Cintilografia do miocárdio – Como Funciona o Exame e Para que Serve

A cintilografia do miocárdio é um exame da área de medicina nuclear. Sua finalidade é a avaliação do fluxo sanguíneo nas artérias que nutrem o músculo cardíaco, detectando possíveis falhas na irrigação de determinadas regiões do coração.

O exame é indicado para pessoas propensas a doenças cardiovasculares, podendo identificar e prevenir problemas cardíacos mais graves, como, por exemplo, o infarto do miocárdio e acidentes vasculares cerebrais.

Como funciona a cintilografia do miocárdio

A cintilografia do miocárdio deve ser feita em duas etapas: o paciente precisa estar estimulado e em repouso.

Em primeiro lugar, com o paciente deitado, é injetado um contraste na veia, que chega até o coração. Com esse contraste é possível medir e visualizar se o líquido se espalha pelas pequenas artérias do coração, permitindo constatar se a circulação está dentro dos padrões necessários.

Havendo qualquer artéria parcialmente obstruída, a região que recebe sua irrigação sanguínea terá menor quantidade do contraste.

Cintilografia do miocárdio

Em segundo lugar é feito um procedimento semelhante, embora devendo ser realizado com o paciente num estado denominado estresse cardíaco, fazendo uma caminhada de alguns segundos numa esteira ergométrica.

Os exames feitos na cintilografia do miocárdio, contudo, apenas indicam que o coração apresenta qualquer tipo de problema. Para que seja solucionado qualquer caso de obstrução é necessário realizar outro procedimento, o cateterismo.

Preparação para a cintilografia do miocárdio

A cintilografia do miocárdio exige uma preparação prévia do paciente. No dia do exame, a pessoa não pode comer ou beber qualquer coisa que contenha cafeína, mantendo um jejum de 24 horas antes do procedimento.

Além disso, quando se tratar de paciente fumante, ele não pode fumar até 3 horas antes de fazer o exame, devendo ainda obedecer um jejum total de 3 horas antes do procedimento, e de uma hora, se for diabético.

O exame de cintilografia do miocárdio tem uma duração aproximada de quatro horas, tendo um valor bastante variável, dependendo da clínica em que é realizado. Enquanto algumas clínicas costumam cobrar em torno de R$ 1.400, existem aquelas que esse valor pode chegar a R$ 3.000.

exame Cintilografia do miocárdio

Como é feita a cintilografia do miocárdio

O exame de cintilografia do miocárdio possibilita a formação de imagens no aparelho, avaliando como o sangue está chegando aos vasos capilares sanguíneos. O exame pode ser feito nas seguintes maneiras:

  • Em repouso, com o paciente sentado ou deitado;
  • Com o teste de estresse físico, depois de o paciente caminhar ou correr numa esteira ou bicicleta ergométrica;
  • Com o teste de estresse farmacológico, quando é injetado um medicamento que acelera os batimentos cardíacos.

O paciente deve manter jejum, embora precise tomar maior quantidade de água, para ajudar na observação das artérias do músculo cardíaco.

Depois a injeção com a substância radioativa, a avaliação é feita com um intervalo de 30 a 90 minutos, dando condições de uma perfeita proliferação da substância nas artérias. O aparelho usado para a cintilografia do miocárdio gira em torno do paciente por pelo menos 5 minutos, analisando as condições do músculo cardíaco.

Para melhor preparação do paciente na cintilografia do miocárdio, o médico deve orienta-lo com relação ao uso de alguns medicamentos, como por exemplo, os de pressão alta (Verapamil e Diltiazem, entre outros) e medicamentos para bronquite e asma, como, por exemplo, a Aminofilina.

Também devem ser evitados medicamentos à base de nitratos, que devem ser suspensos por até 12 horas antes do exame.

Na alimentação, o paciente que for submetido à cintilografia do miocárdio, deve evitar desde o dia anterior a ingestão de cafeína, chás, chocolate, refrigerantes e outros alimentos que contenham gases ou álcool. A banana também deve ser evitada nesse período.

Riscos e contraindicações para a cintilografia do miocárdio

procedimento Cintilografia do miocárdio

Existem alguns riscos e contraindicações para a aplicação da cintilografia do miocárdio, principalmente no caso de estresse farmacológico, cujo medicamento pode provocar efeitos colaterais, como, entre outros:

  • Sensação de quentura no cérebro;
  • Dores no peito;
  • Enxaqueca;
  • Tonturas;
  • Redução da pressão arterial;
  • Falta de ar;
  • Enjoo.

De forma geral, no entanto, a cintilografia do miocárdio não oferece quaisquer riscos à saúde, não havendo necessidade de internação hospitalar.

O exame apenas é contraindicado para mulheres grávidas ou que estejam em fase de amamentação.

Dependendo da clínica, a cintilografia do miocárdiopode ser analisada em torno de uma semana a dez dias depois de sua realização.

É importante destacar que existem planos de saúde que oferecem cobertura para o exame, além de haver também a possibilidade de sua realização pelo SUS – Sistema Único de Saúde.


O Conteúdo Foi Útil? Deixe seu Voto!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply