Quais são os sintomas da ansiedade? Fique atento e procure ajuda!

A ansiedade, é um estado temporário em que o corpo se submete quando encontra situações de dificuldade, estresse e perigo. Porém, o normal é que após a passagem dos fatos, o estado de calmaria retorne.

Quando os episódios de ansiedade tornam-se repetitivos e constantes, tem-se uma situação chamada de Transtorno de Ansiedade: caracteriza-se por “respostas ao estresse” constantes e acentuadas, de modo a interferir na qualidade de vida do indivíduo.

Tipos de Ansiedade

Dentre os transtornos de ansiedade, pode-se ter uma infinidade de doenças:

  • Transtorno de ansiedade generalizada: o paciente apresenta uma preocupação excessiva e persistente, que acabam por levar sua tranquilidade, boas noites de sono e destroem a sua concentração e produtividade.
  • Fobia social: se trata de uma insegurança quando o assunto é relacionar-se. A pessoa tem a constante sensação de estar sendo observada, e tem uma preocupação com o que os outros pensam a seu respeito.
  • Fobias específicas: são “medos” e formas de evitar algumas situações ao máximo. Ex: aracnofobia – é o medo de aranhas.
  • Transtorno do pânico: situação patológica em que ocorrem crises de medo e desespero, em que o indivíduo espera que algo ruim aconteça, sem que haja motivos específicos para tal.
  • Transtorno obsessivo-compulsivo: o exemplo mais característico é a obsessão por alimentar-se. Geralmente, é uma forma de “refúgio” para as situações e estado de estresse extremo do dia a dia.
  • Transtorno de estresse pós-traumático: um problema que inicia-se após situação extrema de estresse, como a perda de um familiar, término de relacionamento, dificuldade financeira, etc.

Sintomas

O diagnóstico de cada uma destas situações será dado por um médico. Porém, existem alguns sintomas que devem servir de alerta:

1. Constante tensão ou nervosismo

O corpo está sempre preparado para enfrentar uma situação estressante. Isso ocorre pela liberação constante de adrenalina, que submete o indivíduo a um estado constante de tensão, em que observa-se taquicardia, suor, mãos trêmulas e palidez.

2. Problemas de concentração

A dificuldade em realizar as atividades diárias pode ser um dos primeiros sintomas a surgir. O paciente não conseguirá concentrar-se no trabalho e/ou estudo, e assim, observará uma queda de rendimento, podendo até ser mal interpretado por seus colegas e/ou chefe.

3. Problemas para dormir

O estresse e a ansiedade deixam o indivíduo constantemente “ligado” e em estado de alerta, podendo interferir nas noites de sono.

A insônia repentina pode ser um sinal de ansiedade generalizada, e afetará no rendimento do indivíduo, aumentando ainda mais os problemas de concentração após uma noite mal dormida.

4. Agitação dos braços e pernas

O fato de não conseguir ficar parado também está presente na ansiedade. Esta situação ocorre por conta da instabilidade em que o indivíduo se encontra.

5. Preocupação exacerbada

Responsabilidade todo mundo tem. Porém, quando esta torna-se excessiva e foge do ambiente de trabalho, deverá ser melhor investigada.

Ela poderá ser percebida quando os problemas da faculdade e/ou trabalho persistirem nos horários de almoço e lazer, e em alguns casos, sendo até a culpa das insônias.

6. Sensação de fraqueza ou cansaço

Todos os sintomas anteriores levarão a um quadro de cansaço e fraqueza, em que o indivíduo se sente incapaz de realizar as atividades do dia a dia.

Surge também, uma baixa estima, onde a queda do rendimento provoca constante sentimento de culpa e inutilidade.

7. Medo constante

Este talvez seja um dos quadros mais preocupantes, em que o indivíduo está constantemente preocupado e pensativo nas coisas ruins que podem ocorrer naquele momento.

É geralmente característica da síndrome do pânico, mas pode também ocorrer em menor escala nos outros transtornos de ansiedade.

Como agir?

Se ao ler estes sintomas, você se identificou, ou lembrou de algum colega/familiar, é preciso estar atento! A soma dos sintomas apresentados pode ser um forte indicativo de transtornos de ansiedade, e a ajuda deve ser buscada imediatamente.

O médico responsável pelo tratamento de distúrbios mentais é o psiquiatra, que geralmente combinará o tratamento farmacológico (remédios) com o não farmacológico (prática de exercícios físicos, terapia, acompanhamento mensal), que buscarão sempre, controlar a ansiedade.


O Conteúdo Foi Útil? Deixe seu Voto!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply