Doença Celíaca – Sintomas, O que é? Diagnóstico e Tratamento

O glúten é uma proteína que está presente nos mais diversos tipos de alimento, como em pães, pizzas, bolos, massas, cerveja, vodca, entre diversos outros produtos, que são consumidos por muitas pessoas diariamente. A doença celíaca é uma doença autoimune, causada pela intolerância a esta proteína. Essa é uma condição crônica, que afeta adultos e crianças geneticamente predispostos e, sendo uma doença autoimune, as próprias células do organismo agem de forma a agredir o intestino que não tolera o glúten.

doença celíaca sintomas

Sintomas da doença celíaca

 Embora, geralmente, seja identificada logo nos primeiros anos de vida da criança, no período em que alimentos com glúten começam a fazer parte da dieta, a doença pode acabar sendo identificada apenas na fase adulta e algumas pessoas podem não apresentar sintomas ao diagnóstico. Os principais sintomas da doença celíaca são:

  • Dor abdominal;
  • Diarreia;
  • Flatulência;
  • Distensão do abdômen;
  • Fraqueza;
  • Perda ou dificuldade de ganhar peso;
  • Diminuição do apetite;
  • Anemia;
  • Déficit no crescimento da criança;
  • Queda de cabelo;

Como é diagnosticada?

 Uma vez que os sintomas são muito diversos e podem ser associados com várias outras doenças, somente pelo exame de sangue é possível identificar, com certeza, a doença celíaca.  A demora para realizar o diagnóstico da doença pode provocar problemas no desenvolvimento da criança, já que a doença afeta o crescimento.

Um pediatra ou clínico geral pode identificar a doença, mas é um gastroenterologista, no caso de adultos, ou um gastro/pediatra, no caso de crianças,que deve realizar o diagnóstico da doença celíaca.

Existe tratamento?

A doença celíaca não tem cura e o único tratamento é pela dieta baseada na exclusão total de alimentos que contêm glúten. Uma vez que os sintomas se apresentam em reação à presença desta proteína no organismo, a exclusão total do consumo faz com que os sintomas desapareçam.

A partir da determinação do diagnóstico, o paciente é encaminhado para um nutricionista, que auxiliará na prescrição de uma dieta sem glúten. É obrigatório que na embalagem de todos os produtos esteja informado se há essa proteína em sua composição e se existem diversas receitas que podem ser feitas sem a utilização de glúten.

A causa desta doença é genética e pessoas com familiares próximos que são celíacos possuem maior predisposição a terem também a doença.

doença celíaca alimentação

Riscos para os celíacos

Além dos principais sintomas e das doenças já citadas, como a anemia, a infertilidade e o déficit de crescimento, esta doença autoimune pode levar a outras complicações, entre elas pode-se citar:

  • Osteoporose;
  • Câncer do intestino delgado;
  • Deficiência de ferro, vitamina D, vitamina B12, ácido fólico e zinco.

Caso o paciente não siga a dieta de forma correta, há o risco de desenvolvimento de outras doenças autoimunes, de forma a piorar o quadro já existente. Por isso, é muito importante que a pessoa siga corretamente a dieta sem glúten.

A dermatite herpetiforme

 Esta é uma doença que pode estar associada à doença celíaca. Na dermatite herpetiforme, há uma manifestação da doença celíaca na pele, provocando erupções nos joelhos, ombros, nádegas e rosto. As erupções cutâneas, neste caso, são benignas e o paciente pode não apresentar outros dos sintomas de intolerância ao glúten.

No caso desta doença, o tratamento também é a dieta restrita de glúten e com a ausência da proteína no organismo as erupções cessam.

Convivendo com a doença

 Como já dito anteriormente, a doença celíaca não tem cura e, na grande maioria dos casos, é identificada na infância. Além do acompanhamento com o gastro e com o nutricionista, pode ser indicado um acompanhamento psicológico, para que o paciente aprenda a conviver com esta doença.

Realizando corretamente a dieta sem glúten, o paciente poderá ter uma vida normal. Ao longo dos anos, os pacientes celíacos e seus familiares aprendem a se adaptarem à culinária de casa, para restringir a utilização de produtos que contenham glúten, devendo o paciente ter sempre cuidado ao consumir alimentos fora de casa. Já tem um texto aqui no Nursing que fala sobre como fazer a dieta sem glúten. 

Um problema que os celíacos ainda enfrentam é a dificuldade em encontrar informações nas embalagens e produtos por um processo acessível. No gráfico abaixo você confere como os alimentos sem glúten tem uma média de custo muito maior do que as versões tradicionais.

gastos da vida sem gluten

Alimentos que possuem glúten

Estes são alguns dos alimentos que possuem glúten e que não devem ser ingeridos pelos celíacos:

  • Cereais;
  • Amido;
  • Maionese;
  • Mostarda;
  • Biscoitos;
  • Condimentos;
  • Molhos industrializados;
  • Pães;
  • Macarrão;
  • Gorduras processadas;
  • Proteína vegetal.

Conviver com a doença celíaca é possível, mas exige esforço e paciência para se adaptar às novas exigências do organismo.

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply