pode irritar o intestino e aumentar os sintomas – principalmente em crianças.

  1. Alimentos com farinha: ajudam a deixar as fezes mais secas e evitar o problema da diarreia, devem ser ingerido duas vezes por dia sem exagero.
  2. Chá de camomila: deve-se optar pelo chá feito com a própria planta, ingerir ao longo do dia, ao menos dois copos por vez.
  3. Ingerir muita água e água de arroz: a água de arroz tem bastante talco alimentício que ajuda a segurar as fezes e mantê-las enrijecidas. Tome com bastante líquido morno.
  4. Arroz integral: o arroz integral tem bastante fibra que ajuda a eliminar as bactérias presentes no intestino junto com as fezes, eliminando possíveis fatores ocasionantes da diarreia.
  5. Maçã: a maça é uma fruta fibrosa e que ajuda a prender o intestino, além de ser uma excelente fonte de hidratação
  6. Chá de folha de goiabeira: ajuda a gerar prisão de ventre. No entanto quando o caso é de  inflamação pode fazer mal, porque não deixará as bactérias serem eliminadas por meio das fezes. Recomenda-se que coloque também um pouco de mistura de chá de gengibre devido seus efeitos anti-inflamatórios.

Tente identificar a causa da diarreia e saber o momento certo para procurar um médico. Afinal, ele precisa ser avisado caso tenha problemas sérios ocorrendo. A diarreia na gravidez, por exemplo, apesar de um pouco mais comum, precisa ser tratada com rapidez para não dar efeitos da desidratação ao bebê em gestação. Ingerir isotônicos e Floratil são meios de se manter bem hidratado nesses casos sem gastar quase nada.

Fique atento, pois diarreia que dure mais de duas semanas ou aparição de febre acima de 38°C, tanto em adultos quanto em crianças, deve ser investigada. Pois há chances de doenças inflamatórias intestinal, surgimento de doenças crônicas (síndrome do intestino irritável, câncer, úlcera), infecção viral giardíase, amebíase entre outras ou possibilidade de intoxicação alimentar. Surgimento de dores intestinais fortes, cólica e aparecimento de sangue nas fezes também precisam de investigação mais a fundo.

Na dúvida sempre conte com um médico de confiança e realize os exames periódicos para ter certeza de que tudo está ocorrendo bem.

Recomendados para você:


O Conteúdo Foi Útil? Deixe seu Voto!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (309 votes, average: 4,79 out of 5)
Loading...